Hateando

HATEANDO | Supernatural

E hoje é dia de HATEANDO!
Nossa coluna semanal onde esquecemos a etiqueta e o bom senso e malhamos o Judas.
A vítima de hoje além de ser uma série ruim, ela é também interminável: Supernatural!

A série conta a história de dois irmãos, Sam e Dean Winchester, que na falta do que fazer, sofrem de um dos males do Edir Macedo: ficar correndo atrás de demônios.

Eles passam a vida atrás do “tinhoso” sem o deixar em paz.
Eric Kripke, o culpado da criação da série, havia preparado para serem só cinco temporadas, que foram até boas, mas a ganância fez com que o canal que exibe Supernatural o esticasse até começarmos a torcer pelos demônios para essa praga acabar logo.

Eric foi então substituído, sua sucessora “Sera Gamble” tornou se o ser mais maligno da história da série com suas traminhas mexicanas envolvendo até anjos.

E já teve anjo, arcanjo, anticristo, (esse era um garotinho, comprovando que moleque tem parte com capeta, que também apareceu na série), mas não acaba!
A série é tão ruim que até Deus pediu as contas nela e saiu fora.

Quando acabaram as tranqueiras do inferno, apareceram os monstros, dragões, e até um “unicórnio” que “peidava arco-íris” .
E tanta coisa ruim é “super-natural” nesse seriado onde até a morte já morreu.

Supernatural é uma fábrica de encher linguiça, que não sabe mais pra onde vai (pro inferno, fica a dica), que não sabe como acabar, e eu não sei como alguém assiste…

Outra coisa, esse seriado não gosta de mulher?!
Já começa matando uma, não forma nenhuma grande personagem (as que ameaçam ser, caem no limbo do esquecimento), outras surgem só como donzelas em perigo, e quando dá um papel grande para alguma, é pra interpretar algum demônio cabuloso de encapetado, não sei como as feministas não vieram encher o saco dos produtores ainda.

Supernatural é ruim, começou até razoável, enquanto se comportava como uma homenagem a arquivo x, mas agora não dá mais medo em ninguém, tá precisando ser exorcizada e se possível cremada e jogada as cinzas no oceano, ela é uma espécie de Rita Cadillac, uma Gretchen, que já foi legalzinha mas já chega né?

Mas se você não concorda, deixa aí nos comentários, e se você concorda, põe nos comentários também e vamos juntos torcer pelo fim dessa assombração.

Sobre o autor

Jr Costa

Paulistano, amo música, filmes, séries, e estou ressuscitando o amor por animes.
Aprecio os filmes bons e me divirto debochando dos ruins (o que gerou o injusto apelido de Mestre Hater).
Tento ter como característica, textos curtos e objetivos valorizando a informação.

Escritor das colunas
HATEANDO! (quartas-feiras)
Demorei, mas eu vi! (Sextas-feiras)
Escondido na Netflix (Domingos)

11 Comentários

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta ...