TV

RAIO NEGRO | Confira o novo trailer e nossas expectativas para a série!

“Black Lightning” é um personagem de HQs da editora DC Comics criado em 1977 por Tony Isabella e Trevor Von Eeden. No Brasil, foi traduzido para Raio Negro, mesmo nome do rei dos “Inumanos” da Marvel. Porém, neste caso, não há “cópia” de personagens entre as editoras já que o “Raio Negro” da Marvel em inglês é “Black Bolt”. Pra variar, vacilo da tradução brazuca.

O personagem, cujo nome civil é Jeff Pierce, foi provavelmente o primeiro personagem étnico-politizado da DC Comics que na época dava seus primeiros passos para fora da infantilizada “Era de Prata” rumo às histórias com temas mais adultos. Lembrando que pouco mais de 10 anos antes, Martin Luther King ganhava o prêmio Nobel da paz pela luta pelos direitos civis dos negros nos EUA.

O preconceito contra os negros ainda era muito forte em 1977 e a sociedade muito dividida, quando Raio Negro surgiu para ser o super herói dos negros na editora, assim como a Marvel já tinha seu “Luke Cage” desde 1972. Ao lado à direita, o visual do Raio Negro original, com trajes e cabelo (black power) típicos dos anos 70. Reparem no decote bem parecido com o de “Luke Cage” na mesma época.

Assim como o “Herói de Aluguel” da Marvel, Jeff Pierce também vinha do gueto, porém não de Nova York, mas da fictícia “Metrópoles”, mesma cidade do Superman. Nascido e crescido em “Suicide Scum”, o pior bairro da cidade e que novamente foi erroneamente traduzido pelos brasileiros como “Beco do Suicídio” (afinal se trata de um bairro, e não de um beco), o personagem é um meta-humano com poderes elétricos.

Raio Negro veio para mostrar aos leitores da DC Comics que mesmo pessoas negras e pobres nascidas nos piores lugares, poderiam se tornar não só heróis, mas também pessoas bem sucedidas em sua vida pessoal e carreira, afinal, Pierce acaba por se tornar um ginasta ganhador de medalha olímpica e um professor de literatura e inglês.

O trailer divulgado hoje pelo canal CW nos mostra que, aparentemente, a série de TV do personagem será mais séria e dramática do que as outras envolvendo personagens da editora produzidas até agora pela emissora. E que provavelmente será bem fiel as HQs no tocante à temática.

Apesar de sua origem ter sido trazida da década de 70 para o ano de 2005, a ambientação no gueto e a temática racial será mantida, mostrando a divisão da sociedade nas grandes metrópoles que ainda hoje é visível naquele país apesar dos avanços desde então. Novamente, percebemos que há sim, uma certa “inspiração” em cima das séries urbanas da Marvel como “Luke Cage” e “Demolidor” produzidas pela Netflix. Porém, eu sinceramente, espero que seja bem melhor. E pelo que vi no trailer, as chances são grandes de que isso ocorra (pelo menos em relação a Luke Cage).

Utilizando-se majoritariamente de um elenco  de atores negros, o trailer nos mostra que a princípio a série vai focar em dois momentos diferentes da vida de Jeff Pierce, interpretado pelo ator Cress Willians: Sua origem e atuação como super herói em 2005 e sua vida nos dias de hoje, com duas filhas, Anissa (Nafessa Williams) e Jennifer (China Anne McClain)   que também possuem super poderes. Aposentado de sua vida heróica, Pierce é apenas um bom pai e um bom diretor da escola local. Porém, o crime e a corrupção farão com que ele volte a antiga vida.

A ambientação nos parece muito fiel aos HQs, e o visual dos uniformes, tanto o usado em 2005 quanto o novo construído nos dias de hoje, estão sensacionais e os efeitos especiais também não deixam nada a desejar. Assim como as cenas de ação. “Raio Negro” ainda contará com a atriz Cristine Adams no papel de “Lynn”, a ex-esposa e mãe das filhas do protagonista.

Confira abaixo o trailer:

Sobre o autor

Jorge Obelix

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

3 Comentários

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta ...

%d blogueiros gostam disto: