Connect with us

Listas

TRIP LISTAS | 21 filmes para o Dia dos Namorados!

Publicado

em

No dia 12 junho é comemorado o famoso dia dos namorados no Brasil, uma data que para uns é inesquecível e para outros (os meros solteiros mortais) esquecível. Entretanto, mesmo que você não tenha conquistado aquele seu amor que você conversa todos os dias ou se você já conquistou finalmente este amor, você pode entender pelos filmes um pouco deste tom romântico nos quais são uma boa pedida para você alcançar aquela paixão máxima com o seu par perfeito.

Mesmo que os filmes indicados não tenham em sua maioria um final feliz, a essência do amor e paixão são coisas diferentes e elas são mostradas com bons significados, pois o amor não é único, o amor não tem razão, o amor também não tem respostas, o amor acontece e, nesse caso, com finais nem sempre convencionais, mas apaixonantes, nos quais na vida real e na sétima arte teremos sempre que correr atrás do nosso grande amor.

Confira a lista que está sem numeração e ordem com os melhores, as posições são aleatórias e o que foi escolhido é somente os 21 filmes românticos que você pode acompanhar nesta data de grande amor:

Amor sem Escalas

Não é todo o dia que podemos assistir George Clooney se apaixonando nas telas do cinema. Com um ótimo elenco e um plano de fundo baseado na crise financeira norte-americana, o filme de Jason Reitman é extremamente cativante e rende grandes risada e duvidas entre o verdadeiro significado do amor entre os personagens, chegamos a ficar com dó de Clooney em algumas partes do filme.

Entre o Amor e a Paixão

Margot (Michelle Williams) é casada com Tom (Seth Rogen) e um dia em um voo conhece Daniel (Luke Kirby), seu vizinh,o e começam a sentir uma atração inexplicável. O difícil no filme é que nós torcemos pelos três personagens, pois cada um deles, na sua verdade, são corretos, íntegros e merecem ser felizes.

Ponto alto para a interpretação de Michelle Willians que se entrega totalmente como Margot e preste atenção em uma passagem de tempo que acontece em sua casa e que é um momento lindo. Um filme nota 10.

500 Dias com Ela

No filme, é contado os 500 dias de amor (ou não) de Tom e Summer alternando os momentos maravilhosos e outros nem tão bons assim, pois Tom (Joseph Gordon-Levitt) é um romântico e Summer (Zooey Deschanel) não acredita na existência do amor.

Com uma trilha sonora encantadora e com o ótimo carisma dos protagonistas, 500 Dias Com Ela vai ficar um bom tempo na sua memória, principalmente por mostrar o “amor” de uma forma bem realista e uma boa sacada do filme é quando a tela se divide em Realidade e Expectativa.

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças

O que aconteceria se você quisesse apagar da memória a pessoa amada com as brigas e o romance que tiveram? E é isso o que acontece com Joel (Jim Carrey) depois que descobre que sua ex Clementine (Kate Winslet) fez isso com ele.

O filme com uma história super inusitada surpreende com a química perfeita entre Jim Carrey e Kate Winslet, quando terminamos de vê-lo percebemos que o amor com todas as suas idas e vindas, é uma coisa que se eterniza não importando se houve sofrimento ou não.

O Segredo de Brokeback Mountain

A história dos cowboys que se apaixonam cativou o mundo inteiro pelo drama do amor que não podia ser falado, dói demais ver Ennis Del Mar (Heath Ledger) sofrendo pela sua condição por amar Jack Twist (Jack Gyllenhaal) e principalmente pela dor de nunca poder assumir aquele sentimento que lhe é tão estranho.

Com fotografia e trilha sonora exuberante o filme nos convida a nos aproximarmos dessa pequena obra prima que nos mostra que o amor é universal.

Questão de Tempo

Na trama, Tim (Domhnall Gleeson) faz parte de uma família em que todos os homens são capazes de fazer viagens ao passado a partir dos 21 anos. Depois que descobre essa habilidade, ele tenta aproveitar melhor as oportunidades perdidas e se propõe a conseguir uma namorada.

O roteiro abusa deste dom do protagonista para criar situações inusitadas e engraçadas, principalmente quando ele conhece Mary (Rachel McAdams) e se apaixona perdidamente por ela. Mais do que um filme centrado no romance entre os dois personagens principais, Questão de Tempo constrói uma história de amor pelas situações simples da vida a que não damos tanta atenção. Ele ressalta os momentos com a família e as escolhas que fazemos conforme as viagens no tempo ficam mais importantes para Tim. O longa ainda tem Margot Robbie e Bill Nighy, com uma atuações fantásticas do elenco.

Ela

Ela é um dos longas mais criativos dos últimos anos, tanto que ganhou a estatueta de Melhor Roteiro Original no Oscar de 2014. A trama acompanha Theodore (Joaquin Phoenix), um homem que se sente sozinho e depressivo após o término do seu casamento com Catherine (Rooney Mara).

Ele decide começar a usar um sistema operacional que simula uma companhia e tem a voz sedutora de Scarlett Johansson, mas acaba se apaixonando pela inteligência artificial. O diretor Spike Jonze consegue misturar uma estética futurista das ambientações e da tecnologia usada pelos personagens ao mesmo tempo em que cria um figurino vintage. Além da qualidade de atuação dos artistas, o longa ainda tem aspectos técnicos excelentes, como as fotografia e trilha sonora, principalmente por causa de The Moon Song, canção original composta por Karen O, da banda Yeah Yeah Yeahs.

Um Lugar Chamado Notting Hill 

Quem não sonha em conhecer aquele astro do cinema por quem tem uma queda? É em cima dessa fantasia de homens e mulheres que toda a história de Notting Hill é construída. Hugh Grant (e a sua cara de inglês desajeitado) derruba suco na maior estrela de cinema do mundo e aí nasce um romance repleto de humor inglês.

Para melhorar, Julia Roberts fala uma das frases que já entrou no rol das mais fofas em diálogos românticos: — “After all… I’m just a girl, standing in front of a boy, asking him to love her.”

Uma Linda Mulher

Nesta clássica comédia romântica dos anos 1990, o magnata perdido (Richard Gere) pede ajuda a uma prostituta (Julia Roberts) e acaba contratando-a por uma semana. Ela se transforma em uma elegante jovem para poder acompanhá-lo em seus compromissos sociais, mas os dois começam a se envolver de verdade.

Julia Roberts chegou a ser indicada ao Oscar de melhor atriz e venceu o Globo de Ouro da categoria. Atenção para a trilha sonora embalada pela canção Oh Pretty Woman.

Como se Fosse a Primeira Vez 

Henry (Adam Sandler) é um veterinário, que vive no Havaí e é famoso pelo número de turistas que conquista. Seu novo alvo é Lucy (Drew Barrymore). Porém há um problema, ela sofre de memória de curto prazo, com isso, Henry é obrigado a conquistá-la, dia após dia, para ficar ao seu lado. O filme é realmente adorável.

A história é ótima e a química entre Sandler e Barrymore compensa as “piadas de mau gosto” que tentam, sem sucesso, tirar os méritos do filme. A trilha sonora possui versões cover de obras dos anos 80, deixando a obra ainda mais atrativa.

Sentidos do Amor

 

Na trama, uma cientista especialista em epidemias e um chef de cozinha (ambos vivendo na Inglaterra) começam a escrever uma história de amor após os traumas no passado de cada um deles. Porém, como prova dessa união, enfrentarão uma epidemia de escala global: as pessoas estão perdendo, um por um, os sentidos levando todos ao colapso de suas emoções. Será que esse amor é mais forte que tudo?

Acompanhamos a história sob a ótica dos amantes Michael e Susan (Ewan McGregor e Eva Green). Assim que perdem o primeiro dos sentidos, mudanças ocorrem nas suas vidas. Oportunidades de conhecer novas coisas também, a cena na banheira onde comem creme de barbear e um sabonete exemplifica bem essa teoria. Conforme a raiva (sentimento que é uma espécie de interseção entre as perdas de sentido) chega, o casal apaixonado sabe que mais um sentido foi perdido e tem que recomeçar de novo, aprendendo novas maneiras de se viver.A reflexão quando termina a fita é a prova que o filme toca em pontos importantes e de tamanho interesse pelo público.Não deixem de conferir a saga amorosa desses dois corações, aprendendo a viver num mundo sem sentido.

Aconteceu Naquela Noite 

A clássica comédia romântica de Frank Capra com Clark Gable e Claudette Colbert foi lançada em 1934. Na história, um jornalista desempregado encontra a filha de um milionário que fugiu porque seu pai não aprova quem ela escolheu como marido. Essa parece ser a oportunidade de obter uma boa matéria, ou se apaixonar.

Noivo Neurótico, Noiva Nervosa 

Jogando sobre os opostos se atraem, o filme oferece entretenimento, risadas e uma qualidade digna de quatro Oscars. Woody Allen entrega um humor devastador e surpreende os espectadores com um dos melhores desfechos do cinema.

O Diário de Bridget Jones 

Como falar em comédias românticas e não lembrar de uma solteirona atrapalhada chamada Bridget Jones? Seus péssimos discursos públicos e seu comportamento inapropriado ganharam o coração de dois galãs ingleses. Renée Zellweger foi fundamental para o sucesso do filme.

P.S Eu Te Amo 

Holly Kennedy (Hilary Swank) é casada com Gerry (Gerard Butler), um engraçado irlandês por quem é completamente apaixonada. Quando Gerry morre, a vida de Holly também acaba. Em profunda depressão, ela descobre com surpresa que o marido deixou diversas cartas que buscam guiá-la no caminho da recuperação.

P.S.Eu te Amo rapidamente se tornou cultuado por plateias de todo o mundo. A história une amor e humor em doses certas, além disso, premia o espectador com personagens cativantes. Hilary Swank e Gerard Butler são os protagonistas do filme que também apresenta uma boa dose de drama em seu enredo. Ele mostra a profunda depressão de Holly após a morte do marido, mas logo ela descobre a surpresa que ele deixou: diversas cartas para guiá-la no caminho da recuperação.

Cartas para Julieta 

O filme arranca suspiros por seu belo cenário e pela história encantadora. Na trama, a personagem de Amanda Seyfried viaja para Verona e acaba ajudando uma senhora a encontrar o grande amor de sua vida, através do grupo chamado “Secretárias da Julieta”.

Casablanca (1942)

Além de ser o maior clássico do gênero, Casablanca é obrigatório em toda lista dos maiores filmes de todos os tempos. Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos fugitivos tentam escapar dos nazistas por uma rota que passava pela cidade de Casablanca, no Marrocos.

O exilado americano Rick Blaine (Humphrey Bogard), dirige uma das principais casas noturnas da região, e clandestinamente, ajuda os refugiados a fugir para os Estados Unidos. Quando um casal precisa de sua ajuda, ele reencontra Ilsa Lund (Ingrid Bergman). Assim eles reviver uma grande paixão que havia ficado no passado. O filme venceu o Oscar de melhor filme, diretor e roteiro, e imortalizou a canção “As Times Goes By”.

Ghost : Do outro Lado da Vida 

 

O que falar de um dos filmes mais amados da história do cinema. Ghost fala de uma história de amor que ultrapassa a existência. Sam (Patrick Swayze) e Molly (Demi Moore) formam um casal apaixonado e que tem suas vidas destruídas depois de Sam ser morto em uma tentativa de assalto. 

No entanto, seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de morte. Para poder se comunicar com Molly, ele utiliza Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira. O filme possui cenas memoráveis, a excepcional atuação de Whoopi Goldberg (premiada com o Oscar de melhor atriz coadjuvante) e uma canção inesquecível, a regravação de Unchained Melody. 

De Repente é Amor

Oliver (Ashton Kutcher) e Emily (Amanda Peet) se conhecem em um vôo que cruza os Estados Unidos. Ele é um recém-formado que procura seguir um cronograma rígido para sua vida, de forma que consiga alcançar o sucesso profissional o mais rapidamente possível e também encontrar o amor de sua vida.

Já ela é espontânea e indisciplinada, do tipo que prefere ver aonde a vida leva ao invés de fazer planos para o futuro. Oliver e Emily imediatamente sentem atração um pelo outro, mas as características de ambos são incompatíveis. Durante os 7 anos seguintes eles se encontram periodicamente, mas tudo parece conspirar para que eles sempre estejam separados.

Diário de Uma Paixão

 

Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro mais grave) a história de Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões. Eles foram separados pelos pais dela, que nunca aprovaram o namoro, pois Noah era um trabalhador braçal e oriundo de uma família sem recursos financeiros. Para evitar qualquer aproximação, os pais de Alie a mandam para longe. 

Por um ano Noah escreveu para Allie todos os dias mas não obteve resposta, pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava as cartas de Noah para a filha. Crendo que Allie não estava mais interessada nele, Noah escreveu uma carta de despedida e tentou se conformar. Alie esperava notícias de Noah, mas após 7 anos desistiu de esperar ao conhecer um charmoso oficial, Lon Hammond Jr. (James Marsden), que serviu na 2ª Grande Guerra (assim como Noah) e pertencia a uma família muito rica. Ele pede a mão de Allie, que aceita, mas o destino a faria se reencontrar com Noah. Como seu amor por ele ainda existia e era recíproco, ela precisa escolher entre o noivo e seu primeiro amor.

A Vida dos Peixes

 

A trama fala basicamente sobre um reencontro de dois eternos namorados, em uma festa rodeada de passado e indefinição sobre o futuro. O filme não toma tendências, o que é ótimo, os atores tem uma harmonia comparável, sem dúvidas. Matías Bize (que dirigiu o intenso “Na Cama”) é o comandante desse grande filme. O diretor enriquece a fita com detalhes e ótima movimentação da sua inteligente câmera. No elenco dois atores que se completam muito bem em cena: Santiago Cabrera e Blanca Lewin dão vida aos personagens que comovem o público com suas incertezas e desejos evidentes um pelo outro. 

A trilha sonora é uma crítica à parte. Algo maravilhoso, preenche cada lacuna daquele especial momento na vida dos corações apaixonados. Créditos para Diego Fontecilla que assina essa obra de arte musical. Você sairá do cinema correndo para o computador mais próximo querendo acessar o famoso site de vídeos para ouvir novamente alguma das belas canções apresentadas nessa filme. Extremamente recomendado! E você que não gosta de cinema sem ser o “americano”, larga esse preconceito bobo e vá ver filme latinos, sempre achamos bons trabalhos, está cada dia melhor!

O que acharam da lista, faltou algum filme romântico? Quais são os seus preferidos desta lista? Não esqueça de deixar sua opinião nos comentários abaixo!!!

Editor-Chefe do Nerdtrip e Professor de Biologia e Educação Física Escolar. Amante de Animações, Seriados, Games, Ficção, Mundo Mágico, HQs e lunático pela 7º Arte. Entendedor de Oscar e outras premiações frescurites que ninguém liga e repara nos filmes (aqueles detalhes bobos). Ama a 'Trindade' que é conhecida nos 7 cantos do mundo e nas horas vagas escuta aquela música eletrônica para ficar na vibe ou curte também aquele bom e velho rock'n'roll.

Listas

TOP 5 | As melhores séries de comédia romântica da atualidade!

Publicado

em

Recentemente tivemos o famoso Valentine’s Day nos EUA e na Europa e por conta disso, o amor está no ar no mundo afora! Claro que o que temos de mais próximo, além de nossas vidas, são os famosos filmes e séries de TV. Claro que, se não tiver uma pitada cômica e alguns clichês aceitáveis é difícil termos uma boa história para assistirmos. 

Atualmente, as melhores séries nesse estilo estão explorando outros caminhos ao abordar temas modernos e complexos, bigamia, traição, homoafetividade, depressão, estresse, gravidez, aborto, preconceito e drogas são coisas comuns neste novo século e com toda certeza algum espectador irá se identificar com o complicado personagem que sofre desses temas modernos e no final deixa tudo de lado para lutar (as vezes de forma passiva) pelo seu amor.

Por conta disso, resolvemos separar uma lista com as melhores séries da atualidade que exploram bem este lado sujo e carinhoso do romance moderno, pois tudo na vida tem os seus lados bons e ruins e essas produções mostram de maneira crua e nua todas essas situações com um tom bem cômico.

5) Easy

De um jeito leve, a série trata das problemáticas crises que são comuns aos casais no dia-a-dia. Saindo dos padrões de conto de fadas e convenções sociais, aborda temas como as expectativas de um início de namoro; sentimentos que vêm à tona no reencontro entre ex-namorados; desgaste de um casal que já está junto a muito tempo, mas que estão tentando se reinventar; relacionamentos por aplicativo; fins de relacionamentos; um casal que decide movimentar a relação de um jeito diferente. Produzida pela Netflix, a série tem duas temporadas com episódios de aproximadamente 30 minutos, para ver o trailer, clique aqui.

4) You Me Her

Depois de muitos anos de casamento e várias tentativas de engravidar, um típico casal que mora em um bairro calmo do subúrbio, começam a chamar atenção dos vizinhos quando se envolvem em um romance incomum. Para tentar melhorar seu casamento o marido contrata uma charmosa acompanhante, só não esperava que sua esposa também se atraísse pela moça.

Quebrando tabus e rótulos desse tipo de relação, a série mostra como os três se apaixonam, sofrem e tentam lutar contra seus próprios preconceitos. Mostrando também o lado opressor dos vizinhos e amigos do casal. Produzida pela Audience Network e distribuída mundialmente pela Netflix, a série têm episódios de no máximo 30 minutos, e por enquanto duas temporadas foram lançadas, para ver o trailer, clique aqui.

3) Insecure

Ao completar 29 anos de idade, Issa Dee faz um balanço de seu relacionamento com Lawrence. E aproveita uma oportunidade para se reconectar com um caso do passado. Por sua vez, Molly, a melhor amiga, reclama da falta de alguém ao seu lado.

Além de acompanharmos essas 2 amigas tentando sobreviver em Los Angeles com seus problemas sociais e amorosos, o show mostra a cultura Hip Hop, assim como foca em problemas raciais e a vivência de negros americanos em uma sociedade que só finge ser inclusiva. Produzida pela HBO, série tem duas temporadas com episódios de aproximadamente 30 minutos, para ver o trailer, clique aqui.

2) Love

Uma comédia romântica, que desconstrói a visão de casais apaixonados dos clássicos do cinema. Mostra como são as crises e inseguranças de uma mulher alcoólatra, viciada em sexo, amor e outras drogas, que nunca conseguiu ter um relacionamento sério.

E a vida calma e atrapalhada de um professor particular de uma atriz adolescente, que sonha em ser roteirista. Que de um jeito divertido e conturbado decidem ficar juntos. Produzida pela Netflix, a série tem duas temporadas (leia nossa crítica sobre a 2º temporada, clicando aqui) com episódios de aproximadamente 30 minutos, para ver o trailer, clique aqui.

1) You’re the Worst

Elogiada por conseguir falar de temas dramáticos como depressão, aborto e transtorno do estresse pós-traumático, You’re the Worst é produzida pela FXX (canal secundário do FX nos EUA e que faz parte do time de canais da FOX) do e acompanha o relacionamento instável entre Gretchen (Aya Cash) e Jimmy (Chris Geere) – duas pessoas completamente autodestrutivas e egocêntricas. Nessas idas e vindas, eles mantêm uma relação baseada apenas na atração sexual, enquanto trazem à tona o pior de cada um.

Ao longo deste complexo anti-namoro, eles descobrem que a autodestruição também pode ser divertida, se compartilhada a dois. O show nos mostra também as absurdas vidas de seus melhores amigos, Lindsay (Kether Donohue) e Edgar (Desmin Borges). A série tem 4 temporadas, com episódios de aproximadamente 30 minutos, para ver o trailer, clique aqui.

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br

Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

EVERYTHINGS SUCKS! | Um “Stranger Things” sem o mundo paralelo é a nova aposta da Netflix – Dica da Viajante!

POWER RANGERS: BEAST MORPHERS | Saban confirma nova temporada da série e revela outras novidades da franquia!

O DIÁRIO DE JOHN WINCHESTER | A Bíblia dos irmãos caçadores da série Supernatural – Resenha da Viajante!

Continue lendo

Listas

TRIP LISTA | Lançamentos de games em Fevereiro de 2018

Publicado

em

Fevereiro começou e traz o lançamento de alguns dos games mais aguardados para este ano. Confira:

Civilization VI: Rise and Fall (08/02)

A primeira expansão que chega para o sexto episódio de Civilization finalmente está a caminho e trará diversos conteúdos ao jogo de estratégia. Pensando no público fã da franquia, a produtora trouxe de volta as aclamadas eras produtivas (Golden Ages), 8 novas civilizações, 7 maravilhas naturais e muitas outras novidades que servirão de suporte na hora de gerenciar as civilizações que surgirão e sumirão durante a jogatina.

Kingdom Come: Deliverance (13/02)

Nesta quinta (01) a Warhorse Studios em parceria com a Deep Silver divulgaram um trailer com novos detalhes do jogo que chega no dia 13 de fevereiro ao PlayStation 4, Xbox One e PC. Sem magias e feitiços, o RPG pretende misturar elementos de jogos de mundo aberto em primeira pessoa com seu excelente gráfico repleto de belas paisagens em uma experiência semelhante aos games da franquia The Elder Scrolls. A trama baseada em fatos históricos será contada através de uma extensa narrativa – que inclusive já está sendo comparada com a saga de O Senhor dos Anéis. Confira o trailer.

 

Metal Gear Survive (21/02)

A franquia de Hideo Kojima está de volta com um spin-off de Metal Gear Solid V. O game de sobrevivência irá misturar elementos de estratégia e gerenciamento, portanto os jogadores poderão criar suas próprias defesas, personalizar e adicionar melhorias aos equipamentos, além de poder gerir um centro de comando para missões individuais e em grupo – o game oferecerá modos single player e cooperativo. Veja o teaser com todas as novidades que estão para chegar no dia 21 de fevereiro:

Shadow of the Colossus (06/02)

O reboot do clássico do PS2 chegou ontem (06) para o PS4. A nova versão – que mantém a mesma mecânica do game de 2005 – é um game de ação baseado nas aventuras de Wander que ao entrar em um reino proibido terá de derrotar diversos colossos. Confira o trailer:

 

Age of Empires Definitive Edition (20/02)

Depois de ter seu lançamento para outubro de 2017 ser adiado, o clássico da estratégia em tempo real está de volta ao PC e Xbox este mês e com um gráfico totalmente remasterizado em HD. O visual é a primeira característica que atrai os fãs da franquia de 1997.

Dynasty Warriors 9 (13/02)

Este é um dos jogos mais esperados entre a comunidade fã de fighting games, isso porque o novo título da franquia de 1997 será ambientado em mundo aberto, portanto os jogadores poderão escolher como avançar os capítulos da história. Também haverá novidades no arsenal que será mais acessível em lojas comuns e melhorias no ataque e dano das armas. Confira o vídeo.

 

EA Sports UFC 3 (02/02)

Dono de um gráfico impecável com animações dos lutadores ainda mais elaboradas e gameplay eletrizante como sempre, o novo título já é considerado por alguns analistas como o melhor game da franquia por trazer novidades que a colocam muito acima das versões anteriores como a continuação de lutas em pé com novos ângulos de socos e chutes, novos golpes em movimento e o modo história que desta vez desafia o jogador a se tornar uma lenda com objetivos paralelos às lutas dando direito até de provocar o adversário nas redes sociais.

Bayonetta 1 & 2 (16/02)

Os dois primeiros títulos da franquia de ação hack n’ slash chegam para o Nintendo Switch neste mês, a desenvolvedora também está trabalhando em adicionar Bayonetta 3 ao console.

Secret of Mana: Remake (15/02)

O clássico RPG recebe um remake em 3D com novas vozes, gráficos com cenas cinematográficas e muito mais. Secret of Mana: Remake chega ao PC, PS4 e OS Vita em 15 de fevereiro.

Fe (16/02)

O primeiro game indie da EA chegará na próxima semana para Xbox One, PS4, PC e Switch. A delicada ambientação e o roteiro único conta a história de um filhote perdido na floresta, durante a jogatina o jogador interage com outros animais e plantas por meio de sons e conforme as canções são formadas, o player desbloqueia regiões inacessíveis do mapa.

 


Siga nossas redes sociais:

Facebook:  facebook.com/nerdtripoficial
Twitter: twitter.com/nerdtripoficial
Instagram: instagram.com/nerdtrip_
Visite nosso site: www.nerdtrip.com.br 

Confira nossas últimas matérias:

O RETORNO | Dor e paixão na Espanha devastada pela guerra – Resenha de Viajante

BLEACH | Confira o trailer do novo live-action baseado no mangá

FALCON HEAVY | Quando a ficção científica vira realidade

Continue lendo

Listas

TRIP LISTA | Jogos que enganam pelos trailers

Publicado

em

Não é só a indústria cinematográfica que sofre com o grande mal de trailers sensacionais e filmes ruins. A indústria dos games também. E pior as vezes o jogo além de ruim, ainda sofre o temido Downgrade: gráficos ótimos nos trailers e apresentações, mas quando chega às prateleiras finalizados são péssimos.

Separamos aqui 6 jogos que enganam com os trailers:

Dead Island

Um jogo de zumbi em primeira pessoa com  mundo aberto não poderia dar errado certo ? Dead Island apresentou um trailer pesado, tenso é lindo de se ver, mas o jogo em si é bem fraco comparado ao hype do mesmo.

Dead Island 2

Viram suas falhas, corrigiram seus erros e melhoraram o desempenho… talvez em outro jogo, não aqui. Dead Island 2 repete o erro e o jogo continua com a mesma história, mesmos personagens, mesma jogabilidade e o mesmo trailer magnífico que deu  esperança aos jogadores.

Enter the Matrix

Lançado ao mesmo tempo que Matrix Reloaded, trouxe um hype altíssimo ainda mais se tratando da franquia. E também do início da estrada do PS2 (trailer). Qualquer jogo referente a Matrix você espera jogar com os personagens Neo, Morpheus ou Trinity mas em Enter the Matrix você entra na pele de Niobe e seu parceiro (mudo) Ghost.

Assassin’s Creed Unity

Aqui vemos um claro exemplo do que acontece quando uma franquia é lançada anualmente: Assassin’s Creed Unity traz mais do mesmo. Ainda que use o cenário da Revolução Francesa, o jogo se torna irritantemente repetitivo (trailer).

Duke Nuken Forever

Uma aguardada sequência de um jogo que ficou no coração de fãs de várias gerações que esperaram nada menos que 15 anos. Pois é Duke Nuken Forever parou literalmente no tempo apresentando a mesma coisa que vimos 15 anos atrás, sem inovação seja na jogabilidade ou no próprio roteiro da história que é o mesmo. Até Duke quebra a quarta parede e faz uma piada com o futuro fracasso do jogo, “ 15 anos para fazer essa mer@#$*” (trailer).

The Walking Dead: Survival Instinct

Esse tinha tudo para dar certo. Primeiro jogo inspirado em TWD, estava aproveitando o hype do momento com série, tinha como protagonista um dos personagens mais adorados pelos fãs, Daryl Dixon, e era em primeira pessoa. Medíocre seria ainda um elogio pra esse jogo (trailer).

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br

Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

PANTERA NEGRA | Rivalidade faz com que fãs “desequilibrados” criem plano para derrubar e desacreditar o filme

TEEKCAST #36 | Hype para o Mundo Nerd em 2018 – Parte 02

BATTLEFIELD | Novo jogo chega em Outubro

Continue lendo

Mais lidos da semana

%d blogueiros gostam disto: