Angellus Domini Awards

ANGELLUS DOMINI AWARDS | Deus e o Diabo na Terra do Cinema  (PARTE I)

 

As figuras de Deus e do Diabo sempre despertaram fascínio na sociedade Ocidental. Desde os tempos do antepassado medieval do cinema, o teatro de rua, a figura satírica e amedrontadora do diabo tem algumas das características, como chifre, casco e cheiro de enxofre, com o objetivo de amedrontar os vivos mortais.

Com o advento do cinema, diversas vezes o tinhoso foi retratado, das mais diversas maneiras, de comédias a filmes de terror.

Selecionamos nesta coluna sete incursões do pé-preto na ficção:

1A PAIXÃO DE CRISTO (The Passion of the Christ – 2004) – 

Imagem relacionada
Rosalina Celentano

A atriz romena, com seu visual andrógeno e olhar intenso, é a representação crua do mal ancestral cristão. A atriz não transpassa emoção, sempre fria e intensa, em um dos momentos mais dramáticos da narrativa cristã, a tentação de Jesus antes de sua morte. O diabo nunca foi retratado tão sobriamente nas telas, deixando de lado todo o visual grotesco e amedrontador, mas transpondo para a tela sua face mais humana, e por isso mesmo mais intimidador.

 

 

 

2 – ENDIABRADO (Bedazzled – 2000) – 

Elizabeth Hurley

Uma das mais sedutoras imagens do diabo nas telas do cinema americano, esta comédia bobinha é um prato cheio para a diversão descompromissada. Na trama, um escritor (interpretado pelo sumido Brandon Fraser) vende sua alma em troca de sete desejos. Claro que o diabo prepara uma série de armadilhas para o pobre infeliz. O final, moralista como toda comédia água com açúcar do inicio dos anos 2000, não tira a diversão descomprometida de acompanhar as pequenas maldades (e sensualidade) do diabo em pele de mulher.

 

3 – O AUTO DA COMPADECIDA (1999) – 

Resultado de imagem para luis melo diabo auto da compadecida
Luis Mello

O cinema brasileiro nos brinda com um dos diabos mais interessantes do cinema, buscando resgatar a imagem dos autos medievais, onde o diabo é ao mesmo tempo o acusador dos fiéis, mas também uma figura satírica e funesta. O embate jurídico pelas almas e a disputa final com a Virgem Maria da esplêndida Fernanda Montenegro são uma das obras mais interessantes do cinema nacional.

 

 

 

 

4 – CORAÇÃO SATÂNICO (Angel Heart – 1987) – 

Imagem relacionada
Robert de Niro

Se o nome, Louis Cyphre, já não fosse o suficiente, suas ações ao longo da história mostram toda crueldade do Príncipe das Trevas ao atormentar o detetive de Mike Rourke. Um clássico que envelheceu super bem como um trilher na busca de alguém que deve algo, e já devemos supor o que é para o sete peles. Se o plot twist do final já não seja surpresa mais, a interpretação de De Niro é uma grata recompensa.

 

 

5 – ADVOGADO DO DIABO (The Devil’s Advocate – 1997) – 

Imagem relacionada
Al Pacino

Nenhuma lista que se preze sobre a representação do diabo no cinema estará completa sem a presença do incomparável John Milton, interpretado por um Al Pacino no auge de sua capacidade como ator. Hipnotizante. Ele realmente convence como o Anjo Caído, ao seduzir, literalmente, mãe e filha, e (sem trocadilhos) infernizar a vida de Keanu Reeves. O filme tornou famosa a frase, utilizada até mesmo por grupos religioso, “O maior trunfo do diabo foi fazer as pessoas acreditarem que ele não existe!”

 

6 – A MARVADA CARNE (1985) – 

Resultado de imagem para regina case mulher diaba marvada carne
Regina Casé

O filme pode parecer estranho para o público mais jovem, mais é uma deliciosa e ingênua comédia brasileira da década de 80, em que o ingênuo Quin faz de tudo para comer carne de boi. O desejo por carne e suas tentativas de finalmente comer a iguaria o leva a inúmeras desventuras, que vai de se casar com a filha de um vizinho (que “tortura” uma imagem de Santo Antônio) até se aventurar pela cidade grande. A participação do diabo vem na forma de Regina Casé, quando ele tenta numa ato desesperado vender sua alma ao chifrudo por um pedaço da “marvada carne”. A participação de Casé é pequena, mas hilária. Vale a pena perder o preconceito e conferir.

7 –  A Casa da Árvore dos Horrores IV (Treehouse of Horror IV – 1993) – 

Resultado de imagem para ned flanders devil
Ned Flanders

Tá, eu sei que prometi uma lista sobre cinema! Mas não poderia deixar de lado esta deliciosa história dos Simpsons, em que o certinho Ned revela que, na verdade, é o próprio Demônio, que compra a alma de Homer por uma rosquinha. A história ainda se desdobra em um insano julgamento pela alma do patriarca amarelo e termina com uma intensa declaração de amor de Homer para Marge. Um dos melhores episódios dos Simpsons em mais

Sobre o autor

João Paulo Rocha

Professor de História e Grande apaixonado pela sétima arte e da maior premiação do cinema, o Óscar. Viciado em séries e Redador das colunas "Vale a Maratona" e "Papo de Cinema".

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta ...

%d blogueiros gostam disto: