Connect with us

Marvel Comics

THE UNWORTHY THOR | Marvel revela o motivo do Deus do Trovão se tornar indigno!

Published

on

No ano de 2014, a Marvel lançava a saga “Pecado Original”, no final da saga, Nick Fury, o novo Vigia, sussurra algo para o Thor que o torna Indigno do Mjolnir. Desde então, o sussurro que derrubou “Odinson” tem sido um dos maiores mistérios da Marvel.  Agora, a espera para saber o que Nick Fury sussurrou e foi capaz de torná-lo indigno do martelo Mjolnir terminou.

“Gorr estava certo”.

“Gorr was right” (Gorr estava certo) foi a frase capaz de tirar o poder do Deus do Trovão. Em Unworthy Thor #5, o próprio Odinson explica o que isso significa. Gorr, o matador de deuses, surgiu (e morreu) nas HQs em 2012 amaldiçoando todos os deuses. Em seu duelo com Thor, disse que os deuses são criaturas egoístas que só se importam consigo mesmas, nunca criaram nada, nem a humanidade, e só trouxeram ao universo miséria. Na época, Gorr disse que Thor é seu Deus preferido, porque o filho de Odin duvida de si mesmo. Ao contrário do que muitos achavam, o mistério de três anos sobre a dignidade do Thor não era nada envolvendo o passado do personagem que pudesse afetar a cronologia canônica. Foi algo mais simples. O escritor resgatou elementos do que ele havia escrito em “Thor: Deus do Trovão” em 2012, em que um dos arcos chama-se “Carniceiro dos Deuses”, e é onde surgiu um novo vilão chamado Gorr.

Na minissérie “The Unworthy Thor”, com roteiro de Jason Aaron e arte de Olivier Coipel, Aaron trouxe de volta Odinson (nome que o Thor adotou após se tornar Indigno) aos holofotes , que até então vinha sendo um personagem secundário nas histórias da Poderosa Thor, prometendo finalmente revelar o que foi sussurrado ao Thor.

The Unworthy Thor #5 termina com a entrada de “um novo tipo de Thor” que reclama a posse do Mjolnir Ultimate para si mesmo. Descrito como “War Thor” (Thor da Guerra), ele terá a partir de junho uma saga só para si nas páginas de The Mighty Thor.

Odinson se tornou indigno do martelo Mjolnir em 2014. Desde então ganhou um braço mecânico (ele perdeu o membro quando Malekith o cortou em Thor #1, de 2014), e agora empunha o machado Jarnbjorn que o próprio Thor forjou. Em The Unworthy Thor, ele vai atrás do Mjolnir alternativo que o Thor dos Supremos usava no Universo Ultimate.

 

CEO do Nerdtrip de GNTK INC., Engenheiro de Produção, amante da sétima e da nona arte.
Apaixonado por música boa e amante dos Engenheiros do Hawaii.

“Seja a pessoa que você quer ser.”

Click to comment

Deixe uma resposta ...

Marvel Comics

MORTE DO X | Uma das sagas mais sombrias dos X-Men

Published

on

Pra falar de quadrinhos atuais, não tem jeito, as vezes você vai entrar em opiniões discordantes. Quando fiz um pout-pourri de tudo que rolou com os mutantes (tudo postado no meu blog pessoal, o Questão), eu falei muito pouco da saga, afinal ela tinha apenas começado e não tinha como dar um padrão geral, uma análise de verdade.

Hoje a idéia é outra, tenho o material em mãos e posso falar a respeito com calma (sem spoilers) e fazendo como deve ser feito. O problema é que essa saga mexe com um dos casais mais importantes dos quadrinhos dos últimos tempos (talvez seja o melhor casal da Marvel). Estou falando de Scott Summers, o Ciclope e Emma Frost, a Rainha Branca. E a saga que vou falar, trata de mal entendido, arrogância, e principalmente falta de pensamento ao próximo. Tô falando de Morte do X (Death of X, Marvel, 2016)

Contra capas assustadoras

Morte do X começa como uma missão normal dos X-Men, por um lado. De outro, uma comemoração de uma raça alien, que está ansiosa com o advento de uma nuvem com poderes de transformação, que irá ativar pessoas latentes que possuam o dna alienígena: os Inumanos. Até aí nada demais. Só que virando a história para o outro lado, os X-Men comandados por Ciclope chegam à Ilha Muir, base de pesquisa mutante, e encontram um cenário de terror (eu classificaria essa saga como 18, nos EUA ganhou Rated que seria 18 anos). Scott que é incansável e ótimo detetive, logo desconfia do pior e passa a procurar por Jamie Madrox, o Homem Múltiplo e suas cópias.

Enquanto isso as pessoas com o gene latente Inumano ao serem atingidos pela tal névoa, são postas em casúlos (é, isso que vc leu) e sofrem metamorfose. Mas eles não eram os únicos, soldados da Hydra resolvem aparecer para capturar os novos Inumanos, de alguma forma as pessoas aceitam o fato de serem transformadas em aliens (totalmente natural). Enquanto isso Ciclope descobre a terrível verdade, a tal névoa mata mutantes. Ao descobrir o corpo carcomido e podre de Madrox, que foi consumido por uma forma agressiva de varíola, ele entra na instalação e avisa Hank Mc Coy, o Fera, que a névoa dos Inumanos está matando mutantes. Após enviar uma amostra, ele cai, aparentemente por intoxicação pelos vapores nocivos, nos braços de Emma.

Apesar da guerra em si…

Charles Soule e Jeff Lemire deixam bem claro o tom de tragédia da saga. Capas promocionais mostram os X-Men em ampla desvantagem, e os Inumanos prosperando. Crias da DC, ex-roteiristas de Liga da Justiça Sombria, constroem uma saga que mostra de forma clara que ignorância pode sim significar a morte de pessoas, e que as vezes a alegria de alguns pode ser a ruína de outros, numa alusão pra mim bem clara as armas químicas e as drogas (aliás muito mais nesse segundo).

Qualquer semelhança com a liberação da maconha e o estado dos Inumanos (uma crítica clara à fuga da realidade) não é mera coincidência. O estado de letargia das pessoas relacionado aos poderes dos aliens, não passa despercebido. Lemire e Soule são sutis e cruéis ao mostrar o inferno mutante, que além dos humanos, lutam contra um inimigo invisível, que está no ar.

Aos Inumanos resta se surpreender com o resultado de suas ações, o desenrolar e consequências dos atos dos X-Men, que conseguem eliminar as ameaças à custa de sangue e lágrimas. O tom fúnebre continua até o desfecho, que acaba por ser o prenúncio de um conflito que infelizmente não teve o tom sarcástico de Morte do X (Inumanos vs X-Men, final de 2016).

Com esse tom A Sete Palmos, a saga termina com uma mensagem quase débil de esperança, que apesar de parecer exagerada, se torna o mantra deixado, não somente para a saga mas para todos os mutantes, nesses tempos de lutas por direitos de imagem, “Idéias nunca morrem”.

Continue Reading

Marvel Comics

MARVEL | Manopla do Infinito tem novo dono

Published

on

Aproveitando e surfando a onda de Thor: Ragnarok, que chega aos cinemas no fim do mês, a Marvel resolveu chamar a atenção com um dos seus principais personagens que fará parte do filme lhe entregando a Manopla do Infinto. Estamos falando de “Loki“.

O vice presidente e editor executivo de midia digital da Marvel, Ryan Penagos, revelou um teaser da HQ de Thor #700. Nele, o deus da trapaça é visto erguendo a Manopla do Infinito, e ela preenchida com todas as Jóias. Interessante observar a semelhança com o  ator Tom Hiddleston, intérprete do personagem no cinema.

Mas teremos de aguardar um pouquinho para termos mais informações já que Thor #700 será lançado nas Comic Shops americanas agora em 18 de outubro.

Continue Reading

Marvel Comics

MARVEL | Os Vingadores? Sim! Mas como você nunca viu!

Published

on

É mano… Segura a Marvel quando ela quer acertar.

Eu nunca fui muito fã de Vingadores, sempre achei a equipe amarrada demais. Por essa razão sempre fui fã dos mutantes, que só respondiam a seu mentor o benemérito Professor Charles Francis Xavier. Mas a Marvel atualmente tem feito várias mudanças em seus heróis (algumas bem criticadas por sinal), mas essa nova série tem tudo pra ser um grande clássico.

Em falar de X-Men…

Apoiada pelo estrondoso sucesso de Secret Empire e suas grandes consequências (tomara) no multi universo, a Casa das Idéias lançou duas novas séries, que irão por as coisas “no lugar”, após a grande investida da Hydra. Uma será a série Generations, que irá mostrar as consequências da bagunça do cubo cósmico, de personagem para personagem (Jean Grey por exemplo, já foi premiada), o outro arco será um spin-off e se chamará Marvel Legacy. Mas o mais show de tudo isso serão com certeza as novas equipes… inclusive um time de Vingadores… Pré-Históricos!

A nova revista atende pelo nome de Avengers 1.000.000 B.C. (Vingadores Pré-Históricos, provável tradução) e trará uma nova equipe de super-heróis. E que tenho de reconhecer, é de encher os olhos. Até deuses conhecidos do público resolveram dar uma força na Terra pós-jurassica.

A nova equipe é composta por: Odin (sim o senhor de Asgard), Fênix (sim, ela mesma), Agamotto (o “verdadeiro”), Pantera Negra, “a” Punho de Ferro (parece a Ororo), Ghost Rider (montando um mamute!) e Estigma (algo como um Hulk).

O estilo Marvel não ficará de fora, e o All-Father terá um relacionamento com a entidade Fênix. Tudo isso já confirmado na revista da Poderosa Thor de Jane Foster. Segundo a própria Marvel, Marvel Legacy será “tudo que os fãs queriam, e mais um pouco”. A revista chega aos EUA em setembro, e pra variar, sem previsão de chegada em terras tupiniquins.

Créditos: Universo X-Men

Velhas recordações…

Aham

Doida por uma recaída

 

Continue Reading

Mais lidos da semana

Copyright © 2017 Nerdtrip. Theme by GNTK Inc., powered by Gancarteek.

%d blogueiros gostam disto: