Críticas

REI ARTHUR: A LENDA DA ESPADA | Crítica do Viajante!

Dinâmico, divertido, ousado e com incríveis efeitos especiais, o longa surpreende ao reinventar a lenda do reino de Camelot

Em ‘Rei Arthur: A lenda da Espada‘, o aclamado cineasta Guy Ritchie leva seu estilo dinâmico para a épica aventura de ação e fantasia Rei Arthur: A Lenda da Espada. Com Charlie Hunnam no papel principal, o filme é uma retomada iconoclasta do clássico mito da espada Excalibur, traçando a jornada de Arthur das ruas para o trono. O filme que usa escolhas estilísticas modernas e elementos do gênero pop, que visam trazer a lenda clássica de volta tornando-a atraente para o público contemporâneo.

Semelhante aos filmes anteriores de Ritchie, o longa traz um design e um estilo de produção ousado e a linha narrativa diferente, assim como desenvolvimento da história. O elenco talentoso do filme contribui para fazer a diferença na construção moderna, começando com Charlie Hunnam no seu auge, como um jovem ladrão honrado (sim, há honra entre ladrões) e relutante Arthur. Aliados experientes de Arthur são interpretados por atores de caráter confiável-como-sempre Djimon Hounsou como Sir Bedivere e Aiden Gillen (Mindinho de Game of Thrones) como Goosefat Bill Wilson (algo “Bill Ensebado”).

O filme tem diálogos muito bem construídos, foge do óbvio e faz os com que espectadores sejam imersos na trama – ao ver o filme você será totalmente envolvido na história de Arthur e seus companheiros. O roteiro faz com que a história triste e dramática, cheia de guerras e mortes seja impactante, mas sem perder a leveza e ser muito divertido. Logo no primeiro ato vemos a dinâmica do diretor ao mostrar o crescimento de forma célere e bem dinâmica e até mesmo ousada. 

A fotografia do filme também impressiona, nas cenas em florestas a saturação das cores é tão bem trabalhada quanto as cenas mais escuras e contrastantes no castelo. Os efeitos especiais são um show à parte, o 3D vale a pena neste filme, as cenas envolvendo altura e neblina garantem boas experiências. Os elementos lúdicos combinam bem com o ritmo do filme, fazendo com que a história seja explorada sem se perder em meio a tantas informações.

Embora esta reinvenção do universo de Arthur não se limite apenas a um blockbuster, a direção energética e inspirada e poderia integrar esse mundo num cenário de fantasia maior do filme. Juntando um épico de fantasia medieval com uma drama familiar, Guy Ritchie, nos oferece um filme surpreendentemente único – embora, é claro,  “único” por razões e escolhas ousadas. Aqueles que gostam do estilo dinâmico de Ritchie irão adorar o filme, encontrarão em “Rei Arthur: A Lenda de Espada” um filme emocionante, ao mesmo tempo pipoca e inteligente, mas sem perder a identidade de Ritchie. 

NOTA DO VIAJANTE:4/5.

TRAILER 1:

TRAILER 2:

Quando o pai do jovem Arthur é assassinado, Vortigern (Jude Law), seu tio, se apodera da coroa. Sem ter o que é seu por direito de nascimento e sem ideia de quem realmente é, Arthur cresce do jeito mais difícil nos becos da cidade. Mas, assim que ele remove a espada da pedra, sua vida muda completamente e ele é forçado a descobrir seu verdadeiro legado… goste ou não.

REI ARTHUR: A LENDA DA ESPADA estreia 18 de maio nos cinemas! Com Charlie Hunnam, Astrid Bergès-Frisbey, Djimon Hounsou, Aidan Gillen, Jude Law e Eric Bana.

Sobre o autor

Pedro Vieira

CEO do Nerdtrip de GNTK INC., Engenheiro de Produção, amante da sétima e da nona arte.
Apaixonado por música boa e amante dos Engenheiros do Hawaii.

"Seja a pessoa que você quer ser."

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta ...

%d blogueiros gostam disto: