Connect with us

Games

ESPECIAL BGS | Batman Arkham VR: Testamos a experiência de ser o Homem-Morcego!

Published

on

Os games em VR (Realidade Virtual) estão começando a ganhar um grande espaço neste ano de 2016. E com o desenvolvimento desta nova tecnologia que está vindo pra ficar, é normal termos um grande jogo sendo adaptado para esta incrível experiência. O jogo da vez é o sucesso “Batman Arkham”, o game que vendeu milhões e alegrou aos fãs do Homem- Morcego (até os que não eram fãs!) com uma boa historia e uma incrível jogabilidade que agora colocará os jogadores no mundo de imersão virtual.
 

Testamos esta experiência na Brasil Game Show, o maior evento de games da América Latina, em dois modelos que estão disponíveis para o jogo: o primeiro modo é a experiência de se vestir como Batman e entrar na Bat-caverna que é incrível e os gráficos são ótimos. Para se movimentar em realidade virtual é preciso utilizar o PS Move que inicialmente é legal de segurar os joysticks que fazem você ter uma boa interação com alguns objetos. Entretanto, algumas movimentações ficam limitadas e seria interessante usar o controle normal do playstation para fazer outras tarefas do jogo. Além disso, o óculos VR tem que estar bem ajustado e higienizado para você cair de cabeça no mundo de Batman.Servindo como um ótimo tutorial, iniciamos como um ‘Bruce Wayne’ na mansão explorando alguns detalhes como segurar o telefone, segurar uma chave e tocar piano. Ao fazer essas coisas simples, se inicia a grande parte legal que são as instruções dadas pelo famoso mordomo Alfred.

A entrada na Bat-caverna com uma ótima interação entre máquinas e botões virtuais, constitui-se de uma descida por um túnel que leva o jogador à experiência de se vestir como o Batman e que é bem divertida. Ao vestir cada peça, pode vir à memória de alguns saudosistas as cenas dos bat-mamilos que foram marca registrada dos desastrosos filmes de Joel Schumacher. Mesmo assim a experiência é incrível, mesmo quando o jogo te obriga a colocar toda a roupa, inclusive a máscara do Batman.

Testamos também o batarang e outros apetrechos famosos do Batman e eles são tão incríveis que mesmo você tendo uma pontaria ruim, acaba acertando os alvos.

Ao terminar de se vestir e testar os equipamentos do morcegão, continuamos descendo e vemos belíssimos visuais da bat-caverna como a cachoeira, morcegos voando, o bat-móvel, o bat-computador tudo muito caprichado e com um visual exuberante (pra mim que adora ótimas fotografias em filmes, o visual é algo espetacular).

Ao final da descida, saímos da caverna e já damos de cara com Gotham City. O visual clássico é  rapidamente percebido através de prédios com gárgulas no topo, o bat-sinal e um susto básico ao olhar de cima de uma torre para a rua da beirada, dando a impressão de que você pode cair do prédio. É algo inimaginável e faz refletir que o tempo que você ficou no jogo trouxe uma boa interação a este mundo virtual através dos óculos VR.

O segundo modo é uma missão de detetive envolvendo um mistério, onde exploramos pouco, mas o instrutor da Warner Games explicou que o objetivo é desvendar as circunstâncias que levaram à morte do Asa Noturna. Ao que parece, o herói teve seu pescoço quebrado e o jogador, na pele de Batman, deve usar suas habilidades detetivescas para elucidar os fatos.Ao tirar os óculos e retornar para a nossa realidade, pude perceber que o jogador tem realmente a sensação de ser o Batman. Uma única ressalva em relação à jogabilidade, é o fato de inicialmente dependermos do PS Move, o que obriga o usuário a possuir um equipamento ultrapassado.

Os modos disponíveis que pudemos testar são bons e o jogo teve uma boa avaliação da equipe ‘Nerdtrip’. Quando os envolvidos do jogo lançarem o modo completo para todos os jogadores e fãs testarem, com toda certeza teremos um novo sucesso de vendas. A Warner Games está fazendo um grande mistério aumentando as expectativas. Esperamos que o game consiga atingi-las.
NOTA:

Editor-Chefe do Nerdtrip e Professor de Biologia e Educação Física Escolar. Amante de Animações, Seriados, Games, Ficção, Mundo Mágico, HQs e lunático pela 7º Arte. Entendedor de Oscar e outras premiações frescurites que ninguém liga e repara nos filmes (aqueles detalhes bobos). Ama a 'Trindade' que é conhecida nos 7 cantos do mundo e nas horas vagas escuta aquela música eletrônica para ficar na vibe ou curte também aquele bom e velho rock'n'roll.

Games

WOLFENSTEIN II | O que esperar do novo título da franquia?

Published

on

Wolfenstein II: The New Colossus está cada vez mais próximo de sua data de lançamento oficial, e para o público que está ansioso para seu lançamento não poderia existir momento melhor. No trailer do novo título da franquia temos uma prévia de ação, onde o protagonista B.J. Blazkowicz passa com tudo por cima dos nazistas, deixando um rastro de sangue e violência.

Como no primeiro título, novamente estamos em um futuro alternativo nos Estados Unidos no qual a Alemanha Nazista não apenas venceu a Segunda Guerra Mundial, como também dominou todo o mundo. O jogador assume um papel de ”Salvador da Pátria” em meio a um dos últimos focos de resistência contra o regime, lutando contra a opressão de um império numeroso em tropas e tecnologia bélica.

Confira o trailer:

No último trailer de lançamento, podemos ver que os nazistas não são a única ameaça encontrada nesse universo. A vitória da Alemanha não alimentou somente a força do nazismo, regimes fascistas e fundamentalistas estão cada vez mais unidos. Temos combates também contra membros da Ku Klux Klan, que estão no lado oposto da resistência que deseja libertar o país.

No Brasil, Wolfenstein II: The New Colossus chega no dia 27 de outubro. O jogo terá dublagem exclusiva em Português e será lançado para Xbox One, PC e PlayStation 4. Além disso, uma versão para Nintendo Switch está nos planos da Bethesda e deve ser liberada em breve.

Continue Reading

Games

BGS 2017 | Ed Boon diz que DC Universe vs. Mortal Kombat não deve ter continuação

Published

on

Em uma entrevista concedida no palco da Microsoft, Ed Boon respondeu a várias perguntas dos apresentadores e do público em geral.

O criador de Mortal Kombat e também produtor da franquia de sucesso Injustice foi um exemplo de carisma e bom humor, sempre elogiando o povo brasileiro e exaltando como as pessoas aqui são mais calorosas.

Resultado de imagem para ed boon bgs 2017

Quando foi perguntado se podemos esperar por um DC Universe vs. Mortal Kombat 2, Ed Boon foi enfático “Não. O jogo foi um sucesso, mas percebemos que existe campo pras duas franquias crescerem separadamente”.

E você? Acha que ele está certo, ou uma continuação seria bem vinda? Deixe sua opinião aqui no Nerdtrip.

Continue Reading

Games

DEAD SPACE | Embarque em um clássico que ainda é a principal analogia à palavra desespero

Published

on

O pior câncer da humanidade é o da ignorância. Ela que se opõe ao conhecimento e gera a criação de falsos mitos, “profetas”, que por muitas vezes na história, buscam de algo “divino” e estão apenas encontrando sua própria danação. Com a ignorância vem a arrogância, e na maioria das vezes com ela vem o erro, ou os erros.

O protagonista, só em um mundo de desespero

O protagonista, só em um mundo de desespero

Essa pequena introdução (simples, porém precisa), vai exatamente na direção do assunto que iremos falar hoje. A religião pode ser a salvação para uma pessoa (quando bem usada), porém quando (o que ocorre na maioria das vezes) o que acontece é o oposto, as consequências vem em ondas, fracas ou fortes, mas cobrando os resultados. O que você planta, você colhe, e quando o que você planta não era bem o que tinha planejado, pela sua falta de conhecimento, isso muda todo o contexto.

Pode parecer até simplista mas essa é toda a premissa de um jogo que foi lançado há nove anos. Trazendo suspense, horror em doses cavalares, e também um pouco de romance, mas pintado de maneira trágica, e põe trágica nisso, Dead Space (EA/Visceral Games, Multi, 2009) trouxe um universo de pesadelo, sem nenhuma esperança (o que virou a marca registrada da série nos jogos seguintes).

Atestado de competência da produtora, Dead Space se tornou para todos os gamers, o motivo de que a Eletronic Arts tem de ser respeitada (por essa e por várias séries de sucesso). Conta a história de um especialista em naves espaciais e engenheiro chamado Isaac Clarke (qualquer referência a Isaac Asimov e Arthur C. Clarke, escritor sci-fi famoso, pode ser uma homenagem) que a pedido de sua namorada Nicole Brennan, uma especialista médica, viesse com sua equipe prestar socorro a nave cargueira USG Ishimura, tudo documentado em uma misteriosa videomensagem que sugeria que as coisas não iam bem.

Gráficos até hoje impressionantes

Gráficos até hoje impressionantes

Para a tarefa, Isaac não veio sozinho. Com uma equipe de 5 especialistas na USG Kellion, os pilotos Chen e Johnston, a especialista em computadores Kendra Daniels e o comandante e especialista em segurança Zach Hammond. Logo a tarefa prova-se um desafio quando a Kellion é pega no cinturão de asteróides da órbita de Aegis VII (qualquer semelhança com a dengue não deve ser mera coincidência) e acaba sendo obrigada a um pouso forçado. E é ai dentro da Ishimura que o inferno começa. Enquanto Isaac tentava fazer com que alguns instrumentos fossem religados, uma criatura feita de mortos com garras afiadíssimas ceifa as vidas de Chen e Johnston, e por muito pouco não leva os outros especialistas, começa ai uma corrida pela vida, de maneira desesperada, sem descanso e em busca de respostas, pois como eu disse, ignorância nesse jogo, tá longe de ser uma coisa boa.

Misturando conspiração governamental ao melhor estilo Alien, paranóia religiosa (como em Resident Evil 4 e Outlast 2) e criaturas, os Necromorphs, mortos putrefatos e decompostos com apêndices afiados e que te matam em segundos, Dead Space acertou em cheio ao trazer para o mundo dos jogos de Survival, se não a adição de algo novo como o espaço, também uma história cheia de reviravoltas e aquela máxima de que nós seres humanos muitas vezes pela ânsia de chegar a algo divino, acabamos por tentar nos enganar, achando por exemplo, que um pedaço de latão é ouro. E por isso acabamos por nos trazer não a salvação, mas a ruína.

 

Continue Reading

Mais lidos da semana

Copyright © 2017 Nerdtrip. Theme by GNTK Inc., powered by Gancarteek.

%d blogueiros gostam disto: