Connect with us

Hateando

HATEANDO | Vende-se Esta Casa – O guincho de porco da Netflix

Publicado

em

Diz-se que do porco se aproveita tudo, exceto o guincho. Pois a Netflix tem o seu próprio guincho de porco!  Vende-se esta casa é um filme todo errado de cujo qual não conseguimos compreender como o dinheiro que poderia ter financiado obras de qualidade foi investido aqui.

Uma premissa inicial que se perde à medida que o filme avança. história do jovem que sonha em participar das Olimpíadas, vê o pai ser assassinado e precisa se mudar com sua família para uma casa nas montanhas, pertencente à sua tia, que está à venda e recebe visitantes todo final de semana. Até que “forças estranhas” (como diz a sinopse do filme na Netflix) atuam para perturbar a vida de todos

O argumento que parece batido, mas que funcionaria em um filme de terror, é desperdiçado em uma obra que se perde em sua pretensão e falta de rumo.

O jovem Logan (Dylan Minnette de 13 Reason Why) que viu o pai morrer em um acidente, começa do nada a ter visões  com o mesmo. Porém estas não levam a lugar nenhum e servem apenas como uma demonstração da falta de rumo dos roteiristas.

O temperamento do jovem também sofre uma mudança brusca e sem lógica, e seu conflito com a mãe (Piercey Dalton) surge totalmente do nada, culminando com a frase “queria que você tivesse morrido no lugar dele” dita totalmente sem função na história. Em partes, as antipatias pelo personagem surgem do total descompasso da atuação de Minnette, que consegue segurar as pontas no excelente O homem nas sombras, mas aqui apresenta uma performance fraca e pouco convincente.

Seguindo pelo caminho sem volta dos clichês ainda temos a vizinha maluca que surge do nada, que que em momento algum faz a história andar ou tem algum sentido na trama.

Outro personagem que poderia ter alguma função e é desperdiçado é o jovem Chris (Sharif Atkins) que após uma paquera com a personagem de Dalton, assume uma postura suspeita, só para ser descartado posteriormente, novamente sem nenhuma função narrativa na história.

Quando a trama resolve andar, não sabe para onde ir. Quando é apresentado o vilão, que surge com o batido close nos pés. Os roteiristas parecem não saber se a trama é um filme sobrenatural, pois continuam insistindo nas visões de Logan apenas para criar sustos falsos, ou se é um slasher movie,pois o assassino sem rosto começa a perseguir mãe e filho e passa a tortura-los sem nenhuma razão aparente.

Quando o filme termina, o desfecho é o mais preguiçoso possível. E a sensação que fica é a de que você perdeu 94 minutos do seu tempo que não terá de volta!

 

NOTA: 

 

 

Professor de História e Grande apaixonado pela sétima arte e da maior premiação do cinema, o Óscar. Viciado em séries e Redador das colunas "Vale a Maratona" e "Papo de Cinema".

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: