Connect with us

Listas

TOP 5 | Os atores mais durões do cinema

Published

on

O Top 5 de hoje é uma explosão de testosterona, pólvora e ótimas frases de impacto. Quem é o mais durão entre todos os grandes ícones da pancadaria? Qual ator reúne os requisitos necessários, para ser eleito o mais “Badass” de todos os tempos?

Avaliando as historias pessoais, a filmografia e os grandes personagens interpretados por cada um deles, vamos listar para você, quem são os mais truculentos atores de Hollywood.

Preparem-se para se esquivar das balas, cuidado com as explosões e esteja atento, pois daqui pra frente, você ficará cara a cara com os sujeitos mais perigosos da cultura pop e poderá tirar suas próprias conclusões sobre quem é o melhor…

Sem mais delongas, vamos a eles…

 

5) CHARLES BRONSON

Charles Dennis Buchinsky, nasceu em 3 de novembro de 1921 na Pensilvânia, EUA e se alistou no Exercito americano durante a segunda Guerra Mundial quando foi artilheiro de cauda do bombardeiro B-29.

Recebeu a medalha de condecoração militar Purple Heart, por ferimentos em combate durante as 25 missões que realizou sobre o Pacifico.

Na década de 60, protagonizou importantes filmes como: “Sete Homens e um destino”,  “Os doze condenados” e “Era uma vez no Oeste”, mas foi em 1974 que o ator conhecido por suas poucas palavras e pelo seu olhar “petrificado”, encarnou seu personagem mais importante, que o faria ser conhecido em todo mundo, Paul Kersey, da franquia “DESEJO DE MATAR”.

No filme, Paul Kersey é um pacato Arquiteto, que tem o curso de sua vida alterada, após sua esposa ser morta e sua filha ser violentada por três psicopatas que escapam ilesos.

O “pacato” Arquiteto não existe mais, em seu lugar restou apenas um “Vigilante”, determinado a colocar um fim na criminalidade local, Paul Kersey começa sua cruzada sanguinária munido apenas de sua Colt Police Positive .32 niquelada e um incontrolável “desejo de matar”.

Certa vez em Roma, o ator foi abordado por um assaltante, que lhe encostou uma arma e ordenou que lhe entregasse o dinheiro, Bronson se virou e disse:

“Você vai me dar seu dinheiro e vai dar o fora daqui”.

Sabiamente o assaltante deu as costas e fugiu.

Charles Bronson sofria do Mal de Alzheimer e morreu em consequência de uma pneumonia aos 81 anos em 2003, mas seu olhar frio e impiedoso, bem como seu legado, sempre serão lembrados por todos os amantes do cinema e dos filmes policiais.

 

 

4) Clint Eastwood

Clinton Eastwood Jr nasceu em São Francisco, em 31 de maio de 1930 e se tornou uma das maiores lendas do cinema, mas antes da fama, trabalhou como frentista, Bombeiro e tocou Piano em um bar, por volta dos anos 50.

Nesta mesma época foi convocado para o serviço militar, mas quando partiu, o avião onde estava caiu e por conta de se acidentar gravemente, foi impedido de participar da Guerra da Coreia.

Começou sua carreira cinematográfica, atuando em pequenas produções a partir de 1958 e em 1960, após o declínio do Faroeste americano (mega popular nos anos 50), um novo subgênero de Western surgiu na Itália.

Liderado pelo grande diretor Sergio Leone, o Spaghetti western (Faroeste espaguete), se tornou muito popular nas décadas de 60 e 70 e foi determinante para a carreira de Clint Eastwood.

Quando conseguiu o papel do “Estranho sem nome”, na aclamada trilogia dirigida por Sergio Leone (Per un pugno di dollari – 1964, Per qualche dollaro in più – 1965 e Il buono, il brutto, il cattivo – 1966), Eastwood, se tornou famoso mundialmente e em 1970 voltou para a América, para interpretar o personagem que levaria sua carreira a outro patamar.

Em 1971, dirigido por Don Siegel, Clint Eastwood viveu o Inspetor HARRY CALLAHAN (Dirty Harry) em “Perseguidor Implacável”. A interpretação “amarga” e mal humorada de Eastwood, fez com que o filme fosse sucesso de público e crítica, rendendo ótimas continuações como: “Magnum 44” de 1973, “Dirty Harry: Sem medo da Morte” de 1976, “Impacto fulminante” de 1983 e “Dirty Harry: Na lista negra” de 1988.

Conseguiu o reconhecimento mundial como um dos maiores ícones de Hollywood, em 1992, quando produziu, dirigiu e atuou, no extraordinário “Os Imperdoáveis”, que obteve nove indicações ao Oscar, conquistando o prêmio de melhor Filme, melhor Diretor, melhor Ator Coadjuvante (Gene Hackman) e melhor Montagem.

Vivendo personagens como o “Estranho sem nome”, “Dirty Harry” e “Willian Munny”, a lenda Clint Eastwood, é definitivamente um dos maiores mitos e “DURÕES” do cinema mundial.

“You’ve got to ask yourself one question: ‘Do I feel lucky?’ Well, do ya punk?”

3) BRUCE LEE

“As pessoas sempre me perguntam: Você é mesmo bom, Bruce?
E eu respondo: Bem…Se eu disser que sou, você vai dizer que estou me gabando.
Mas, se eu disser que não sou, você saberá que estou mentindo.”

“Mas deixe-me ser honesto com você…

“Não tenho medo de um oponente diante de mim. Sou seguro de mim mesmo. Oponentes não me incomodam. E, se eu tiver que lutar, se tiver que agir, eu estarei decidido.”

“É isso ai, cara. É melhor me matar antes.”

Nosso terceiro colocado, poderia facilmente figurar na primeira posição, pois nunca existiu alguém como Bruce Lee, a lenda nasceu no ano e na hora do dragão chinês, em 27 de novembro de 1940, em São Francisco, Califórnia, durante uma passagem da Ópera Chinesa, da qual seus pais eram integrantes.

Desde bem pequeno praticava Tai Chi e kung fu com seu Pai, na perigosa Hong Kong dos anos 50. Mas aos treze anos conheceu o homem que mudaria sua vida completamente, o grande “mestre” YIP MAN, que lhe treinou durante cinco anos, no eficiente estilo WING CHUM.

Em 1959, depois de se envolver em varias brigas de rua, o melhor aluno de Yip Man, venceu o filho de uma temida família das Tríades. Finalmente o pai de Lee decidiu que seu filho deveria deixar Hong Kong para seguir uma vida mais segura nos Estados Unidos.

Em 1961, abriu a sua primeira escola de artes marciais, com o nome de Lee Jun Fan Gung Fu Institute, em Seattle.

A luta mais importante da carreira de Bruce, aconteceu em 1964, quando o experiente mestre Wong Jack Man, que era contra a ideia de Lee ensinar artes marciais a não-orientais, o desafiou para um combate real.

Após três minutos de luta, Wong Jack Man foi derrotado, mas Lee concluiu que a luta durou tempo demais e que ele não tinha explorado todo seu potencial, nascia ali a semente do JEET CUNE DO.

Desconstruindo os estilos de luta e entendendo que o fundador de cada estilo, partiu de uma hipótese, Lee buscou o melhor de cada luta “descristalizando” os estilos, retirando movimentos ineficientes e espalhafatosos e sendo disforme…sem forma, como a água.

Convidado pelo lendário diretor Raymond Chow a estrelar seu primeiro filme, “O Dragão Chinês” de 1971, o longa levou o nome de Lee ao estrelato e possibilitou ao ator, estrear em 1972, “A Fúria do Dragão”, outro mega sucesso.

Agora dono de sua própria produtora, Bruce teve controle completo sobre “O Voo do Dragão” de 1972, onde escreveu, dirigiu, produziu e coreografou o famoso combate no coliseu com “Chuck Norris” (que treinou durante algum tempo com Bruce), uma das lutas mais memoráveis da historia.

Infelizmente, alguns meses após a conclusão de Operação Dragão (seu único filme americano) e 6 dias antes do seu lançamento, em 20 de julho de 1973, Bruce Lee, o maior artista marcial de todos os tempos, morreu misteriosamente.

Segundo sua esposa Linda Lee, Bruce se encontrou com Raymond Chow, na casa de sua colega Betty Ting. Após Chow ir embora, Bruce queixou-se de dor de cabeça e Ting deu-lhe um analgésico denominado Equagesic, que incluía aspirina e um relaxante muscular. Depois de toma-lo, Bruce foi dormir.

Raymond Chow encontrou Bruce desacordado e tentou reanimá-lo por cerca de dez minutos, quando chegou ao hospital…Bruce já estava morto.

De acordo com a autópsia, seu cérebro tinha inchado consideravelmente e Lee teria morrido de anafilaxia ao relaxante muscular “Equagesic”. Devido a sua condição de mito, varias teorias de assassinato começaram a circular. A mais famosa dava conta que ele havia sido envenenado pelas Tríades, por ter revelado muitos segredos aos não-orientais.

44 anos após a sua morte, o filho do Dragão ainda é a maior referência nas artes marciais. Copiado e imitado, mas nunca superado, Bruce Lee se tornou um dos maiores ícones da cultura pop e seu legado permanecerá para sempre em nossos corações.

“Sua inspiração continua a nos guiar, rumo a nossa liberação pessoal”.

2) Sylvester Stallone

Nascido em 6 de julho de 1946, em Nova Iorque, Sylvester Gardenzio Stallone é o nosso segundo colocado e ele tem uma incrível história de superação. Famoso por interpretar personagens como Rambo e Cobra, a vida de “Sly” se confunde com a de seu mais importante personagem, Rocky Balboa.

Por conta do uso indevido de Fórceps, durante seu nascimento, Sly teve um nervo da face cortado, que paralisou o lado inferior esquerdo do seu rosto.

Em um difícil momento de sua vida, esteve tão pobre que se tornou morador de rua e teve que vender seu cachorro para um estranho em uma loja de bebidas, por apenas US$25 Dólares. Um duro golpe para um eterno lutador.

Duas semanas depois, inspirado por uma luta de Muhammad Ali, ele escreveu o roteiro de Rocky por 20 horas seguidas. Ao tentar vender o roteiro, Stallone conseguiu uma oferta de US$125,000 Dólares, mas o Estúdio queria uma estrela de “verdade” para o papel principal, Sly recusou a oferta.

Algumas semanas depois o Estúdio ofereceu US$250,000, ele recusou, ofereceram US$350,000, ele continuou recusando, Stallone só venderia o roteiro se pudesse participar do longa. Por apenas US$35,000, o “Garanhão Italiano finalmente vendeu o roteiro de Rocky e o estúdio concordou em ele ser o protagonista.

A primeira coisa que Stallone fez, foi comprar seu cachorro de volta. Ele ficou esperando o homem na loja de bebidas por três dias e ofereceu US$100 Dólares pelo Cão, o homem não aceitou e Sly ofereceu US$500 Dólares, também recusados pelo dono do animal. Stallone só conseguiu reaver seu cão “Buticus”( que estrelou o filme Rocky) por US$15,000.

Recebendo dez indicações ao Oscar de 1976 e vencendo em três categorias: melhor Filme, melhor Roteiro e melhor Edição, o filme “Rocky, um lutador” (que rendeu cinco continuações), entrou para a historia do cinema e catapultou a carreira de Stallone para a estratosfera.

Em 1982, depois do sucesso de Rocky II, Stallone estrelou seu segundo maior personagem, o veterano do Vietnã John Rambo, no incrível “Rambo: Programado para matar”(que também rendeu mais três filmes) e consolidou a carreira de Sly, como um dos três maiores atores de filmes de ação de todos os tempos e certamente um dos maiores DURÕES do cinema.

1) Arnold Schwarzenegger

O grande campeão do no nosso Top 5, não podia ser outro, a não ser “Big Arnie”. Vivendo personagens de nomes truculentos como: O Bárbaro, o Predador e o Exterminador, Arnold Alois Schwarzenegger, nasceu na pequena vila de Graz, Áustria, em 30 de julho de 1947 e se tornou um dos maiores ícones da cultura pop e definitivamente “o mais durão do cinema”.

O garoto pobre, filho de Gustav Schwarzenegger e Aurelia Jadrny nunca teve um bom relacionamento com o Pai (rumores davam conta que ele não seria filho de Gustav e mais tarde o ator revelou que era surrado constantemente pelo Pai) e influenciado pelos mitos Reg Park e Steve Reeves, começou seus treinos de musculação aos 14 anos de idade.

Para ganhar sua primeira competição no fisiculturismo, o Mr.Europa Jr. de 1965, fugiu do Quartel onde prestava serviço militar. Por conta disto, o Jovem Arnold, passou uma semana na prisão.

Já em 1967, ganhou seu primeiro titulo de Mr. Universo (o que faria por mais cinco vezes), que foi seu passaporte para a América e em 1970, já empresariado por Joe Weider, ganho seu primeiro Mr. Olympia (a mais importante competição do Fisiculturismo), se tornando o atleta mais jovem a alcançar tal honraria.

As portas se abriram e no mesmo ano, teve sua primeira experiência cinematográfica com o filme “Hércules em Nova Iorque”, onde seu sotaque era tão carregado que tiveram que dubla-lo na Pós-produção.

Continuou a vencer o Mr.Olympia, se tornando campeão em 1971, 1972, 1973 e 1974 (sua melhor forma). Em 1975, persuadido pelos cineastas George Butler e Robert Fiore, competiu com o intuito de protagonizar o documentário PUPING IRON (que mostrava de forma “Dramatizada”, os bastidores da competição), tendo apenas três meses para se preparar, Schwarzenegger venceu mais um Mr. Olympia e anunciou sua aposentadoria.

Por conta de sua participação em Puping Iron (onde sua personalidade inigualável e capacidade de força mental foram demonstradas), o “Carvalho Austríaco” foi convidado para viver um de seus mais importantes personagens, Conan, o Bárbaro.

Mas antes de viver o personagem, Arnold saiu da aposentadoria para competir no Mr.Olympia mais uma vez. Mantendo seu plano em segredo, só anunciando que competiria horas antes do evento, o que causou grande irritabilidade nos outros competidores. Gostando ou não, Arnie venceu o Mr.Olympia de 1980, se aposentou definitivamente das competições e iniciou sua grande jornada na “Era Hiboriana”.

Lançado em 1982, o excelente “Conan, o Bárbaro” foi um estrondoso sucesso de público e crítica, e lançou Arnold Schwarzenegger ao estrelato. Em 1984, ao lado do diretor James Cameron, explodiu nas bilheterias com o também excepcional “Exterminador do Futuro”.

Se tornou um dos maiores ícones do cinema e um dos atores mais bem pagos de Hollywood em 1991, com o arrasa quarteirão, “O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final”. O filme destruiu as bilheterias daquele ano, criando filas quilométricas ao redor dos cinemas e levando o nome de Schwarzenegger as alturas.

Arnold participou de vários filmes de sucesso, seu nome foi honrado e temido…Um dia, ele se tornou governador da Califórnia, por seus próprios méritos…mas essa é outra historia a ser contada…

Giovanni Giugni (Don Giovanni) é o exército de um homem só, por trás da “Casa das Ideias Nerd”. Teve a felicidade de ter como primeiras experiências cinematográficas, filmes do calibre de “Superman” de 1978 e “O Império Contra-ataca”. Destemido desenhista e intrépido apaixonado por “Super-heróis”, vive disfarçado como um pacato Professor de musculação.

Advertisement
Click to comment

Deixe uma resposta ...

Listas

GLOBO DE OURO 2018 | Revelada lista completa de indicados ao 2º prêmio mais cobiçado da 7º arte!

Published

on

A Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood divulgou a lista de indicados ao Globo de Ouro 2018. A cerimônia de premiação está marcada para o dia 7 de janeiro de 2018, com apresentação de Seth Myers.

Confira a lista completa:

CINEMA

Melhor filme dramático

“Me chame pelo seu nome”

“Dunkirk”

“The post”

“A forma da água”

“Três anúncios para um crime”

Melhor ator em filme dramático

Timothée Chalamet, “Me chame pelo seu nome”

Daniel Day Lewis, “Trama fantasma”

Tom Hanks, “The post: A guerra secreta”

Gary Oldman, “O destino de uma nação”

Denzel Washington, “Roman J. Israel, Esq.”

Melhor atriz de filme dramático

Jessica Chastain, “A grande jogada”

Sally Hawkins, “A forma da água”

Frances McDormand, “Três anúncios para um crime”

Meryl Streep, “The post: A guerra secreta”

Michelle Williams, “Todo o dinheiro do mundo”

Melhor diretor

Guillermo del Toro, “A forma da água”

Martin McDonagh, “Três anúncios para um crime”

Christopher Nolan, “Dunkirk”

Ridley Scott, “Todo o dinheiro do mundo”

Steven Spielberg, “The Post”

Melhor filme de comédia ou musical

“O artista do desastre”

“Corra!”

“O rei do show”

“I, Tonya”

“Lady Bird: é hora de voar”

Melhor atriz em filme de comédia ou musica

Judi Dench, “Victoria e Abdul: o confidente da rainha”

Helen Mirren, “The Leisure Seeker”

Margot Robbie, “I, Tonya”

Saoirse Ronan, “Lady Bird”

Emma Stone, “A guerra dos sexos”

Melhor ator em filme de comédia ou musical

Steve Carell, “A guerra dos sexos”

Ansel Elgort, “Em ritmo de fuga”

James Franco, “O artista do desastre”

Hugh Jackman, “O rei do show”

Daniel Kaluuya, “Corra!”

Melhor atriz coadjuvante

Mary J. Blige, “Mudbound”

Hong Chou, “Pequena grande vila”

Allison Janney, “I, Tonya”

Laurie Metcalf, “Lady Bird: É hora de voar”

Octavia Spencer, “A forma da água”

Melhor ator coadjuvante

Willem Dafoe, “Projeto Flórida”

Armie Hammer, “Me chame pelo seu nome”

Richard Jenkins, “A forma da água”

Christopher Plummer, “Todo o dinheiro do mundo”

Sam Rockwell, “Três anúncios para um crime”

Melhor animação

“O Poderoso Chefinho”

“The Breadwinner”

“Viva: A vida é uma festa”

“O touro Ferdinando”

“Com amor, Van Gogh”

Melhor canção original

“Home”, “O touro Ferdinando”

“River”, “Mudbound”

“Viva: a vida é uma festa”

“The star”, “The star”

“This is me”, “O rei do show”

Melhor trilha sonora

Carter Burwell, “Três anúncios para um crime”

Alexander Desplat, “A forma da água”

Johnny Greenwood, “Trama fantasma”

Hans Zimmer, “Dunkirk”

John Williams, “The post: a guerra secreta”

Melhor filme estrangeiro

“Uma mulher fantástica” (Chile)

“First they killed my father” (Camboja)

“In the fade” (Alemanha)

“Loveless” (Rússia)

“The square” (Suécia)

Melhor roteiro

“A forma da água”

“Lady Bird”

“The Post: a guerra secreta”

“Três anúncios para um crime”

“A grande jogada”

TV

Melhor série dramática

“The Crown”

“Game of thrones”

“The handmaid’s tale”

“Stranger things”

“This is us”

Melhor série de comédia ou musical

“Blackish”

“The Marvelous Mrs. Maisel”

“Master of None”

“Smilf”

“Will & Grace”

Melhor minissérie ou telefilme

“Big little lies”

“Fargo”

“Feud”

“The sinner”

“Top of the lake”

Melhor atriz em série dramática

Caotriona Balfe, “Outlander”

Claire Foy, “The crown”

Maggie Gylenhaal, “The deuce”

Katherine Langford, “13 reasons why”

Elisabeth Moss, “Handmaid’s tale”

Melhor ator em série dramática

Jason Bateman, “Ozark”

Sterling K. Brown, “This is us”

Freddie Highmore, “The good doctor”

Bob Odenkirk, “Better call Saul”

Liev Schreiber, “Ray Donovan”

Melhor ator em série de comédia ou musical

Anthony Anderson, “Black-ish”

Aziz Ansari, “Master of none”

Kevin Bacon, “I love Dick”

William H. Macy, “Shameless”

Eric McCormack, “Will and Grace”

Melhor atriz em série de comédia ou musical

Pamela Adlon, “Better things”

Alison Brie, “Glow”

Rachel Brosnahan, “The Marvelous Mrs. Maisel”

Issa Rae, “Insecure”

Frankie Shaw, “Smilf”

Melhor ator em minissérie ou telefilme

Robert de Niro, “O mago das mentiras”

Jude Law, “Young Pope”

Kyle Maclachlan, “Twin Peaks”

Ewan McGregor, “Fargo”

Geoffrey Rush, “Genius”

Melhor atriz em minissérie ou telefilme

Jessica Biel, “The sinner”

Nicole Kidman, “Big little lies”

Jessica Lange, “Feud”

Susan Sarandon, “Feud”

Reese Wiherspoon, “Big little lies”

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou telefilme

Laura Dern, “Big Little Lies”

Anne Dowd, “Handmaid’s tale”

Chrissie Metz, “This is us”

Michelle Pfeifer, “Wizard of lies”

Shailene Woodley, “Big Little Lies”

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou telefilme

David Harbour, “Stranger things”

Alfred Molina, “Feud: Bette and Joan”

Alexander Skarsgard, “Big little lies”

David Thewlis, “Fargo”

Continue Reading

Listas

ANNIE AWARDS 2018 | Viva: A Vida é uma Festa é o líder de indicações no “Oscar da Animação”!

Published

on

A temporada de premiações já se iniciaram na Terra do Tio Sam e agora tivemos a revelação das indicações ao Annie Awards 2018, conhecida carinhosamente como o Oscar da Animação.

E com um grande sucesso nas bilheterias norte americanas, o novo sucesso da Disney, Viva: A Vida é uma Festa lidera a lista de indicados, com 13 lembranças no total, seguido por The Breadwinner, animação do estúdio Cartoon Salloon que Angelina Jolie ajudou a produzir.

Lembrando que O Annie Awards acontece no dia 3 de fevereiro de 2018.

Melhor Animação
As Aventuras do Capitão Cueca: O Filme
Carros 3
Viva: A Vida é uma Festa
Meu Malvado Favorito 3
O Poderoso Chefinho

Melhor Animação Independente
In This Corner of the World
Com Amor, Van Gogh
Napping Princess
The Big Bad Fox & Other Tales
The Breadwinner

Melhor Animação – Produção Especial
Feeling Sad
Olaf: Em Uma Nova Aventura Congelante de Frozen
Pig: The Dam Keeper Poems
Revolting Rhymes
Enrolados Outra Vez

Melhor Curta-Metragem de Animação
Dear Basketball
Hedgehog’s Home
Negative Space
Scavengers
Son of Jaguar

Melhor Série de Animação – Infantil
Buddy Thunderstruck
Lost in Oz
Niko and the Sword of Light
Enrolados Outra Vez
We Bare Bears

Melhor Série de Animação – Adulta
Big Mouth
BoJack Horseman
Rick and Morty
Robot Chicken
Samurai Jack

Melhor Efeitos Especiais em Animação
Avatar Flight of Passage
Carros 3
Viva: A Vida é uma Festa
Meu Malvado Favorito 3
Olaf: Em Uma Nova Aventura Congelante de Frozen

Melhor Animação de Personagem em TV
DreamWorks Trolls Holiday
Trollhunters
Tumble Leaf

Melhor Animação de Personagem em Cinema
Viva: A Vida é uma Festa
The Big Bad Fox & Other Tales
O Poderoso Chefinho

Melhor Animação de Personagem em Produção Live-Action
Game of Thrones
Guardiões da Galáxia Vol. 2
Kong: Ilha da Caveira
Valerian e a Cidade dos Mil Planetas
Planeta dos Macacos: A Guerra

Melhor Animação de Personagem em Video Game
Cuphead
Hellblade: Senua’s Sacrifice
Horizon Zero Dawn
Uncharted: The Lost Legacy

Melhor Design de Personagem em TV
Buddy Thunderstruck
Danger & Eggs
Samurai Jack
Enrolados Outra Vez
Trollhunters

Melhor Design de Personagem em Cinema
Viva: A Vida é uma Festa
Meu Malvado Favorito 3
Os Smurfs e a Vila Perdida
O Poderoso Chefinho
The Breadwinner

Melhor Direção em TV
Dave Wasson, Eddie Trigeros & Alonso Ramirez-Ramos, por Disney Mickey Mouse
T.J. Sullivan, por Dragões: Corrida Até o Limite
Tom Caulfield & Stephen Sandoval, por Enrolados Outra Vez
Timothy Bailey, por Os Simpsons
Andrew Schmidt, por Trollhunters

Melhor Direção em Cinema
Lee Unkrich & Adrian Molina, por Viva: A Vida é uma Festa
Benjamin Renner & Patrick Imbert, por The Big Bad Fox & Other Tales
Tom McGrath, por O Poderoso Chefinho
Nora Twomey, por The Breadwinner
Chris McKay, por LEGO Batman: O Filme

Melhor Trilha-Sonora em TV
Christopher Willis, por Disney Mickey Mouse
Alex Geringas, por Nossa Casa: As Aventuras de Tip e Oh
Michael Kramer, por Lego Star Wars: The Freemaker Adventures
Mike Reagan, por As Meninas Superpoderosas
Lisbeth Scott, por Tumble Leaf

Melhor Trilha-Sonora em Cinema
Theodor Shapiro, por As Aventuras do Capitão Cueca: O Filme
Michael Giacchino, por Viva: A Vida é uma Festa
Clint Mansell, por Com Amor, Van Gogh
Christophe Beck, por Olaf: Em Uma Nova Aventura Congelante de Frozen
Mychael & Jeff Danna, por The Breadwinner

Melhor Design de Produção em TV
Big Hero 6: The Series
Disney Mickey Mouse
June
Samurai Jack
The Loud House

Melhor Design de Produção em Cinema
Viva: A Vida é uma Festa
O Touro Ferdinando
A Bailarina
Mary and the Witch’s Flower
The Breadwinner

Melhor Storyboard em TV
Disney Mickey Mouse
Home for the Holidays
Niko and the Sword of Ligh
Trollhunters

Melhor Storyboard em Cinema
Viva: A Vida é uma Festa
O Poderoso Chefinho
The Breadwinner
A Estrela de Belém

Melhor Dublagem em TV

Wendie Malick, por Bojack Horseman
Jeremy Rowley, por Bunsen is a Beats
Chris Diamantopoulos, por Disney Micker Mouse
Tom Kenny, por Bob Esponja Calça Quadrada
Nicolas Cantu, por O Incrível Mundo de Gumball

Melhor Dublagem em Cinema
Nick Kroll, por As Aventuras do Capitão Cueca: O Filme
Anthony Gonzalez, por Viva: A Vida é uma Festa
Saara Chaudry, por The Breadwinner
Laara Sadiw, por The Breadwinner
Zach Galifianakis, por LEGO Batman: O Filme

Melhor Roteiro em TV
Adam Reed, por Archer
Darrick Bachman, por Disney Mickey Mouse
Joshua Pruett, por A Lei de Milo Murphy
Ryan Ridley & Dan Guterman, por Rick and Morty
AC Bradley, Kevin Hageman, Dan Hageman, Aaron Waltke & Chad Quandt, por Trollhunters

Melhor Roteiro em Cinema

Adrian Molina & Matthew Aldrick, por Viva: A Vida é uma Festa
Dorota Kobiela, Hugh Welchman & Jacek Dehnel, por Com Amor, Van Gogh
Riko Sakaguchi, Hiromasa Yonebayashi, David Freedman & Lynda Freedman, por Mary and The Witch’s Flower
Anita Doron, por The Breadwinner

Continue Reading

Listas

TRIP LISTA | Ranking dos melhores filmes da Marvel Studios apontando erros e acertos

Published

on

 
Um dos debates mais divertidos do universo Nerd, são as famosas listas de melhores filmes do gênero “Super-heróis”. Bastou sair um novo filme e os fervorosos fãs já começam a ferrenha discussão para eleger os melhores filmes de todos os tempos e com a chegada de “Thor Ragnarok” a história não seria diferente.
 
Para colocar lenha na fogueira, vamos listar os melhores filmes da Marvel Studios, com seus “Prós e contras”.
Confira:
 
10)  DR. ESTRANHO (2016)
 
 
 * PRÓS:
 
Roteiro divertido
Referência em cenas de ação
Fidelidade aos Quadrinhos
Benedict Cumberbatch
Visual
A Barganha
O Manto da levitação
 
* CONTRA:
 
CGI do Dormammu
 
9) O INCRÍVEL HULK (2008)
 
 * PRÓS:
 
Roteiro frenético
Referências a série de TV
Bruce no Brasil
Hulk vs Soldados na Universidade
Hulk vs Abominável
Hulk Smash!
Palmas Trovão
Participação de Tony Stark
Bruce passa a controlar a transformação
 
 * CONTRA:
 
Não tem
 
 
8) CAPITÃO AMÉRICA: O PRIMEIRO VINGADOR (2011) 
 
 
* PRÓS:
 
Fidelidade aos Quadrinhos
Visual
Steve Magro
Transformação com “raios Vita” e o soro do Supersoldado
Stark Expo
Ótimo vilão
O sacrifício do Capitão América
A chegada de Steve ao presente
 
* CONTRA:
 
Poucas cenas de ação
 
 
7) OS VINGADORES: A ERA DE ULTRON (2015)
 
 
* PRÓS:
 
A invasão do quartel general da Hidra
As Vingadores tentando levantar “Mjolnir”
Ultron
Introdução do Visão
Introdução da Feiticeira Escarlate
Hulk vs HulkBuster
Vingadores vs as cópias de Ultron
“Se passar por aquela porta, você será uma “Vingadora”!
 
 * CONTRA:
 
Matar um velocista com arma de fogo
Tentativa de repetir o primeiro filme
 
 
6) THOR: RAGNAROK 
 
 
SPOILER ALERT! SPOILER ALERT! SPOILER ALERT! SPOILER ALERT!
  
CONTINUE POR SUA CONTA E RISCO
 
* PRÓS:
 
Roteiro divertido
Ótimas piadas
Visual
Surtur
Hulk Gladiador
Hulk “falante” (finalmente)
Elementos de Planeta Hulk
Hulk vs Thor
Trilha sonora
Ótima vilã
Referência em cenas de ação
Dr. Estranho Vs Loki
Grão Mestre
O arco de redenção do Executor
Thor se tornando Rei de “Asgard”
Guinada na franquia do personagem
 
 * CONTRA:
 
Rápido destino de Fandral e Volstagg
Corte do arco de Odin
 
 
5) GUARDIÕES DA GALÁXIA (2014) 
 
* PRÓS:
 
Roteiro frenético e divertido
Trilha sonora
Personagens carismáticos
Thanos
Ótimas piadas
Ótimo vilão
Senhor das Estrelas vs Ronan
Introdução do universo cósmico da Marvel
A sala do Colecionador
 
* CONTRA:
 
Não tem
 
 
4) HOMEM DE FERRO (2008)
 
 
* PRÓS:
 
Roteiro ágil e divertido
Ótimas cenas de ação
Robert Downey Jr.
Inicio do Universo Cinematográfico Marvel
Fidelidade aos Quadrinhos
Fuga da prisão
Homem de Ferro vs Terroristas
Participação de Nick Fury
Iniciativa Vingadores
 
* CONTRA:
 
Não tem
 
 
3) CAPITÃO AMÉRICA: O SOLDADO INVERNAL (2014)
 
 * PRÓS:
 
Ótimo roteiro
Referência em cenas de ação
Introdução do Falcão
Introdução do Soldado Invernal
Capitão Vs Batroc
Capitão vs Soldado Invernal
 
* CONTRA:
 
Ausência do Caveira Vermelha
 
 
2) CAPITÃO AMÉRICA: GUERRA CIVIL (2016)
 
 
* PRÓS:
 
Roteiro frenético
Referência em cenas de ação
Motivação dos protagonistas
Introdução do Homem-Aranha
Introdução do Pantera Negra
Vingadores vs Vingadores
Capitão vs Homem-Aranha
Capitão vs Pantera Negra
Homem Formiga se torna o Gigante
Capitão e Buck Vs Homem de Ferro
Capitão América nunca mais
 
* CONTRA:
 
Barão Zemo
 
1) OS VINGADORES (2012)
 
 * PRÓS:
 
Roteiro eficiente
Ótimas cenas de ação
Reunião dos Vingadores
Ótimo Vilão
Capitão e Homem de Ferro vs Loki
Homem de Ferro vs Thor
Hulk vs Thor
Hulk vs Loki
Hulk vs Leviatã
Participação de Thanos
 
* CONTRA:
Não tem
 
E você? Quais são seus filmes preferidos da Marvel Studios?
 
Deixe nos comentários…
Continue Reading

Mais lidos da semana

Copyright © 2018 Nerdtrip. Theme by GNTK Inc., powered by Gancarteek. Todas as imagens de filmes, séries, games, quadrinhos e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários.

%d blogueiros gostam disto: