Connect with us

Listas

TRIP LISTAS | As melhores músicas para os kpoppers escutarem no dia dos namorados

Nerdtrip Redação

Publicado

em

O dia dos namorados é uma data muito bonita! E deve ser comemorada a altura, que tal com as seis melhores músicas de amor do pop sul coreano?

Antes de conferirem essa lista, vamos a algumas curiosidades:

  •   O dia dos namorados na Coréia é comemorado oficialmente em 14.02, igual aos nortes americanos;
  •   Eles se importam muito com essa data, por esse motivo comemoram todos os meses no dia 14 uma vertente;

                                   Ex. dia 14 de Setembro é dia da foto: Tirar fotos especiais com alguém que ama e guardar em um local importante.

  • Diferente do Brasil, existe um dia para as mulheres confessarem seu amor por seus pares e um dia para os homens fazerem o mesmo;
  • Os presentes de dia dos namorados não precisam ser apenas dados aos crush’s. Pessoas por quem você tem grande afeto podem receber esse mimo. Como seu (a)  professor, colega de turma ou amigo próximo.
  • Os Sul coreanos gostam muito de usar artigos para casal, como: Blusa de casal, bolsa de casal, tudo de casal.

Não vá pensando que essa lista é apenas feita para os que namoram. Nada disso! Você que ainda não encontrou seu sarang apenas respire fundo e aproveite a lista de maneira refrescante.

A maneira mais provocante de conquistar seu amor vai ser ensinada pelas garotas do “Nine Muses”, fiquem atentos!

 

 

 

6° Lugar – Nine Muses “Wild”

SELVAGEEEEEEM!

Com uma letra super  meiga e refrescante o grupo que se denomina namorado dos kpoppers não poderia ficar de fora.

5° Lugar – BOYFRIEND “Boyfriend”

Would you be my girlfriend?

 

Para representar o lado feminino do romance, as meninas do Laboum estão prontas para atirarem suas flechas do amor.

4° Lugar – LABOUM “Shooting Love”

Cuidado com o tiro do amor!

Como deixar o grupo mais formoso do Kpop de fora?

Tomem coragem junto dos meninos do SHINee e se confessem para o crush.

3° Lugar – SHINee “Hello”

 

Ah! Kyu, não faça assim com os corações das ELFs.

2° Lugar –  Super Júnior “No Other”

“Não há ninguém como você”

 

Eu poderia dizer que essa é a música mais fofa do universo.  Se quiser mostrar alguma música para o seu amor, pense nessa com carinho.

O único solo da lista, pode entrar: ZIACO!

1° Lugar – Zico – “She’s a Baby”

“Eu tenho tanta inveja do seu namorado”

Nota da autora: 

Não se esqueçam de passar esse dia com alguém especial! Mesmo que eles sejam apenas os bias do seu grupo utt, o amor existe de várias maneiras. E nós Kpoppers sabemos bem como é amar alguém incondicionalmente sem ao menos conhecer essa pessoa. Beijos de Luz!

A NerdTrip teve seu início no ano de 2016 com a missão de levar entretenimento, notícias, resenhas e tudo sobre o universo pop/nerd/geek. “Uma ideia na cabeça, talento e vontade em nossas mãos!”

Listas

TRIP LISTA | Os melhores filmes de super-heróis de todos os tempos pela equipe Nerdtrip

Nerdtrip Redação

Publicado

em

Dando continuidade à série de listas que a equipe Nerdtrip está elegendo nas últimas semanas, chegou a vez dos filmes baseados em super heróis das histórias em quadrinhos. Cada membro da equipe elegeu suas 10 séries favoritas com essa temática, onde uma primeira receberia 10 pontos, uma segunda 9 pontos, uma terceira 8 pontos e assim sucessivamente, até chegar à décima que receberia um ponto.

Após votação e apuração, eis que nossa lista ficou definida da seguinte maneira:

10º – Os Vingadores (2012)

Escrito e dirigido por Joss Whedon, Os Vingadores é um marco nos filmes de super-heróis. Além de consolidar o sucesso da Marvel Studios apresentando um crossover entre quatro franquias diferentes, o filme que alcançou uma aprovação de 92% no  Rotten Tomatoes, talvez seja a produção com a maior quantidade de cenas espetaculares já produzidas.

Escolher a melhor cena do longa é uma árdua tarefa, mas uma em especial retrata de forma impecável o universo dos comics e também traça um importante paralelo entre o bem e o mal. No “confronto em Stuttgart”, Loki chega para “conquistar o mundo” simbolicamente em solo alemão. Seu discurso é afiado como navalha: “É a verdade não declarada sobre a humanidade, vocês almejam por submissão. A atração da liberdade diminui a alegria de suas vidas em uma louca disputa por poder, por identidade. Vocês foram feitos para serem governados. No final, vocês sempre se ajoelharão.”

Subitamente um ancião, que já viveu os horrores praticados pela ditadura de extrema direita nazista, recusa-se a se ajoelhar dizendo: “Não para homens como você.” Loki responde: “Não há homens como eu.” E em uma clara referencia ao símbolo máximo do fascismo, o desgastado soldado  diz:  “Sempre existirão homens como você.” Encarnando o déspota ditador, Loki está prestes a repreender o combalido senhor, quando é interrompido pelo defensor da liberdade  e por uma frase mais poderosa que seu escudo de vibranium…“A última vez que estive na Alemanha, vi um homem se destacar entre os demais, nós discordando em tudo.”

A histórica referência a Hitler, o símbolo máximo do fascismo, vindo do Capitão América, o símbolo vivo da democracia, faz um interessante contraponto representando de forma clara o embate entre o bem e o mal. Uma cena inesquecível, um momento para reflexão. (por Giovanni Giugni)

9ºLogan (2017)

Quando estreou em 2017, Logan tinha uma dura missão que era puxar a fila dos filmes de super-heróis daquele ano. E a concorrência trazia grandes páreos fazendo de Logan o patinho feio diante de Guardiões da Galáxia Vol.2, Mulher-Maravilha, Homem-Aranha: De Volta ao Lar, Thor: Ragnarok e a tão aguardada Liga da Justiça.

Vindo de dois filmes fracos (Wolverine: Origem e Wolverine: Imortal) o nosso mutante rabugento não despertava certeza de um grande filme, mas quando saí da sessão do cinema saí com uma certeza: acabo de ver o melhor filme do ano, e estamos apenas em Março! E eu estava certíssimo.

Logan renovou os filmes de heróis trazendo uma obra cheia de camadas e profundidade, nos apresentando um herói mais humano que mutante numa angustiante luta contra o tempo, a velhice e a mortalidade com um jeitão western. Não bastasse a excelente história, somos premiados com as perfeitas atuações de Patrick Stewart (Prof. Xavier), de Hugh Jackman (Logan) que encerrou a franquia de forma brilhante e da cereja do bolo: Dafne Keen (Laura / X-23) que arrebatou o coração de todos. Diante de tudo isso, não tinha como Logan não estar na nossa lista.  (por Júnior Costa)

8º – Superman (1978)

Em minha nada modesta opinião “Superman: O Filme” de 1978 deveria por merecimento figurar no topo de qualquer lista de melhores filmes de super-heróis de todos os tempos. Alcançando o impressionante montante de US $ 300,21 milhões nas bilheterias mundiais, o filme recebeu 94% de aprovação do Rotten Tomatoes e foi indicado para três prêmios da academia (melhor edição, melhor música e melhor som). Faturou o Oscar especial de efeitos visuais sendo considerado inovador em todos os seus aspectos técnicos.

Vários elementos foram determinantes para o sucesso da produção, muitos poderão dizer que foi o brilhante roteiro de Mario Puzo, David e Leslie Newman, aliados a fantástica direção de “Dick” Donner. Mas o sucesso do filme se deve a visão do personagem criada por Christopher Reeve e Richard Donner. Reeve conseguiu humanizar o “homem do amanhã” destacando suas qualidades mais nobres, mas expondo suas fraquezas e suas limitações. A analogia com o homem de Nazaré é exacerbada, destacando a bondade, a honra, o altruísmo e a liderança do personagem.

O mundo precisa do Superman, hoje mais do que nunca precisamos acolher, respeitar, amar e entender que o dialogo, a tolerância e a não violência, são aspectos fundamentais para nossa evolução como pessoa e como civilização. (por Giovanni Giugni)

 

7º – Capitão América – Soldado Invernal (2014)

Repleto de reviravoltas,  o segundo filme do Capitão é o único da Marvel que rivaliza com o grande campeão da DC Comics, “Batman: O Cavaleiro das Trevas”. A história continua os “desenrolamentos” iniciados em “Capitão América: O Primeiro Vingador” e “Vingadores”.

Só que Capitão 2 pega pesado no enredo, mostrando que a organização Hidra estava longe de ter sido derrotada. Fazendo-se valer de uma rede de agentes secretos infiltrados, ela toma a S.H.I.E.L.D. e por pouco Nick Fury (Samuel L. Jackson) não é morto pelos traidores.

A partir daí inicia-se uma caçada pelos arquivos secretos, onde o próprio governo dos EUA se torna o inimigo, colocando Steve Rogers como um renegado. E pra piorar surge um novo inimigo, um atirador sniper de braço metálico a serviço dos soviéticos e da própria Hidra que acaba por se revelar mais um fantasma de seu passado que teima em vir à tona.

Sombrio, Soldado Invernal é o divisor de águas entre os filmes da Marvel. A partir daqui o mundo que tinha aprendido a gostar dos filmes de origem incluindo a sua equipe, passaria a considerar dramaticamente a Casa das Idéias no cinema a sério.

Steve Rogers faz um belo par com Scarlett Johansson (sempre bela e surpreendente) como Viúva Negra e pena que o romance dos dois na telona não vingou. As cenas de luta são pesadas e coreografadas ao melhor estilo do Batman de Nolan. Os irmãos Russo mostraram que sim, a Marvel tinha muito a mostrar ao mundo, o que se confirmou com Guerra Civil e Guerra Infinita, alguns anos depois.

(por Marcos Roberto Neves)

6º – Homem de Ferro (2008)

O Homem de Ferro é um dos heróis mais importantes do Universo Marvel, mas afirmo sem o menor medo de errar… no Cinema!!! Muito embora ele tenha toda essa influência e seja o principal responsável por iniciar essa maravilhosa conexão dos filmes, nos quadrinhos o herói não tem toda essa representatividade, ou pelo menos, não tinha.

Mas creio que todo esse inegável sucesso não foi ao acaso, deve-se a uma excelente atuação de Robert Downey Jr (Tony Stark), marcando com louvor sua volta às telonas. Acrescento também a acertada escolha da trilha sonora, o que, diga-se de passagem, é um ponto forte nessa sequência de filmes do MCU. Nesses 10 anos, o personagem ganhou uma legião de fãs e marcou presença não apenas em seu filme solo, mas também nos Vingadores e nos filmes Capitão América: Guerra Civil e Homem Aranha: De Volta ao Lar. Esse sucesso todo também acabou gerando um problema::O que fazer quando Downey Jr aposentar a armadura? Com certeza não existe reposta fácil pra essa pergunta. (por Walquiria F. Endlich)

5º – Capitão América – Guerra Civil (2016)

Guerra Civil, de fato, foi uma lição da Marvel em relação a DC. O filme doutrinou Batman vs Superman, filme a qual é comparado. O longa supera em ritmo e em relação a manipulação orquestrada pelo vilão (o que ocorre nos dois filmes). A película já dividia fãs antes de seu lançamento e até a sua estreia ficou realmente difícil afirmar com certeza, qual equipe dispunha de razão em relação a trama. Mas apesar da complexidade das emoções que regem as atitudes dos personagens, Barnes parece ter um instinto racional que o guia para o melhor caminho, enquanto Tony age por impulsos do coração, traumatizado pelos civis mortos nos filmes anteriores. Zemo, está o tempo todo manipulando as situações para que os Vingadores destruam uns aos outros, por vingança, devido à perda de sua família em Sokovia. O vilão está realmente distante do que viria a ser o Barão Zemo retratado nos quadrinhos e entra para a lista dos personagens sub-aproveitados nos longas da produtora.

Em seu enredo o Capitão assume a liderança do grupo denominado Vingadores, porém, problemas surgem com o aumento da imposição política que institui um processo que define quando solicitar sua prestabilidade. Com este fato, a equipe se divide em duas partes. Uma equipe é regida pelo Capitão América e a outra tem Stark por liderança.

O longa-metragem tem como cerne de sua trama expor o quanto a vingança pode dominar alguém. Outro personagem que está em busca de uma punição severa é Pantera Negra que a deseja devido a morte de seu pai, causada pelos eventos do filme. O foco de sua retaliação é o Soldado, a quem todos atribuem responsabilidade pelo atentado e depois é convertida ao real culpado, Zemo. Mas compreendendo que o vilão age também por pura vingança, o Pantera não apenas se compadece do vilão como o impede de se suicidar.

Quanto ao Homem Aranha, o personagem não tem uma mega apresentação no vídeo. Após uma espécie de entrevista, Parker é aprovado e chamado para a equipe do Homem de Ferro que ganha um uniforme tecnológico criado por Stark, o que causou polêmica entre os fãs do aranhaverso. Mesmo assim, o aranha de Tom Holland é muito melhor aceita que o de Andrew Garfield (O Espetacular Homem-Aranha).

A batalha no aeroporto, com o Homem-Formiga gigante, é o ponto alto do filme e impressiona em muitos aspectos. Não há vencedores nesta trama, pois desestabilizados pelo vilão, a equipe perde sua total cumplicidade, sendo que tudo poderia ter sido de alguma forma evitado. Contudo não há tempo para mais divisões na equipe pois logo mais todos enfrentarão Thanos, em Os vingadores: Guerra Infinita.

 O filme teve a maior bilheteria de 2016, conquistando a décima quinta posição das maiores bilheterias de todos os tempos, sendo a quarta produção da Marvel a ultrapassar a marca do bilhão. (por Sethe Goêbe)

4º – Guardiões da Galáxia (2014)

Sendo o 10º filme produzido pela Marvel Studios, Guardiões da Galáxia era uma das maiores apostas do seu gênero,  tendo personagens totalmente desconhecidos do publico geral. O filme arrisca e se torna um dos maiores sucessos do estúdio!

Apesar de ter uma trama simples, com um grupo de foras da lei se unindo para combater um mal maior em prol da galáxia, o filme se sobressai, e muito por causa de seu elenco. Chris Pratt que vive Peter Quill, O Senhor Das Estrelas, entrega um personagem engraçado e egoísta, mas que ao longo da trama se mostra um homem de bom coração e que se importa com as coisas, tanto no presente quanto na parte ligada ao seu passado.

Zoë Saldaña se sai muito bem nas cenas de ação interpretando Gamora, filha de Thanos e par romântico de Quill. Dave Bautista é uma das grandes surpresas do filme, ex-lutador de WWE, Bautista interpreta “Drax, O Destruidor”, um alienígena que não entende metáforas, tudo para ele é entendido literalmente, assim tento alguns dos momentos mais engraçados do filme. Temos também uma Árvore e um Guaxinim falantes (Groot/Vin Diesel e Rocket Raccon/Bradley Cooper) como protagonistas e entregando uma das melhoras duplas do cinema esbanjando carisma e humor. 

Ao contrário do que muitos achavam, o filme foi um sucesso! James Gunn (Diretor e Roteirista) conseguiu trazer para as telonas  personagens totalmente carismáticos e engraçados, com ótimas piadas e bom humor! O filme também conta com uma excelente trilha sonora diegética que conquistou os fãs, com musicas tiradas da fita cassete “Awesome Mix Vol.1” de Peter Quill, podemos embarcar nas cenas com clássicos como “Come And Get Your Love” da banda Redbone, “I Want to Back” do grupo Jackson 5 e “Hooked on a feeling” de Blue Swede. (por Guilherme Lemes)

3º – Homem Aranha 2 (2004)

Um dos responsáveis, juntamente com X-Men, por revitalizar o gênero de filmes de heróis, foi o primeiro Homem-Aranha. Mas foi com a segunda parte da trilogia dirigida por Sam Raimi e estrelada magistralmente por Tobey Maguire, que a aventura do amigão da vizinhança foi levada a sério como experiência cinematográfica.

O filme que não perde tempo em explicar a origem do herói, nem seus relacionamentos, seja a relação filial com May, o amor complicado com Mary Jane ou a conflituosa amizade com Harry Osborne. O filme parte logo para discussão de qual realmente é a missão do herói.

Além disso, contribui para a qualidade da história um dos melhores vilões apresentados nos filmes de heróis. O Dr. Octopus de Alfred Molina, além de ser defendido por um ator de qualidade, tem motivação sólida, interessante e que até desperta a simpatia do público. As cenas de ação, mesmo já tendo 14 anos, continuam empolgando. Sem dúvidas, essa obra segue firme como um dos melhores filmes de heróis já feitos no cinema. (por João Paulo)

2º Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008)

Após uma desastrosa quadrologia nas telonas na década de 90, em 2005 finalmente o mais “trevoso” super-herói da DC Comics protagonizou um filme que lhe dava o devido valor sob a batuta do diretor Chistopher Nolan: “Batman Begins”

Porém, o auge do morcego realmente chegou na sequência desse filme, “Batman: O Cavaleiro das Trevas“, dirigido pelo mesmo diretor. Totalmente sombrio, violento, mostrando uma Gotham City decadente e dominada pelo crime. Christian Bale convence na pele do herói traumatizado, mas o brilho do filme indubitavelmente surge dos vilões. O Duas-Caras (Aaron Eckhart) aparece por pouco tempo, mas aterroriza completamente o espectador. E o Coringa de Heath Ledger é tão sensacional que rendeu ao ator, que morreria de overdose no mesmo ano, um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante póstumo. Uma grande parte dos fãs de Batman consideram-no o “Coringa Definitivo”.

Nolan fecharia a trilogia em 2012 com o fraco Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, que não chega nem aos pés dos dois primeiros filmes.  (por Jorge Obelix)

1º – Vingadores – Guerra Infinita (2018)

Tudo começou com a ascensão de Avi Arad no comando da Marvel, juntamente com os controversos (mas muito talentosos) Bill Jemas e Joe Quesada. Em 1998 surge Blade, que foi uma enorme surpresa positiva. Em 2000, estreia X-Men. Mas, em 12 de abril de 2008, ocorre a grand prémiere de Homem de Ferro, com um fantástico Robert Downey Jr. na pele de Tony Stark, e que viria a mudar a história do cinema e das adaptações de quadrinhos, ao iniciar uma das mais fantásticas sagas cinematográficas da sétima arte. Dois filmes do Capitão América, três filmes do Thor, um filme do Hulk, dois filmes dos Vingadores, dois filmes dos Guardiões da Galáxia, um do Homem-Formiga, um do Homem-Aranha, um do Pantera Negra, e mais dois do Homem de Ferro depois, surge, para o deleite de fãs e expectadores do mundo todo, a primeira parte de um épico cinematográfico: Vingadores Guerra Infinita!

Um verdadeiro desbunde de técnica, efeitos especiais, ótimas interpretações, muita ação, drama, um pouco de comédia, um excelente vilão (que Thanos é aquele!!!) e a primeira parte da conclusão de uma história que foi sendo pacientemente construída ao longo de 10 anos! Guerra Infinita especializou-se em quebrar recordes de audiência e de unanimidade no gosto de todos os que pagaram ingresso para assistir a uma belíssima e bem cuidada produção. Após Guerra Infinita – dirigida pelos artesões irmãos Russo – todos os demais filmes de super-heróis passaram a  ‘correr atrás do prejuízo’. Tornou-se referência obrigatória e qualquer elogio para a obra é pouco, diante de sua grandeza e impacto. E olha que é só a metade da história, pois em maio do ano que vem tem mais!!! (por João Nélio)

 

E a partir desta lista, amigo leitor, você também saberá como votou cada redator do Nerdtrip. Abaixo, o top 10 de cada um deles:

Fernanda “Momoko” Dias

22 anos, amante de gatos, animes, dança, admiradora da cultura pop oriental, viciada em Just Dance, cosplayer e aprendiz de gamer.

 

 

1º Vingadores : Guerra Infinita
2º Homem de Ferro
3º Logan
4º Doutor Estranho
5º Kick-Ass
6º Homem-Aranha : De Volta ao Lar
7º Guardiões da Galáxia
8º Pantera Negra
9º Kick-Ass 2
10° Capitão América : O Primeiro Vingador

“Don” Giovanni Giugni

É o exército de um homem só, por trás da “Casa das Ideias Nerd”. Teve a felicidade de ter como primeiras experiências cinematográficas, filmes do calibre de “Superman” de 1978 e “O Império Contra-ataca”. Destemido desenhista e intrépido apaixonado por “Super-heróis”, vive disfarçado como um pacato Professor de musculação.

 

1º Superman : O Filme (1978)
2º Batman (1989)
3º Vingadores: Guerra Infinita
4º Os Vingadores: The Avengers (2012)
5º Capitão América – Guerra Cívil
6º O Homem de Aço
7º Homem de Ferro
8º Capitão América – O Soldado Invernal
9º Guardiões da Galáxia
10º Watchmen

Guilherme Martins

O único podcaster do Brasil com voz de taquara rachada e fã numero 1 de Homem-Formiga! Oficialmente um hater da Dc e amante da Marvel, coleciona desde etiquetas de tênis até grandes figuras de ação. Apaixonado por Guardiões da Galáxia, tendo até uma tatuagem no braço (realmente, um fanboy da Marvel…).

 

1º Batman – O Cavaleiro das Trevas
2º Dredd (2012)
3º Vingadores: Guerra Infinita
4º Capitão América – Guerra Civil
5º Capitão América – O Soldado Invernal
6º Watchmen
7º Corpo Fechado
8º Logan
9º Homem-Aranha 2 (2004)
10° Guardiões da Galáxia

Hugo “Senhor da Ordem” Francato

RPGista, colecionador de HQs desde 1992, viciado em séries e profundo conhecedor do Universo Marvel (mas gosta da DC também).

 

 

1º Homem-Aranha 2 (2004)
2º Batman – O Cavaleiro das Trevas
3º Guardiões da Galáxia
4º Vingadores: Guerra Infinita
5º Capitão América – Soldado Invernal
6º Thor: Ragnarok
7º Hellboy
8º Logan
9º Os Vingadores: The Avengers (2012)
10º Pantera Negra

Igor “Ops” Souza

Professor de Biologia e Educação Física Escolar, amante de praticamente tudo do mundo nerd e lunático pela 7º Arte.

Apresentador do Teekcast, respeita a Marvel mas não tem vergonha de revelar para todos o seu amor platônico pela DC Comics e odeia a briga boba entre marvetes e dcnautas.

1° Batman – O Cavaleiro das Trevas
2° Homem-Aranha 2 (2004)
3° Vingadores: Guerra Infinita
4° Watchmen
5° Os Vingadores: The Avengers (2012)
6° Batman vs Superman: A Origem da Justiça
7° Capitão América – O Soldado Invernal
8° Superman : O Filme (1978)
9° Mulher Maravilha
10° O Homem de Aço

João “Neófito” Nélio

Sou um quarentão apaixonado pela cultura pop em geral. Adoro quadrinhos, filmes, séries, bons livros e música de qualidade.
Pai de um lindo casal de filhos e ainda encantado por minha esposa, com quem já vivo há 19 bons anos, trabalho como Oficial de Justiça do TJMG, num país ainda repleto de injustiças.
E creio na educação e na cultura como “salvação” para nossa sociedade!!

1º Vingadores: Guerra Infinita
2º Superman : O Filme (1978)
3º Batman – O Cavaleiro das Trevas
4º Homem-Aranha 2 (2004)
5º Os Vingadores: The Avengers (2012)
6º Watchmen
7º Capitão América – O Soldado Invernal
8º Mulher Maravilha
9º Pantera Negra
10° Blade 2

João Paulo Rocha

Professor de História e grande apaixonado pela sétima arte e da maior premiação do cinema, o Oscar. Viciado em séries e redador das colunas “Vale a Maratona” e “Papo de Cinema”.

 

1º Batman – O Cavaleiro das Trevas
2º Vingadores: Guerra Infinita
3º Superman : O Filme (1978)
4º X-Men II
5º Logan
6º Homem-Aranha 2 (2004)
7º Pantera Negra
8º Capitão América – Guerra Civil
9º X-Men: First Class
10° Batman (1989)

Jorge “Obelix” Cardoso

Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicolas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

 

1º Batman – O Cavaleiro das Trevas
2º Batman vs Superman: A Origem da Justiça
3º Vingadores: Guerra Infinita
4º Kick-Ass
5º Watchmen
6º Mulher Maravilha
7º Batman Begins
8º Kick-Ass 2
9º Homem-Aranha 2 (2004)
10° Pantera Negra

JR “Mestre Hater” Costa

Paulistano, amo música, filmes, séries, e estou ressuscitando o amor por animes.  Aprecio os filmes bons e me divirto debochando dos ruins (o que gerou o injusto apelido de Mestre Hater).

Tento ter como característica, textos curtos e objetivos valorizando a informação. Escritor das colunas “HATEANDO!” “Demorei, mas eu vi!”  e “Escondido na Netflix”.

1º Homem-Aranha 2 (2004)
2º Logan
3º Vingadores: Guerra Infinita
4º Guardiões da Galáxia
5º Homem Aranha: De Volta ao Lar
6º Homem-Aranha (2002)
7º O Homem de Aço
8º Mulher Maravilha
9º Batman (1989)
10° Vingadores: Era de Ultron

Kathe Reis

Adoro filmes de terror e suspense e séries principalmente The Walking Dead.

 

 

 

1º Vingadores: Guerra Infinita
2º Batman – O Cavaleiro das Trevas
3º Homem de Ferro
4º Pantera Negra
5º Homem-Aranha (2002)
6º Mulher Maravilha
7º Guardiões da Galáxia
8º Thor
9º X- Men: O Confronto Final
10° Justiceiro (2004)

Marcos “Contraditório” Roberto Neves

O lobo da noite. O nerd caçador. Sou criador de páginas, nativo da internet desde a chegada no nosso país, músico, escritor e as vezes até poeta.

Jogador nato, criado nos games do Atari aos 4K atuais.
Também sou fã de literatura, rpg e cyberpunk.

1º Batman – O Cavaleiro das Trevas
2º Vingadores: Guerra Infinita
3º Superman II
4º X2 (X-Men 2)
5º Capitão América – Soldado Invernal
6º O Homem de Aço
7º Batman Begins
8º Transformers
9º Conan, O Destruidor
10° Spawn – O Soldado do Inferno

“Marquinhos” dos Santos Serafim

Gamer maníaco, fã de tokusatsu e dragon ball, e sempre dizendo que nunca haverá filme melhor que Zohan.

 

 

1º Homem de Ferro
2º Homem-Aranha: De Volta ao Lar
3º Capitão America – Soldado Invernal
4º Os Vingadores: The Avengers (2012)
5º O Máskara
6º Mulher Maravilha
7º Liga da Justiça
8º O Sombra
9º O Corvo
10° Fantasma

“Ritinha” Angelim

Baiana, apaixonada por cultura oriental, HQs, seriados de TV, livros, cinema e música. Adora Pizza, pipoca, Hugh Jackman, Wolverine, visitar a Saraiva, shopping, maquiagem e leitura. Amores da vida são filha, marido, família e Netflix.
Cristã e fã do seriado Supernatural, tem o sonho de um dia conhecer os Winchesters e o Japão. Sonha no mundo real e vive na fantasia.

1º Watchmen
2º X-Men
3º Batman – O Cavaleiro das Trevas
4º X-Men Origins: Wolverine
5º X-Men: Dias de um Futuro Esquecido
6º Homem de Ferro
7º Doutor Estranho
8º Capitão América – Guerra cívil
9º Mulher Maravilha
10° Homem-Aranha (2002)

Sethe Goêbe

Nascido em 1991, santista, por naturalidade (e apenas por naturalidade), jornalista, escritor, publicitário, empresário e professor. De estilo hiponga, vegetariano e agnóstico, tem por suas maiores paixões os irmão: Lucas e Daniel. Compositor e letrista de mais de 500 canções, adepto a meditações e passeios a lugares simples e de contato com a natureza. Fundador da SHA ONE COMUNICAÇÕES e da CPR CONFERENCES, ama debates filosóficos, políticos e religiosos. Amante de historiologia, está em constante estudo de antropologia, teologia, psicologia e ciência política.

1º Vingadores: Guerra Infinita
2º Thor: Ragnarok
3º Capitão América – Guerra Civil
4º Thor: Mundo Sombrio
5º Homem de Ferro 3
6º Doutor Estranho
7º X-Men: Apocalipse
8º Thor
9º Pantera Negra
10° Mulher Maravilha

Tiago Cezar

DCnauta, fã de Star Wars e Star Trek e da melhor banda de rock do mundo, Led Zeppelin claro!

 

 

1º Batman – O Cavaleiro das Trevas
2º Vingadores: Guerra Infinita
3º Batman (1989)
4º Superman : O Filme (1978)
5º Batman vs Superman: A Origem da Justiça
6º Capitão América – Guerra Civil
7º Logan
8º Mulher Maravilha
9º Homem de Ferro
10° Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Walquiria “Senhora do Caos” F. Endlich

Autora de A Senhora do Caos – A Viajante e o Dragão e coautora de Sociedade dos Corvos, com o conto Vida Perfeita. Nasci no Espírito Santo, mas vivo no interior paulista com minha família. Sou graduada em Pedagogia, atuo na área de administração de empresas, escritora e redatora do NerdTrip. Iniciei minha carreira literária publicando na plataforma de leitura online Wattpad e em 2016 lancei meu primeiro livro impresso. Com verdadeiro fascínio por histórias fantásticas, gibis, livros e pelo mundo nerd, sou jogadora assumida de RPG. Comecei a escrever por volta dos doze anos e convicta digo que os livros salvaram minha vida, tornaram-me um adulto mais completo e possibilitaram que obtivesse sucesso em minha carreira.

1º Homem-Aranha 2 (2004)
2º Vingadores: Guerra Infinita
3º Deadpool
4º Guardiões da Gálaxia
5º Batman – O Cavaleiro das Trevas
6º Capitão América – Guerra Civil
7º Os Vingadores: The Avengers (2012)
8º Kick-Ass
9º Hellboy
10° Pantera Negra

William Peloso

Sou um dos administradores e redator do Nerdtrip. Entusiasta dos games e livros. Meu foco é dividido em diversas áreas, indo desde cinema e séries, até animes e tokusatsus. Assisto filmes e séries repetidamente e sempre me divirto como se estivesse vendo pela primeira vez. Grande fã de Harry Potter e também da Marvel e DC, sem esquecer é claro de Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco.

1º Vingadores: Guerra Infinito
2º Batman: O Cavaleiro das Trevas
3º Homem-Aranha 2 (2004)
4º Guardiões da Galáxia
5º Justiceiro (2004)
6º Lâmina 2
7º Batman (1989)
8º Os Vingadores: Os Vingadores (2012)
9º Capitão América – Guerra Civil
10º Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Continue lendo

Listas

TRIP LISTA | As melhores séries de super-heróis de todos os tempos pela equipe Nerdtrip

Nerdtrip Redação

Publicado

em

Dando continuidade à série de listas que a equipe Nerdtrip está elegendo nas últimas semanas, chegou a vez das séries de TV baseadas em super heróis das histórias em quadrinhos. Cada membro da equipe Nerdtrip escolheu suas 10 séries favoritas com essa temática, onde a primeira receberia 10 pontos, a segunda 9 pontos, a terceira 8 pontos e assim sucessivamente, até chegarmos à décima que receberia um ponto.

Após votação e apuração, eis que nossa lista ficou definida da seguinte maneira:

10º Luke Cage

Contando com duas temporadas na rede de streaming Netflix, a série Luke Cage traz a história do primeiro herói realmente “étnico” da Marvel. Cage não foi o primeiro herói negro da editora, antes dele já haviam outros como Pantera Negra e Falcão, mas efetivamente foi o primeiro a abordar o preconceito e as dificuldades dos afro-americano em uma grande metrópole dos EUA, no caso Nova Iorque. 

Obviamente que quando adotou a estratégia de abordar super heróis mais urbanos e humanizados em suas séries, a Netflix não podia deixar de incluí-lo na lista. Luke Cage estreou em setembro de 2016 e seguia um ótimo ritmo, porém um erro de roteiro ao retirar do show o vilão Cottonmouth (Mahershala Ali) ainda no meio da história, fez com que a qualidade caísse e a primeira temporada no geral foi apenas razoável.

Contudo, a série retornou para sua segunda temporada em 2018 de forma espetacular. A vilã Mariah Stokes (Alfre Woodard) brilha em toda e qualquer cena que aparece eclipsando inclusive a atuação de Mustafa Shakir que deveria ser o vilão principal denominado Bushmaster. O ator Mike Colter que encarna o herói protagonista é nitidamente limitado, porém está bem melhor que na primeira temporada.

Porém, o que realmente torna Luke Cage fantástica é a ambientação que explora realmente os hábitos e rotinas dos negros no bairro do Harlem. A trilha sonora é impecável trazendo o que há de melhor na música produzida pela comunidade negra, do jazz ao blues, do hip-hop ao funk verdadeiro (esqueça o estilo que os brasileiros costumam chamar de funk) sempre apresentadas por grandes músicos que passam pelo palco do “Harlem Paradise”, o clube noturno de propriedade de Mariah Stokes. A  série valeria a pena só pela música, mas o enredo e as atuações contribuem para que ela figure nessa lista. (Por Jorge Obelix)

9º Lucifer

Baseado nos quadrinhos do selo Vertigo (uma divisão da DC Comics). O personagem participa ativamente da narrativa “Estação das Brumas” de Sandman, do escritor Neil Gaiman, na qual ele deixa a chave do Inferno com Sonho dos Perpétuos. A série é uma produção da Warner Bros. TV, DC Comics e Jerry Bruckheimer Television, e agora também é uma produção original Netflix!

Estrelada por Tom Ellis (da série Rush) estrela no papel-título, que, entediado e infeliz como o Senhor do Inferno, renuncia o seu trono e abandona o seu reino para ir para a cintilante loucura de Los Angeles, onde ele vai ajudar a polícia local a punir os criminosos.

O elenco conta também com Lauren German (de Chicago Fire) como a detetive de homicídios da LAPD Chloe Dancer, que sente ao mesmo tempo uma enorme repulsa e fascínio por Lucifer. A série com estilo policial conta ainda no elenco de apoio com Lesley-Ann Brandt (de Spartacus) como Maze, um demônio feroz que toma a forma humana de uma mulher e que é a melhor amiga de Lucifer; Kevin Alejandro (de Arrow) como Dan, um detetive de homicídios da LAPD bastante desconfiado de Lucifer; D.B. Woodside (de 24 Horas) como Amenadiel, um anjo enviado para Los Angeles para convencer Lucifer a voltar para o Inferno; e Rachael Harris (de Suits) como Linda, a terapeuta de Lucifer completam o eclético elenco desta incrível série.

Mesmo seguindo os trejeitos de algumas produções atuais, Lucifer consegue se tornar uma produção única e extremamente viciante e encantadora pelo total domínio de cena do ator Tom Ellis como o nosso amado diabinho, se você quer um mix de emoções em uma série totalmente atual e que usa elementos das HQs, Lucifer é pedida certa! (Por Igor Ops

8º Constantine

Matt Ryan pode ser considerado o grande trunfo dessa série. De todos os personagens, seja DC, Marvel, Image, Matt conseguiu o prêmio de ser a melhor personificação de um personagem de quadrinhos em todos os tempos. Se você acha que eu tô exagerando, assista a série.

Constantine esmiuça a vida do mago inglês, trazendo momentos da saudosa revista Vertigo (talvez a melhor coisa que a DC tenha feito na vida) e os melhores textos das feras da pena Warren Ellis (Castlevania) e Garth Ennis (Justiceiro e Preacher).

Porém nem tudo é perfeição. Constantine sofreu um pouco com o baixo orçamento e com a restrição de horário e faixa etária pra passar na TV, mas em termos de conteúdo dos quadrinhos (ora Vertigo ora fase Novos 52, passando pelo ótimo filme com Keanu Reeves) consegue ser fiel quase em 100%. Pra quem gosta de ocultismo, fantasia e humor extremamente negro (eu disse extremamente) é um prato cheio.

Ryan em apenas uma temporada consegue levar para as telas o John que os fãs queriam ver: all trench coat and arrogance. Vale a pena conferir. (por Marcos Roberto Neves)

7º The Flash

Apresentado dentro da segunda temporada de Arrow, Barry Allen ganhou sua própria série em The Flash. A série mostra a história de origem do “Homem Mais Rápido do Mundo”, um detetive que passou boa parte da vida buscando respostas para a misteriosa e aparente sobrenatural morte de sua mãe, e que, depois de ser atingido por um raio e passar nove meses em coma.

Ao vê-se, ele próprio, com superpoderes, Barry resolve continuar com seu dever de proteger sua cidade natal, Central City, mas dessa vez usando os incríveis poderes e também com o apoio da competente equipe de cientistas dos Laboratórios S.T.A.R. (S.T.A.R. Labs), Cisco Ramon (que se torna no herói Vibro durante a série), Caitlin Snow (que se transforma na vilã Nevasca durante a série) e Harrison Wells, que possui uma vida particular cheia de segredos.

Durante os episódios, o Velocista Escarlate precisa derrotar os terríveis vilões que surgiram juntamente com o ganho de seus poderes e ao mesmo tempo resolver os seus problemas pessoais que acabam se misturando muitas vezes com a sua vida dupla. Aclamada por seguir de forma bem fiel as HQs da DC Comics, a série explora viagens no tempo, linhas temporais, mortes e conta com incríveis lutas e efeitos especiais que chegam perto de muitos filmes de Hollywood, com isso, The Flash é uma das séries de heróis mais populares da atualidade e vencedora de muitos prêmios, fazendo com que Barry Allen e o Team Flash fiquem na boca do povo! Run, Barry, Run! (Por Igor Ops

6º Jessica Jones

Nos HQs da Marvel, Jessica Jones sempre foi uma super heroína relegada ao terceiro escalão. Assim mesmo, a rede de streaming Netflix, após ter tido uma ótima recepção com a série Demolidor, resolveu apostar suas fichas na personagem e produzir uma série só dela. Deu muito certo. O show estreou em 2016 e além da brilhante interpretação da belíssima atriz Krysten Ritter como protagonista, ainda contou com o talentoso ator David Tennant interpretando o vilão Kilgrave, um dos melhores que a Marvel já apresentou em live-action, incluindo séries e filmes.

Na segunda temporada, mesmo sem Kilgrave a qualidade foi mantida com uma história que explorou mais o lado humano de Jessica Jones abordando inclusive seus problemas de alcoolismo e suas tendências á auto-destruição. Aliás, o fator psicológico de cada personagem é explorado de forma profunda, trazendo a tona todas as facetas, boas e ruins de cada um deles. Jessica Jones é muito mais que uma simples história de super herói e de ação. Vai muito além disso. É uma série que mergulha de forma dramática e intensa na alma de cada um de seus personagens. (Por Jorge Obelix)

5º Justiceiro

Concebido e criado no longínquo 1974 por Gerry Conway para ser um dos vilões recorrentes do Homem-Aranha, o Justiceiro (Punisher) agradou tanto, que acabou se tornando um querido anti-herói da Marvel Comics, a ponto de, além de ter sua própria revista, ter sido adaptado nada mais nada menos do que três vezes para o cinema: a primeira, em 1989, na pele de Dolph Lundgren; a segunda, vivido por Thomas Jane, em 2004; e, por último, em 2008, interpretado por Ray Stevenson (o Volstagg, dos filmes do Thor).

Todos os filmes tiveram recepção “morna” por parte do público e crítica, o que poderia indicar o fim do atormentado assassino de vilões em versão live-action. Todavia, novamente inserido como coadjuvante/participação especial na série televisiva Demolidor (Marvel’s Daredevil), o Justiceiro, desta vez com o rosto de Jon Bernthal (Em Ritmo de Fuga) – e claramente inspirado na concepção dada ao personagem nos quadrinhos por Frank Miller na década de 1980 e por Garth Ennis, nos anos 2000 – mais uma vez rouba a cena, a ponto de receber uma série própria pelo canal de streaming Netflix, cuja estreia impressionou pelo nível da produção e pela violência gráfica, bem ao estilo dos quadrinhos de Steve Dillon (a cena do massacre dos bandidos na construção no primeiro episódio é antológica!). A crítica reclamou do excesso de episódios, que provocaram certa lentidão em partes do programa e certas “licenças poéticas”, mas, no geral, a série foi um tremendo sucesso, contando com bons vilões e atuações de alto nível, marcando época e dando gosto de “quero mais”! (Por João Nélio)

4º O Fantástico Jaspion

O Fantástico Jaspion é uma série de TV japonesa do gênero tokusatsu da franquia dos metal heroes. A produção estreou no ano de 1985 com um total de 46 episódios e tinha como protagonista principal o talentoso e muito amado pelos brasileiros ator Hikaru Kurosaki como Jaspion.

Graças a TV Manchete ( já instinta ) nós brasileiros tivemos uma infância mais doce por ter o privilégio de assistir a essa icônica produção. Além do gigantesco sucesso que a série fez no nosso país, ainda nos trouxe uma enorme nostalgia para os fãs dessa geração.

O Fantástico Jaspion praticamente abriu portas para o gênero tokusatsu no Brasil e nos mostrou um estilo diferente de herói nas telinhas, por isso merece menção honrosa aqui nessa lista. (por Ritinha Angel)

3º Smallville

Com o sucesso da minissérie “Superman: As Quatro Estações” (Jeph Loeb e Tim Sale) que contava em escala épica os primeiros passos do Jovem que um dia iria se tornar o maior Herói do planeta, a Warner que estava tendo problemas para começar a pré-produção de “Bruce Wayne: A Busca” pois já haviam se iniciado as primeiras conversas para um novo filme do Batman, resolveu mudar de personagem, mas não de premissa.

Em 16 de outubro de 2001 foi ao ar o primeiro episódio de “Smallville”, registrando 8,4 milhões de espectadores, agradando a exigente legião de fãs do Superman e conquistando uma nova, que até então, nem conheciam a história do “Homem do Amanhã”. Todo este sucesso foi por conta do protagonista, Thomas John Patrick Welling, que aos 24 anos se tornou o melhor “Clark Kent” e o segundo melhor Superman de todos os tempos. Com uma interpretação segura, que conseguia aflorar todas as dúvidas relacionadas a adolescência, Welling  transmitiu uma bondade nos olhos impressionante, era humilde, mas ao mesmo tempo forte e corajoso, características imprescindíveis para o Homem de Aço. O amadurecimento do personagem ao longo das cinco primeiras temporadas é gradativo e “verossímil”.

Infelizmente depois da quinta temporada, a série se perdeu e com a saída da dupla criativa Alfred Gough e Miles Millar na oitava temporada, o caldo entornou de vez, culminando no péssimo último episódio, onde a Warner (para variar), decide não mostrar o herói usando seu tradicional uniforme por completo, privando o público de ver Welling totalmente fantasiado. Certamente a maior mancada da Warner de todos os tempos. Tom Welling sem a capa e sem as botas, foi mais “Superman” que quase todos os interpretes do herói, perdendo apenas para a lenda Christopher Reeve. Uma vez eu acreditei que o homem poderia voar, alguns anos depois, Clark me ensinou que sempre devemos ver o lado bom das pessoas e que todos merecem uma segunda chance. Eu decidi acreditar nele também. (Por Don Giovanni)

2º Gotham

Um dos pilares da DC Comics, Batman é sem dúvidas um dos maiores personagens dos quadrinhos de todos os tempos. Sua importância dentro do universo DC é tão grande que mesmo sem possuir super poderes, ele encara de frente personagens que beiram a divindade, vide Batman V Superman. Um dos fatores que tornam o Batman tão aclamado e referenciado por seus fãs é todo o seu universo que reside na fictícia Gotham City.

A série Gotham, que é produzida pela Fox, traz esse universo em uma nova perspectiva. Temos ali todos os elementos que tornaram o Morcego um dos grandes personagens da DC Comics. Sua ampla e incrível galeria de vilões, como o Coringa, brilhantemente interpretado por Cameron Monaghan e o Pinguim, vivido por Robin Lord Taylor. Só que nessa versão de Gotham, conhecemos o jovem Bruce Wayne, antes de vestir sua capa e se tornar o protetor de Gotham.

O “herói”(entre aspas pois ao longo da série vemos que ele se mostra um personagem um tanto quanto dúbio) que temos em Gotham é o detetive Gordon (Ben McKenzie), que acaba de chegar a cidade e ainda não assumiu o cargo de Comissário ao qual estamos acostumados a vê-lo nos quadrinhos e nas diversas adaptações ao cinema já realizadas do Batman. Gotham possui um clima “noir”, onde por vezes sentimos uma ambientação nos anos de 1930 ou 1940, mesclados a tecnologia dos dias atuais, como celulares e computadores. 

Ao longo da série, o nosso jovem Bruce Wayne (David Mazouz) vai trilhando o caminho para se tornar o Batman, recebendo treinamento de seu fiel mordomo e amigo, Alfred (Sean Pertwee). Merece destaque também a versão jovem da Mulher-Gato, ou Selina Kyle interpretada por Camren Bicondova, que por diversas vezes rouba a cena na série. Gotham é uma excelente porta de entrada para o universo do Batman e eu recomendo fortemente a todos os fãs do Batman e fãs de quadrinhos em geral, pois vale muito a pena. (Por William Peloso)

1º Demolidor

Demolidor, o homem sem medo foi a 1ª série da Netflix em parceria com a Marvel onde vimos nada menos que Matt Murdock, um advogado cego junto de seu amigo Foggy Nelson resolvendo problemas da população no bairro de Hell´s Kitchen, trocando trabalho por o que pudessem lhes dar. E a noite um homem de preto lutando contra a criminalidade.

A série se consagrou pelas suas belíssimas cenas de lutas, onde o espectador realmente acredita que o ator as realiza (o ator Charlie Cox fez questão de treinar junto aos dublês para ter mais realismo nas cenas). Já Elden Henson que interpreta Foggy Nelson,  é a melhor coisa da série. Graças a seu carisma, o espectador se diverte demais. E não podemos nos esquecer de Wilson Fisk (Vicent D´Onofrio, o soldado Pille de Fullmetal Jacket), em uma belíssima atuação, desde sua formação no mundo do crime até o momento que se transforma no Rei do Crime. (Por Marquinhos Serafim)

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

DRAGON BALLL FIGHTERZ | Trailer de lançamento da DLC do Androide 17 e Cooler

A PRIMEIRA NOITE DE CRIME | Crítica do Don Giovanni

CORINGA | Vídeo revela Joaquin Phoenix como o Palhaço do Crime!

BOKU NO HERO ACADEMIA | Confira o título e prévia legendada do episódio 24 da 3° temporada

KILLMONGER | Vilão ganhará minissérie nos quadrinhos!


Studio Geek – Os Melhores Produtos da Cultura Pop, Geek e Nerd.

 

Continue lendo

Listas

TRIP LISTA | Os melhores filmes de todos os tempos pela equipe Nerdtrip

Nerdtrip Redação

Publicado

em

os melhores filmes de todos os tempos pela equipe Nerdtrip. Foto por: Igor Ops

Quando se fala sobre séries, filmes, games e quaisquer outras produções no mundo do entretenimento, acaloradas discussões e debates para definir quais são as melhores produções ocorrem. Pensando nisso, a equipe do Nerdtrip resolveu entrar na onda dos debates e começar a postar nossas listas de melhores produções, no melhor estilo Rolling Stones.

Dando continuidade, resolvemos agora criar a nossa lista com os melhores filmes de todos os tempos, onde cada membro da equipe Nerdtrip escolheu seus 10 filmes favoritos, onde o primeiro filme receberia 10 pontos, o segundo 9 pontos, o terceiro 8 pontos e assim sucessivamente, até chegarmos ao décimo que receberia um ponto.

Após votação e apuração, eis que nossa lista ficou definida da seguinte maneira:

10º Cidadão Kane

Citizen Kane (1941)

Um dos filmes mais importantes da história do cinema foi lançado no dia 5 de setembro de 1941. Cidadão Kane, do então estreante diretor Orson Welles, foi indicado para nove categorias do Oscar e ganhou a estatueta de Melhor Roteiro Original. Além de dirigir e participar do roteiro, Welles, com somente 26 anos, também produziu e atuou na obra que foi considerada inovadora no seu tempo por sua cinematografia, música e estrutura narrativa.

A história do filme é sobre a vida e legado de Charles Foster Kane, interpretado por Welles, um personagem baseado em parte no magnata da imprensa norte-americana William Randolph Hearst. Também serviram de inspiração outros milionários importantes daquela época e até aspectos da própria vida de Welles foram usados para enriquecer este incrível filme. Narrado principalmente através de flashbacks, a história é contada por um repórter investigativo que busca solucionar o mistério da palavra “Rosebud”, dita no leito de morte do magnata da imprensa.

Enquanto o filme recebeu enorme elogio da crítica, Cidadão Kane não deu retorno financeiro. O filme perdeu interesse após o seu lançamento, mas voltou à atenção do público quando o longa foi elogiado por críticos entre os anos 60 e 80 por trabalhar com características inovadoras e muitas metáforas em uma época que as produções seguiam o mesmo segmento, se você está acostumado com filmes que fogem da famosa casinha, lembre-se, Cidadão Kane é o pai dos filmes politicamente incorreto e um longa que continua inovador e contemporâneo até hoje. Uma obra prima fantástica que desafia “o poder e o sistema” com extrema admiração. (Por Igor Ops

9º Forrest Gump

Forrest Gump (1994)

Forrest Gump, de 1994, uniu Robert Zemeckis (trilogia De Volta para o Futuro, 1985, 1989 e 1990); Tom Hanks (Oscar de melhor ator por Filadelphia, 1994); Sally Field (Noviça Voadora, 1967-1970); Robin Wright (Mulher-Maravilha); e Gary Sinise, para contar a fantástica história de Forrest Gump, um homem limítrofe (talvez autista), que apesar das limitações cognitivas, ingenuamente esteve presente e influenciou a história estadunidense e às vezes mundial.

O enredo criativo, a direção segura e sensível, as interpretações memoráveis – que dariam a Hanks outro Oscar de melhor ator em 1995 e indicariam Sinise para melhor ator coadjuvante – a inovadora e orgânica utilização de efeitos computadorizados, a maravilhosa trilha sonora (com destaque para o tema criado por Alan Silvestri), a primorosa recriação de época, além da tocante mensagem do filme, que até hoje é válida, fizeram da obra, indiscutivelmente, um clássico que deve figurar em qualquer lista cinematográfica de the best of. (Por João Nélio)

8º Homem-Aranha 2

Spider-Man 2 (2004)

Fazer uma continuação nem sempre é das tarefas mais fáceis. Conseguimos pensar rapidamente em diversos filmes cujas continuações foram abaixo das obras originais. Homem-Aranha 2 não é um desses casos. Sam Raimi consegue trazer uma sequência para o Cabeça-de-Teia que supera o primeiro filme. Tobey Maguire está impecável no papel de Peter Parker/Homem-Aranha, alternando entre cenas de humor, ação e até mesmo drama. E Maguire não está sozinho, pois temos a introdução de um antigo conhecido do Teioso, o cientista Otto Octavius, ou se preferir, Dr. Octopus, que é interpretado de forma magistral por Alfred Molina.

Homem-Aranha 2 é considerado por muitos como um dos melhores filmes de super-heróis não à toa. Ele traz as telonas, um HomemAranha extraído diretamente dos quadrinhos de Steve Ditko, fazendo jus à fama do mais importante personagem da Marvel, com cenas memoráveis, como na batalha entre Aranha e Octopus no metrô, onde o nosso herói se vê obrigado a parar a locomotiva somente na força bruta após o vilão destruir os controles da máquina ou até mesmo a batalha final que terminou com o sacrifício de Octopus.

O filme é ainda um dos poucos do gênero a conquistar o prêmio mais importante do cinema mundial, tendo vencido o Oscar de Melhores Efeitos Visuais em 2005, além do Prêmio Saturno de Melhor Ator, Melhor Diretor, Melhor Filme de Fantasia, Melhores Efeitos Especiais e Melhor Escritor. Homem-Aranha 2 é sem dúvidas um clássico do cinema nerd/geek, um dos principais filmes de seu gênero e merece ser assistido muitas e muitas vezes. (Por William Peloso)

7º  Matrix

Matrix (1999)

Matrix (Warner Bros/Roadshow Entertainment, 1999, Larry e Andy Wachowski), é um espetáculo em todos os sentidos. Um marco do cinema moderno, foi o primeiro filme da nova safra que juntou um tema sério (o controle por forças misteriosas e superiores) com o cinema pipoca e que estourou no início do novo milênio.

Mas o que a saga de Neo (Keanu Reeves), Morpheus (Lawrence Fishburne) e Trinity (Carrie-Anne Moss) contra o domínio das máquinas possui é um senso ainda inacreditável de longevidade e de advertência, principalmente as atuais gerações. A ideia de “seu mundo é uma mentira”, “você tem sido um escravo” nunca, nunca mesmo foi tão atual. Qualquer alusão de Matrix e o controle social de mídia na máfia do politicamente correto não é mera coincidência.

O fato também de estarmos sendo usados como bateria para um propósito sinistro, é no mínimo aterrador. As palavras de Morpheus quando Neo abre os olhos dentro do convés da Nabucodonosor: “Meus olhos, por que doem”, e a resposta de Morpheus, “Por que você nunca os usou”, são verdadeiras pérolas pop de filosofia moderna. Matrix irá ser relevante daqui a 20 anos eu imagino, e assisti-lo como eu disse e divulgá-lo é bastante importante, principalmente para as novas gerações(Por Marcos Roberto Neves)

6º Star Wars: Episódio V – O Império Contra-Ataca

Star Wars: Episode V – The Empire Strikes Back (1980)

Em 1977 foi lançado “Star Wars: Episodio IV – Uma Nova Esperança” que bateu recordes de bilheteria. A febre na época foi enorme e dar continuidade a um dos maiores sucessos da história do cinema, num tempo que sequências eram vistas com desconfiança e tratadas como caça-níquéis acabou sendo um enorme desafio em 1980 para o “polêmico” Star: Wars: Episodio V – O Império Contra-Ataca. Neste segundo episódio da primeira trilogia, o filme tem uma grande batalha inicial e um final em aberto, que na época do lançamento deixou todo mundo a imaginar o que poderia vir a seguir, já que na época Lucas acabou fincando que a produção se tornaria uma trilogia.

Quando se fala em Star Wars com qualquer pessoa, são principalmente as cenas desse filme que são citadas: os ensinamentos do mestre Yoda, o ataque dos AT-AT walkers à base dos rebeldes, a marcha imperial com o tema do Darth Vader, Boba Fett, “No, I’m your father”, “I love you – I know” e por aí vai. O longa aproveita vários recursos do seu antecessor e os leva além. Os efeitos especiais estão melhores e os atores estão mais desenvolvidos e seus personagens são aprofundados. A trama é mais adulta e o filme é mais sombrio (sem perder o humor, a aventura e a fantasia).

O resultado? Para a maioria dos fãs e críticos, este filme é a melhor produção envolvendo o nome Star Wars. O Império Contra-Ataca tornou-se um dos maiores clássicos do cinema e estabeleceu Star Wars na mitologia da cultura pop. O filme faturou vários prêmios, entre os principais o Oscar de Melhor Som e sem ele não existiria as continuações (nenhum dos filmes, séries, jogos e livros posteriores). Adorado por um punhado de fãs, a partir deste episódio a franquia Star Wars iria se tornar a máquina de imprimir dinheiro que é atualmente. (Por Igor Ops

5º O Poderoso Chefão: Parte II

The Godfather: Part II (1975)

O senso comum diz que sequências de obras primas do cinema, invariavelmente são inferiores. Na maioria das vezes, ruins mesmo. Não é o caso de O Poderoso Chefão Parte II. Pelo menos não totalmente.

Apesar de ser sim inferior, em minha opinião, ao primeiro longa dirigido por Francis Ford Coppola e lançado em 1972, essa continuação também pelo mesmo diretor e que estreou em 1974, é quase tão boa como seu predecessor.

Robert De Niro conseguiu transpor com perfeição o personagem Vito Corleone, interpretado antes já na velhice por Marlon Brando para sua juventude nas ruas de Nova York. Ele realmente convence o espectador que são a mesma pessoa em períodos diferentes. Isso lhe valeu merecidamente o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante já no quarto filme de sua carreira. Aliás, o filme levou 6 estatuetas.

E Al Pacino também atuou de forma magistral repetindo o papel de Michael Corleone, porém agora já como o grande chefão consolidado. O Poderoso Chefão Parte II talvez seja uma das melhores continuações de todos os tempos. (Por Jorge Obelix)

4º Vingadores: Guerra Infinita

Avengers: Infinity War (2018)

Dez anos e quase vinte filmes depois, as expectativas geradas em torno do maior evento cinematográfico de todos os tempos eram gigantescas. “Imaginar o inimaginável, acreditar no inacreditável” com essa premissa extremamente ambiciosa “Vingadores: Guerra Infinita” chegou aos cinemas com a responsabilidade de suprir as expectativas geradas pelos fãs e agradar boa parte da crítica especializada, que começava colocar em “cheque” os filmes de “super-heróis” insinuando que a “moda” estava prestes a encontrar seu declínio junto ao público.

O filme dirigido de forma impecável pelos irmãos Russo, precisava “costurar” todas as franquias do estúdio, além de ser uma espécie de resposta para todos esses anseios e questionamentos. Mas a 3ª parte da franquia dos “poderosos” Vingadores conseguiu muito mais que isso. Entregou um filme extremamente consistente, maduro, com cenas de ação “inacreditáveis”, estabelecendo um novo padrão de qualidade, consolidando o gênero e deixando claro que a “moda” veio para ficar. Deu ao “Titã louco” o status de um dos grandes vilões do cinema e “arremessou” para a estratosfera, a popularidade de heróis como o poderoso Thor e o Dr. Estranho.

A produção arrecadou US $ 2,046 bilhões, se tornando o quarto filme de maior bilheteria de todos os tempos, bem como o filme de super-herói de maior bilheteria já produzido. Um divisor de águas dos filmes de super-heróis, um marco na cultura pop, uma produção inquestionável. (Por Don Giovanni)

3º Batman – O Cavaleiro das Trevas

The Dark Knight (2008)

Batman realmente sofreu nas mãos de cineastas ao longo de sua história. Começando com o cômico e pastelão de 1966 baseado na série de Adam West, migrando para o dark-gótico de Tim Burton e afundando como uma escola de samba voltando para o grupo de acesso no colorido, absurdo (e com mamilos) mundo criado por Joel Schumacher. Quando a carreira do Homem-Morcego parecia enterrada nos cinemas, surgiu uma luz no fundo da bat-caverna.

Após o gênero de heróis de quadrinhos ganhar uma vida nova nos cinemas com X-Men e Homem-Aranha, um diretor que vinha de filmes autorais e densos, é incumbido de tentar novamente levar o Cavaleiro de Gotham para as telas. E assim veio o primeiro filme de sua trilogia, em um mundo totalmente crível, com um dos melhores elencos já reunidos para um filme de super-heróis. Mas seria na sequência, The Dark Night, que Nolan iria levar sua obra próxima à perfeição.

Com uma história complexa, humana, que trabalha sentimentos de uma forma nunca antes vista em filmes do gênero, com um elenco já afiado do filme anterior, e trazendo novas adições que aumentam ainda mais o nível de qualidade em tela. Já na cena de abertura temos noção do que virá pela frente, quando somos apresentados à versão definitiva do Palhaço do Crime, interpretado de forma magistral por Heath Ledger, que praticamente engoliria o filme com sua atuação, mas que seria injustiça também não reconhecer o trabalho de Aaron Eckhart como o complicado Harvey Dent. Tudo isso embalado por um roteiro coeso, uma produção impecável e uma trilha sonora arrebatadora. Sem dúvidas, o melhor filme de herói já feito até hoje. (Por João Paulo)

2º De Volta Para o Futuro

Back to the Future (1985)

Um clássico dos anos 80 e aclamado pela crítica, o filme De Volta Para o Futuro teve sua estreia no dia 3 de julho de 1985. A superprodução conta a história do adolescente Marty McFly, interpretado pelo carismático ator Michael J. Fox que, acidentalmente volta para o ano de 1955 onde se depara com os seus pais mais novos. McFly se vê preso nesse ano, e acaba atrapalhando o curso natural dos acontecimentos no momento em que sua mãe se apaixona por ele.

O adolescente precisa concertar esse desastre fazendo com que seus pais se apaixonem novamente, e vai precisar contar com a ajuda do cientista Emmett Brown, protagonizado pelo irreverente ator Christopher Lloyd, que ajudá-lo a voltar para o ano de 1985. Quem teve o prazer de assistir a esse inesquecível longa no ano de seu lançamento e mesmo posteriormente, com certeza se lembra de maneira nostálgica como foi mágico ver nas telonas uma maravilhosa produção de efeitos especiais e um vislumbre inovador do tema relacionado sobre viagem no tempo.

Para a alegria dos fãs, foi lançado mais duas sequências que eternizaram a franquia como uma das melhores de ficção científica de todos os tempos. Com a produção Steven Spielberg o filme ganhou além de vários prêmios, como o Oscar de Melhor Edição de Som, para Charles Campbell e Robert Rutledge. (Por Ritinha Angel)

1º O Poderoso Chefão

The Godfather (1972)

Em 1972 chegava aos cinemas um filme que seria um grande marco na indústria de Hollywood, principalmente se tratando sobre filmes com temática de máfia. Com um elenco de peso, O Poderoso Chefão se tornou uma produção mágica e épica que para mim e para muitos, é um dos longas mais aclamados e lembrados até hoje.

Com uma atuação icônica de Marlon Brando como o padrinho Vito Andolini Corleone, o longa escrito e dirigido por Francis Ford Coppola tem uma das melhores aberturas da história do cinema com o casamento da filha de Don Vito (interpretada pela fabulosa Talia Shire) e uma negociação que abrange uma das primeiras falas clássicas do filme: “Você vem a minha casa, não me mostra respeito, não me chama de padrinho, olha vou te fazer esse favor, mas saiba que um dia eu irei pedir um favor em troca.”

Claro que o mundo da máfia é cercado de troca de favores, mas naquela cena toda arrepiante nos daríamos de cara com a verdade nua e crua sobre os perigos do envolvimento com este mundo, algo que o personagem de Al Pacino, Michael Corleone (filho caçula) não queria de jeito nenhum se envolver nesse conturbado assunto de família. Sendo um dos pontos principais desta obra, a vida acabou fazendo Michael se tornar o oposto do que ele desejava ao assumir todo o negócio para manter o império Corleone ainda mais fortalecido com uma impetuosa matança.

“O Padrinho” é um marco importante na história do cinema, tudo se enquadra com bastante harmonia, elenco, história e até os diálogos fabulosos e marcantes são lembrados até hoje: “mantenha os seus amigos perto e  seus inimigos mais perto ainda”. Está é outra frase do filme que podemos usar como enorme aprendizado nesse emblemático filme que venceu 3 estatuetas do Oscar em 1973, Melhor Ator para Marlon Brando, Melhor Roteiro Adaptado para Mario Puzo (criador do livro em que o filme se baseia) e Francis Ford Coppola e Melhor Filme. Um clássico memorável que merece ser destacado como uma obra prima até hoje. (Por Marquinhos Serafim)


Também não podemos esquecer de mencionar todos os demais filmes votados, totalizando assim, 101 produções estão presentes em nossa lista de Melhores Filmes de Todos os Tempos!

11-Um Sonho de Liberdade41-2001: Uma Odisseia no Espaço71-A Felicidade Não Se Compra
12-Guardiões da Galáxia42-Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo72-A Lista de Schindler
13-Psicose43-Fantasia (1940)73-As Pontes de Madison
14-Platoon44-O Iluminado74-Coração Valente
15-Coração Valente45-Onde Os Fracos Não Têm Vez75-Gladiador
16-E.T46-Os Vingadores76-Náufrago
17-Os Bons Companheiros47-Rambo77-O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei
18Exterminador do Futuro 248-Capitão América: Soldado Invernal78-O Troco
19-O Colecionador de Ossos49-Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador79-Robocop (1987)
20-Capitão América: Guerra Cívil50-John Carpenter – A Beira da Loucura80-A Hora do Pesadelo
21-Ben Hur (1959)51-Jurassic Park81-A Vida é Bela
22-Evil Dead 252-Loucademia de Policia82-A Vida de Brian
23-O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel53-Toy Story83-Aventureiros do Bairro Proibido
24-Pink Floyd – The Wall54-Curtindo a Vida Adoidado84-Da Terra a Lua
25-P.S. Eu te Amo55-Mad Max85-Diário de um Vampiro
26-Superman (1978)56-Mont Pyton: Em Busca do Cálice Sagrado86-Dredd (2012)
27-Blade Runner57-Laranja Mecânica87-Harry e Sally
28-A História de Nós Dois58-Logan88-Mulheres Perfeitas
29-A Vida Secreta de Walter Mitty59-O Homem de Aço89-Os Caçadores da Arca Perdida
30-Batman (1989)60-O Sétimo Selo90-Sindicato de Ladrões
31-Feitiço do Tempo61-Prenda Me Se For Capaz91-Top Gang
32-Os Goonies62-A Origem92-A Bela e a Fera (Animação)
33-O Senhor dos Anéis – As Duas Torres63-Chinatown93-Entrevista com o Vampiro
34-Star Wars – Ep. IV: Uma Nova Esperança64-Homem de Ferro94-O Show de Truman
35-O Labirinto do Fauno65-Luzes da Cidade95-Scarface (1983)
36-Pulp Fiction66-O Exorcista96Thor: Ragnarok
37-12 Homens e uma Sentença67-O Fabuloso Destino de Amélie Poulain97-Tróia
38-Drácula de Bram Stoker68-O Passageiro do Futuro98-Trovão Tropical
39-Ladyhawke – O Feitiço de Áquila69-Uma Mente Brilhante99-Um Estranho no Ninho
40-Watchmen70-A Espera de um Milagre100-Velozes e Furiosos
101-Wall-E

Bem, essa foi a nossa lista. O que acharam? Deixem a opinião de vocês nos comentários!


SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

BOKU NO HERO ACADEMIA | Confira o título e prévia legendada do episódio 21 da 3° temporada

CELLS AT WORK! | Confira a prévia do episódio 9 da 1ª temporada!

GEEK CITY 2018 | Evento libera agenda completa com participação de grandes artistas!

GEEK CITY 2018 | PES 2019, GWENT e nova expansão de World of Warcraft são destaques da área de games

PENTAGON | Grupo Sul-Coreano confirma o retorno com 8 membros!


Studio Geek – Os Melhores Produtos da Cultura Pop, Geek e Nerd.

Continue lendo
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana

%d blogueiros gostam disto: