Listas

TRIP LISTAS | Os melhores filmes musicais da história do cinema!

Os filmes musicais geram, até hoje, opiniões muito contraditórias entre os fãs de cinema. Alguns acreditam que esses filmes, dão demasiado enfoque à música, outros defendem que o filme, uma vez categorizado como musical, deve conter música do início ao fim.

O resultado é o mesmo de sempre: alguns saem do cinema satisfeitos com o que viram (e, neste caso, ouviram), e outros desejam que o filme tivesse acabado mais cedo, ou pior, dão votos de que nunca irão assistir um filme que tenha um “Let It Go” (lerigou) nas cenas.

Vale destacar que a maior parte desses filmes é, na verdade, uma versão cinematográfica de peças de teatro que estão em exibição nos palcos de West End ou na Broadway. Outros são completamente originais e procuram conquistar uma nova audiência a partir do cinema. Alguns filmes, ainda que poucos, conseguiram até nomeações pela “A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas” (o cobiçado Oscar).

Nesta nova edição do Trip Listas, decidimos nomear os 10 filmes musicais que marcaram a história do cinema e que ainda continuam a ter fãs assíduos pelo gênero musical.

10 – Grease: Nos Tempos da Brilhantina – 

Podemos dizer que Grease: Nos Tempos da Brilhantina marcou uma geração. Tudo começa com dois jovens que se apaixonam no verão. Pouco tempo depois, eles  percebem que vão estudar no mesmo local e ficam com dúvidas sobre a resistência do amor entre ambos.

Os dois apaixonados são nada mais nada menos do que Danny e Sandy, personagens interpretados por John Travolta e Olivia Newton-John, respectivamente.

9 – Os Miseráveis – 

O clássico de Victor Hugo ganhou vida nas telonas pelas mãos do diretor Tom Hooper. O filme se passa na França do século XIX e junta à narrativa principal com um contexto histórico-social que nos leva para outros tempos.

A instabilidade política, a pobreza e a desigualdade são temas frequentes de Les Miseráble, que nos mostra a história de Valjean e do seu perseguidor, o temível Javert.

8 – La La Land: Cantando Estações – 

Um dos filmes queridinhos do público e que se envolveu em uma polêmica na entrega do Oscar, o filme trouxe nova vida às nossas queridas produções musicais que estavam com uma grande baixa. Com uma bela produção visual (os cenários passando em uma Hollywood que faz um contraste visual digno com o que passa os protagonistas é fabuloso) e músicas que ficaram na boca do povo, como “City of Stars”, que faturou uma estatueta do Oscar.

La La Land pode ter tido alguns defeitos no desenvolvimento romântico dos protagonistas que foram vividos por Ryan Gosling e Emma Stone, entretanto, a produção de Damien Chazelle tem uma grande importância no cenário atual do cinema americano e a vitória com 6 estatuetas no Oscar prova que o gênero de filmes musicais continuam vivos e fortes no gosto do público.

7  – Moulin Rouge – Amor em Vermelho – 

Nicole Kidman e Ewan McGregor juntam-se para cantar sobre o amor, liberdade e poesia. Tendo como pano de fundo o infame bordel Moulin Rouge. Assistimos à história de dois amantes separados por interesses distintos, mas unidos pela paixão que sentem um pelo outro.

O filme também conta com uma parte de covers de músicas conhecidas como “Like a Virgin”, “Your Song” e “The Hills Are Live”, somos introduzidos a algumas canções originais, como é o caso de “Hindi Sad Diamonds”. Um filme que vale a pena assistir por todos os amantes do cinema musical.

6 – Minha Bela Dama – 

Minha Bela Dama é um clássico dos clássicos. Talvez nunca tenha tido o mesmo alcance que outros musicais do mesmo porte como “A Noviça Rebelde”, mas mesmo assim, é um grande exemplo de uma época que, provavelmente, não voltará mais.

Baseado na versão musical da Broadway de mesmo nome, o musical conta a história de Eliza Doolittle, que é vivida por uma das maiores atrizes de todos os tempo, a bela Audrey Hepburn, uma mendiga que vende flores pelas ruas escuras de Londres em busca de uns trocados. Em uma dessas rotineiras noites, Eliza conhece um culto professor de fonética chamado Henry Higgins (vivido pelo premiado ator Rex Harrison) e sua incrível capacidade de descobrir muito sobre as pessoas apenas através de seus sotaques.

Mesmo se tornando um patinho feio com o passar dos anos, o filme é incrível tanto visualmente e também sonoramente, a produção faturou 8 estatuetas do Oscar, incluindo como Melhor Filme no ano de 1965. Um grande clássico que vale a pena assistir!

5 – Mary Poppins (1964) – 

Trata-se de um dos maiores clássicos da Disney. Julie Andrews atua com grande louvor em um papel que ela e os fãs amam bastante. Numa aventura que envolve guarda-chuvas que permitem voar, Mary Poppins traz alegria à vida das crianças, cumprindo os seus muitos caprichos. Lembrando que o filme irá ganhar um reboot para contar uma nova história.

4 – O Magico de Oz (1939) – 

É um dos maiores clássicos, não só da história de filmes musicais, mas também como da história do cinema. Estrelado pela incrível Judy Garland que, entre canções, dá vida a Dorothy, a menina que decide ir à procura do Magico de Oz, juntamente com os seus mais recentes companheiros.

O tema mais icônico do filme é “Somewhere Over The Rainbow” que desde então já foi interpretado e reinterpretado por muitas outras vozes que não a da atriz.

 3 – Chicago (2002) – 

Não é comum que filmes musicais acabem faturando estatuetas do Oscar nas categorias principais, muito menos na categoria de Melhor Filme. Ainda assim, foi exatamente isso que aconteceu com o filme Chicago. Com as interpretações de Renée ZellwegerCatherine Zeta-Jones e Richard Gere, o filme retrata a cidade norte-americana durante a década de 1920.

O enredo gira ao redor das criminosas da prisão de Cook County e de como recorrem a um poderoso assessor que, habilidosamente, manipula os jornalistas para convencer o público da inocência das assassinas.

2 – A Noviça Rebelde – 

Quem nunca viu o filme que conta a história de Maria, a noviça que está farta do convento e se torne preceptora das crianças Von Trapp? Este é um dos clássicos não só do cinema musical, como também de toda a cinematografia.

Tendo Julie Andrews como protagonista, conhecemos pela primeira vez canções como “The Hills are Alive”, “My Favorite Things”, “So Long Farewell” e “Edelweiss”. Os números musicais de A Noviça Rebelde inspiraram gerações de crianças que hoje passam o mesmo filme aos seus filhos e, um dia, talvez até mesmo aos netos.

1 – Cantando na Chuva (1952) – 

Singin’ in the Rain é um clássico incontornável no mundo dos musicais. Afinal, quem não se lembra do tema que dá nome ao filme na voz de Gene Kelly?

Quanto a história, já quase tudo foi dito: o filme é sobre uma companhia de cinema mudo que está naquele momento a fazer uma difícil transição para a fase do cinema sonoro. Singin’ in the Rain foi nomeado para duas estatuetas do Oscar, um dos quais o de Melhor Música.

Sobre o autor

Igor Souza

Editor-Chefe do Nerdtrip e Professor de Biologia e Educação Física Escolar.
Amante de Animações, Seriados, Games, Ficção, Mundo Mágico, HQs e lunático pela 7º Arte.
Entendedor de Oscar e outras premiações frescurites que ninguém liga e repara nos filmes (aqueles detalhes bobos).
Ama a 'Trindade' que é conhecida nos 7 cantos do mundo e nas horas vagas escuta aquela música eletrônica para ficar na vibe ou curte também aquele bom e velho rock'n'roll.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta ...

%d blogueiros gostam disto: