Connect with us

Escondido na Netflix

ESCONDIDO NA NETFLIX | Sombras da Noite – Mais uma divertida “Timburtisse”

Publicado

em

Bem vindos a bordo tripulantes! Após 3 meses, retomo a coluna “Netflix com Obelix” onde publico críticas sobre filmes disponíveis no catálogo da rede de streaming “Netflix”

E nada como voltar com um filme da tríade “Tim Burton / Johnny Depp / Helena Bonham Carter”.  Em minha opinião, um longa que conte com a presença desses três artistas tem chances mínimas de dar errado. E “Sombras da Noite” (“Dark Shadows” no original em inglês) de 2012 não foge a essa regra. E ao acrescentar Eva Green e Chloë Grace Moretz ao elenco, Tim Burton acertou em cheio.

Como a maioria dos filmes do diretor, o clima sombrio e lúgubre deixa sua marca. O enredo trás a história de um jovem milionário do século XVIII que acaba amaldiçoado por uma de suas empregadas após desprezá-la amorosamente por uma jovem de seu nível social. Eva Green faz o papel de Angeline Bouchard, a empregada desprezada que na verdade é uma bruxa imortal. Com seus feitiços, ela consegue arruinar a família e fortuna de seu amado, tirar a vida da outra pretendente e transformá-lo em um vampiro que acaba sendo enterrado vivo pela população do vilarejo de pescadores onde se passa a história.

Quase duzentos anos depois, mais precisamente no ano de 1972, uma obra acaba por libertar o vampiro que se chama Barnabas Collins e é interpretado por Johnny Deep. Collins decide voltar à sua velha mansão em busca de seus descendentes, e encontra uma propriedade decadente com seus últimos familiares na pior.

Liderada pela matriarca Elizabeth Collins (Michelle Pfeiffer) o que restou dos Collins é uma família arruinada e disfuncional.

O irmão de Elizabeth, Roger (Jonny Lee Miller) é um falastrão, ganancioso e mau caráter que despreza o próprio filho, David (Gulliver McGrath).

Esse, por sua vez, é uma criança atormentada pelo fantasma de sua própria mãe que morreu afogada. Considerado mentalmente perturbado, o garoto é acompanhado por uma psiquiatra que também mora na mansão, a dra Julia Hoffman.

Interpretada por Helena Bonham Carter, a doutora Hoffman é uma alcoólatra frustrada de língua ferina e que está sempre embriagada ou de ressaca. O figurino, maquiagem e cabelo da personagem lembram bastante outro personagem da atriz, a Rainha de Copas de “Alice no País das Maravilhas”. Típico de Tim Burton transformar seus atores preferidos em personagens que são sempre parecidos em seus diversos filmes.

Já Chloë Grace Moretz está muito bem em seu papel de adolescente rebelde e displicente que se sente desprezada pela família. Sua Carolyn Collins é sem dúvidas uma das melhores personagens do filme.

Eva Green, como a vilã Angeline Bouchard e que ainda está viva no século XX, é uma das melhores coisas do filme. Cruel e maquiavélica, faz um contra-ponto perfeito ao vampiro que apesar de assassinar pessoas para consumir seu sangue, tem na verdade um bom coração e se tortura com o arrependimento de seus próprios atos. A interpretação magnifica de Green com certeza inspirou o convite que viria a ter dois anos mais tarde para protagonizar a ótima série de terror “Penny Dreadful”.

Bella Heathcote interpreta Victoria Winters. A babá de David acaba se tornando a nova paixão do vampiro por ser idêntica a Josette Dupre, o amor de Barnabas no século XVIII. Apagada demais no enredo, acaba por ser o ponto fraco do filme. A personagem só está no longa para dar um propósito às ações do protagonista.

Completa o elenco Jackie Earle Haley no papel de Willie Loomis, o velho e resmungão empregado da família que acaba por se tornar o lacaio pessoal de Barnabas após ser hipnotizado.

Johnny Depp como sempre faz o papel de Johnny Depp a que seus fãs já se acostumaram. Cheio de trejeitos e afetações, repete a fórmula que já deu certo em muitos de seus personagens como Jack Sparrow da franquia “Piratas do Caribe” ou o Chapeleiro Louco no já citado “Alice no País das Maravilhas”. O público ainda não cansou de vê-lo com maquiagem pesada e figurinos exóticos. Eu pessoalmente não cansei e espero ver muitos filmes ainda com o personagem “Johnny Depp”. Mas, isso é claro, reflete um gosto muito pessoal.

“Sombras da Noite” é o típico longa que o espectador mais atento percebe ser dirigido por Tim Burton mesmo que não tenha essa informação de antemão. Como gosto de dizer sempre, é “Tim Burton fazendo Timburtisse”. Não há como não perceber sua marca pessoal.

Trilha sonora, maquiagem, figurinos e fotografia esplêndidos. Conseguem nos transportar tanto para o século XVIII no começo do filme quanto para os anos 70 no restante. De maneira bem “trevosa”, é claro. Burton consegue dosar muito bem no filme suspense, comédia e terror.

Destaque para duas participações especiais de peso. Christopher Lee faz uma ponta como líder dos pescadores em um de seus últimos trabalhos antes de vir a falecer em 2015. E Alice Cooper interpreta a si mesmo em uma fantástica apresentação em uma festa na mansão da família Collins.

Classificação Netflix: 3/5 

Classificação Obelix: 4,5/5

 

 

 

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

Escondido na Netflix

ESCONDIDO NA NETFLIX | Hotel Transilvânia 2 – Continuação reforça o respeito e amor as diferenças de gênero!

Igor Ops

Publicado

em

Foto – Reprodução

Conhecido pela criação das ótimas animações do canal Cartoon Network como Samurai Jack, Star Wars: Clone Wars e O Laboratório de Dexter, Genndy Tartakovsky caprichou em boas referências na ótima animação Hotel Transilvânia, seu primeiro filme como diretor em uma grande animação. Com o sucesso acertado da animação e pela competência do diretor, a sua continuação não demorou muito para ser lançada.

Nesta sequência, Tartakovsky capricha mais uma vez, com um enredo que tem a moralidade social disputada entre monstros e humanos de como criar o filho do recente casal Mavis e Jonathan que se casam no começo do filme e continuam morando no Hotel, eles ganham um filho chamado Denis que é extremamente meigo e não faz diferença entre o amor e respeito que recebe de todos do Hotel e acaba sendo a grande figura nova que faz está continuação ser repleta de boas risadas em uma qualidade que não perde em nada para a primeira.

Com o passar dos anos, Denis está chegando próximo aos 5 anos de idade que é o limite para as presas de vampiro surgirem e a filha do Drácula acaba pensando melhor criar o seu filho no mundo dos humanos para que seja mais seguro, pois pelo que parece ele não irá se tornar um monstrinho como da linhagem do seu pai. Entretanto, o Conde Drácula  não curte essa ideia do seu netinho querido e amado ser um humano e acaba criando um plano junto com Frankenstein, Lobisomem, Homem Invisível e a Múmia para que Denis cultive a cultura em assustar e aprender a ser um monstro para que assim as suas presas surjam.

Com cada ideia maluca, a partir daí começam as melhores partes do filme com a insistência do Conde Drácula, as cenas são bem divertidas e engraçadas. No final, um inimigo incomum aparece e grandes surpresas acontecem no qual acaba envolvendo todos do Hotel que tem até a participação de Vlad, pai do Conde Drácula e avô de Denis que odeia os humanos e que vai ao hotel para querer conhecer o seu bisneto pra ver se ele é mesmo um monstrinho e vai “tentar” ajudar para que as suas presas apareçam logo.

Hotel Transilvânia 2 acaba sendo mais divertido que o primeiro em alguns aspectos do roteiro que se complementa com uma história boa que acaba sendo envolvente e que nos mostra um lado mais humanizado dos monstros a respeito da socialização com o mundo, é possível ter um “blá,blá,blá” aqui e outro lá, mas a essência de uma animação divertida e que passa uma mensagem positiva sobre o respeito e amor as diferenças de gênero é mostrada de forma sutil e magistral. Vale ressaltar que a boa qualidade continua, se você quer uma aventura divertida e com bom conteúdo, está continuação faz parte do catalogo da gigante de streaming, procure e ache bem “Escondido na Netflix”!

Nota: 3,5 / 5

Trailer:


Continue lendo

Escondido na Netflix

ESCONDIDO NA NETFLIX | O Jogo da Imitação – Benedict Cumberbatch dá um show como o pai da informática!

Igor Ops

Publicado

em

Por trás de toda mente brilhante existem segredos, mas quem liga para esses segredos quando um gênio resolve algo crucial?

(Foto – Reprodução)

 

Na vida todos nós temos segredos, quando as pessoas descobrem eles acabam usando contra a gente para tirar o que temos de melhor ou para nos maltratar. No filme o Jogo da Imitação esse mal é seguido, se passando em um momento importante da história do nosso planeta (em plena 2º Guerra Mundial) e coloca o desacreditado, inseguro, inteligente e brilhante Alan Turing para resolver um dos maiores enigmas da guerra e do mundo, a máquina Enigma que enviava e recebia códigos criptografados dos Nazistas.

O filme se prende no passado de Turing e no presente da guerra, um desafio que o brilhante matemático irá conseguir com o apoio de sua equipe que não confiava nele no começo e ao longo do filme começam a ter mais fé no brilhante Turing, o matemático irá pensar em milhões de ideias para tentar descobrir o código, até ele que consegue quebrar os códigos nazistas de uma forma genial.

O filme em si tem um roteiro fantástico e o brilhantismo de Benedict Cumberbatch em conduzir as cenas são eternamente fantásticas, o ator passo a expressão de solidão, tristeza e inocência de uma pessoa que em si tem um lado eternamente brilhante. Considerado o pai da Ciência da Computação (pai da informática moderna), pois ele foi um dos primeiros a criar um possível computador, Alan Turing  possui uma historia rica e encantadora onde o matemático nos propõe considerar a questão:

“Máquinas podem pensar? ‘Isso deve começar com definições do significado dos termos ‘máquina’ e ‘pensar’ “.

 

Nota para o filme: 4 / 5

 

Sinopse:

Esta biografia de Alan Turing (Benedict Cumberbatch) acompanha sua ascensão no mundo da tecnologia, quando seus conhecimentos inestimáveis em matemática, lógica e ciência da computação contribuíram com as estratégias usadas pelos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. No entanto, este homem tinha diversos conflitos com sua própria homossexualidade, buscando soluções de cura, e vindo a cometer suicídio em 1954.

Trailer:


SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER:twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

MEMÓRIA TOKUSATSU | Tokusou Robo Janperson For Justice

BOKU NO HERO ACADEMIA | Confira o título e prévia legendada do episódio 22 da 3° temporada

LEGALIZE JÁ | Confira o trailer da cinebiografia da banda Planet Hemp!

PUMPING IRON | Schwarzenegger admitiu que inventou várias histórias para o famoso documentário

TRIP LISTA | Os melhores filmes de todos os tempos pela equipe Nerdtrip


Studio Geek – Os Melhores Produtos da Cultura Pop, Geek e Nerd.

Continue lendo

Escondido na Netflix

ESCONDIDO NA NETFLIX | A Entidade 2

Igor Ops

Publicado

em

(Foto – Reprodução)

Filmes de terror são muito comuns hoje em dia com o público adolescente e até com uns saudosistas adultos do gênero. E pra deixar a relação entre espectador e atores bem próxima, algumas estrelas de Hollywood resolvem participar às vezes de um filme mais sombrio.

Em “A Entidade” temos Ethan Hawke (Boyhood, Dia de Treinamento) carregando o filme nas costas, com um bom suspense e ótimos sustos, o primeiro filme teve uma boa recepção que acabou ganhando a sua continuação, A Entidade 2”, que resolve partir afundo no gênero de sustos. Como de costume, a pessoa mais famosa do primeiro filme não retorna para a continuação, mas é lembrada no filme tendo assim uma importância coerente na trama que acompanha uma mãe solteira que esta fugindo com seus filhos, e do outro lado temos o ex-policial que participou do primeiro filme (sendo o protagonista agora) agindo agora por conta própria e investigando casos sobrenaturais que envolvem crianças e mortes em porões de várias casas.

Na história inicial o ex-policial pega o costume de queimar estas casas para que o demônio maligno não tome conta das casas e dos porões e justamente a casa que ele ia queimar está à mãe com seus filhos. A partir daí que começa o envolvimento das crianças com os demônios do porão sombrio no qual é um dos grandes pontos altos do filme.

Com o desenrolar da trama, boas cenas de sustos e uma apresentação de histórias brutais e envolventes que tem um suspense gostoso são jorradas na cara do espectador que acaba nos levando em um desfecho já esperado pelos clichês que envolvem ao longo da trama, como brigas familiares com seus problemas comuns que já são percebidos inicialmente e que são de costumes nos filmes de terror, mas tirando isso, o filme apresenta outros defeitos.

Como algumas desconexões não explicadas do primeiro filme, por mais que continue usando a historia inicial como pano de fundo e abrindo o leque da historia com novos elementos, estes tais elementos ficam confusos nos quais resta até perceber alguns momentos forçados na comédia, algo que fica desnecessário em cima do protagonista que não consegue tapar os erros do filme, pois o personagem não consegue ser convincente para carregar a trama com equilíbrio no qual Ethan Hawke controlou magistralmente no primeiro filme que é infinitamente melhor que a sequência, faltou mais confiança tanto na atuação do ator como no desenvolvimento do personagem que ao termino do filme continua demonstrando ainda ter medo dos demônios e a sua continuação em investigar estes fatos acaba sendo para um “vazio comum” de que é somente acabar com o “velho mal” por uma vez de todas e ele se livrará desta entidade maligna. Infelizmente não é tão simples assim, mas está continuação é boa, destaque para o retorno da atriz Shannyn Sossamon (Coração de Cavaleiro) voltando aos holofotes e também da impecável atuação das crianças que são atacadas pela entidade, aqui o grande ponto do filme que vale com toda certeza ser  assistido. lembrando que ele está “Escondido na Netflix”, assista e claro tome alguns sustos com está boa continuação de terror.

Nota para o filme: 3 / 5

Trailer:

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

O PROTETOR 2 | Crítica do Don Giovanni

24K | Grupo sul-coreano retorna ao Brasil em agosto com a turnê Still With 24U

MEGATUBARÃO | Crítica do Don Giovanni

BTS | Grupo acaba de divulgar o Trailer LOVE YOURSELF Answer ‘Epiphany’ Comeback

BLACK6IX | Grupo sul-coreano chega ao país e faz primeiro show de sua turnê


Studio Geek – Os Melhores Produtos da Cultura Pop, Geek e Nerd.

Continue lendo
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana

%d blogueiros gostam disto: