Connect with us

Escondido na Netflix

ESCONDIDO NA NETFLIX | A Luta Pela Esperança

Publicado

em

E hoje no “Escondido na Netflix“, quero indicar o filme:

A Luta pela Esperança.

Esse é um daqueles filmes que inspiram, que motivam e que nos fazem ter esperança ao se identificar na tela com o boxeador James J. Braddock, interpretado por Russell Crowe.

O filme tem a direção de Ron Howard (Uma Mente Brilhante, Apollo 13), e conta também com as atuações de Renée Zellweger e Paul Giamatti em seus melhores dias, sendo até indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante.

O roteiro é de Akiva Goldsman, e conta o drama vivido pelo boxeador James J. Braddock e sua família durante os anos seguintes à Grande depressão (crise econômica que teve início em 1929, e que persistiu ao longo da década de 1930, terminando apenas com a Segunda Guerra Mundial. É considerada o pior e o mais longo período de recessão econômica do século XX).

E justamente nesse período, Braddock sofre uma sequência de derrotas (nunca por nocaute) e lesões, e acaba sendo afastado das grandes lutas, restando lhe apenas lutas menores e desvalorizadas, o que lhe faz rapidamente viver a falta de dinheiro, até acabar sendo afastado de vez do boxe profissional, e tendo de sobreviver de serviços temporários de baixíssimo pagamento e nem sempre possíveis no cais.

Acabamos sofrendo e vivendo junto os tantos obstáculo e percalços, (um dos mais dramáticos momentos se dá quando ele se humilha quase que pedindo esmola) e admirando o honrado homem, lutador e pai de família representado por James Braddock.

Até que surge a oportunidade de voltar aos ringues para uma última luta, uma despedida, contra o número 2 dos pesos pesados do mundo. E ele entra na luta apenas como um fantasma do grande lutador que um dia já foi, as apostas são apenas para saber em que round ele cairá. Mas… bem, vou deixar pra você conferir.

Os ângulos em que as lutas são filmadas chamam atenção por alternar a visão em primeira pessoa com outros planos mais abertos. Sendo assim nosso envolvimento torna-se maior.

As lutas são bem coreografadas, cada golpe parece bem real, mérito da boa direção, que falha apenas ao retratar de maneira injusta e caricata o lutador campeão mundial “Max Baer“. A família de Max Baer inclusive protestou contra o filme, já que Max na verdade foi uma excelente pessoa. Ron Howard acabou pedindo desculpas publicamente e alegou que retratou Max daquela forma para dar maior dramaticidade ao filme, o que nesse sentido funcionou.

Braddock na época foi apelidado de Cinderella-Man (Homem Cinderella) pelo cronista esportivo Damon Runyon, o que resume bem o conto de fadas real que é a história de Braddock e sua família, que inspirou toda a nação naquele difícil período.

Um homem que ao subir no ringue não lutava apenas contra outro boxeador, mas contra a fome, o frio e a necessidade e como ele mesmo disse:

Luto por leite!

Para interpretar o lutador, Crowe perdeu 23 quilos, submetido a um duro treinamento sob a supervisão de Angelo Dundee, que já foi técnico do Muhamad Ali, Sugar Ray Leonard e até do nosso Maguila.

A Luta Por Esperança está “Escondido na Netflix” e merece ser conferido o mais rápido possível já que quase diariamente títulos são removidos da Netflix.

E não deixe de voltar aqui e comentar o que achou do filme. Então, boa sessão, e até a próxima.

Paulistano, amo música, filmes, séries, e estou ressuscitando o amor por animes. Aprecio os filmes bons e me divirto debochando dos ruins (o que gerou o injusto apelido de Mestre Hater). Tento ter como característica, textos curtos e objetivos valorizando a informação. Escritor das colunas HATEANDO! Demorei, mas eu vi! Escondido na Netflix

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: