Connect with us

Listas

TRIP LISTAS | 21 filmes para o Dia dos Namorados!

Publicado

em

No dia 12 junho é comemorado o famoso dia dos namorados no Brasil, uma data que para uns é inesquecível e para outros (os meros solteiros mortais) esquecível. Entretanto, mesmo que você não tenha conquistado aquele seu amor que você conversa todos os dias ou se você já conquistou finalmente este amor, você pode entender pelos filmes um pouco deste tom romântico nos quais são uma boa pedida para você alcançar aquela paixão máxima com o seu par perfeito.

Mesmo que os filmes indicados não tenham em sua maioria um final feliz, a essência do amor e paixão são coisas diferentes e elas são mostradas com bons significados, pois o amor não é único, o amor não tem razão, o amor também não tem respostas, o amor acontece e, nesse caso, com finais nem sempre convencionais, mas apaixonantes, nos quais na vida real e na sétima arte teremos sempre que correr atrás do nosso grande amor.

Confira a lista que está sem numeração e ordem com os melhores, as posições são aleatórias e o que foi escolhido é somente os 21 filmes românticos que você pode acompanhar nesta data de grande amor:

Amor sem Escalas

Não é todo o dia que podemos assistir George Clooney se apaixonando nas telas do cinema. Com um ótimo elenco e um plano de fundo baseado na crise financeira norte-americana, o filme de Jason Reitman é extremamente cativante e rende grandes risada e duvidas entre o verdadeiro significado do amor entre os personagens, chegamos a ficar com dó de Clooney em algumas partes do filme.

Entre o Amor e a Paixão

Margot (Michelle Williams) é casada com Tom (Seth Rogen) e um dia em um voo conhece Daniel (Luke Kirby), seu vizinh,o e começam a sentir uma atração inexplicável. O difícil no filme é que nós torcemos pelos três personagens, pois cada um deles, na sua verdade, são corretos, íntegros e merecem ser felizes.

Ponto alto para a interpretação de Michelle Willians que se entrega totalmente como Margot e preste atenção em uma passagem de tempo que acontece em sua casa e que é um momento lindo. Um filme nota 10.

500 Dias com Ela

No filme, é contado os 500 dias de amor (ou não) de Tom e Summer alternando os momentos maravilhosos e outros nem tão bons assim, pois Tom (Joseph Gordon-Levitt) é um romântico e Summer (Zooey Deschanel) não acredita na existência do amor.

Com uma trilha sonora encantadora e com o ótimo carisma dos protagonistas, 500 Dias Com Ela vai ficar um bom tempo na sua memória, principalmente por mostrar o “amor” de uma forma bem realista e uma boa sacada do filme é quando a tela se divide em Realidade e Expectativa.

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças

O que aconteceria se você quisesse apagar da memória a pessoa amada com as brigas e o romance que tiveram? E é isso o que acontece com Joel (Jim Carrey) depois que descobre que sua ex Clementine (Kate Winslet) fez isso com ele.

O filme com uma história super inusitada surpreende com a química perfeita entre Jim Carrey e Kate Winslet, quando terminamos de vê-lo percebemos que o amor com todas as suas idas e vindas, é uma coisa que se eterniza não importando se houve sofrimento ou não.

O Segredo de Brokeback Mountain

A história dos cowboys que se apaixonam cativou o mundo inteiro pelo drama do amor que não podia ser falado, dói demais ver Ennis Del Mar (Heath Ledger) sofrendo pela sua condição por amar Jack Twist (Jack Gyllenhaal) e principalmente pela dor de nunca poder assumir aquele sentimento que lhe é tão estranho.

Com fotografia e trilha sonora exuberante o filme nos convida a nos aproximarmos dessa pequena obra prima que nos mostra que o amor é universal.

Questão de Tempo

Na trama, Tim (Domhnall Gleeson) faz parte de uma família em que todos os homens são capazes de fazer viagens ao passado a partir dos 21 anos. Depois que descobre essa habilidade, ele tenta aproveitar melhor as oportunidades perdidas e se propõe a conseguir uma namorada.

O roteiro abusa deste dom do protagonista para criar situações inusitadas e engraçadas, principalmente quando ele conhece Mary (Rachel McAdams) e se apaixona perdidamente por ela. Mais do que um filme centrado no romance entre os dois personagens principais, Questão de Tempo constrói uma história de amor pelas situações simples da vida a que não damos tanta atenção. Ele ressalta os momentos com a família e as escolhas que fazemos conforme as viagens no tempo ficam mais importantes para Tim. O longa ainda tem Margot Robbie e Bill Nighy, com uma atuações fantásticas do elenco.

Ela

Ela é um dos longas mais criativos dos últimos anos, tanto que ganhou a estatueta de Melhor Roteiro Original no Oscar de 2014. A trama acompanha Theodore (Joaquin Phoenix), um homem que se sente sozinho e depressivo após o término do seu casamento com Catherine (Rooney Mara).

Ele decide começar a usar um sistema operacional que simula uma companhia e tem a voz sedutora de Scarlett Johansson, mas acaba se apaixonando pela inteligência artificial. O diretor Spike Jonze consegue misturar uma estética futurista das ambientações e da tecnologia usada pelos personagens ao mesmo tempo em que cria um figurino vintage. Além da qualidade de atuação dos artistas, o longa ainda tem aspectos técnicos excelentes, como as fotografia e trilha sonora, principalmente por causa de The Moon Song, canção original composta por Karen O, da banda Yeah Yeah Yeahs.

Um Lugar Chamado Notting Hill 

Quem não sonha em conhecer aquele astro do cinema por quem tem uma queda? É em cima dessa fantasia de homens e mulheres que toda a história de Notting Hill é construída. Hugh Grant (e a sua cara de inglês desajeitado) derruba suco na maior estrela de cinema do mundo e aí nasce um romance repleto de humor inglês.

Para melhorar, Julia Roberts fala uma das frases que já entrou no rol das mais fofas em diálogos românticos: — “After all… I’m just a girl, standing in front of a boy, asking him to love her.”

Uma Linda Mulher

Nesta clássica comédia romântica dos anos 1990, o magnata perdido (Richard Gere) pede ajuda a uma prostituta (Julia Roberts) e acaba contratando-a por uma semana. Ela se transforma em uma elegante jovem para poder acompanhá-lo em seus compromissos sociais, mas os dois começam a se envolver de verdade.

Julia Roberts chegou a ser indicada ao Oscar de melhor atriz e venceu o Globo de Ouro da categoria. Atenção para a trilha sonora embalada pela canção Oh Pretty Woman.

Como se Fosse a Primeira Vez 

Henry (Adam Sandler) é um veterinário, que vive no Havaí e é famoso pelo número de turistas que conquista. Seu novo alvo é Lucy (Drew Barrymore). Porém há um problema, ela sofre de memória de curto prazo, com isso, Henry é obrigado a conquistá-la, dia após dia, para ficar ao seu lado. O filme é realmente adorável.

A história é ótima e a química entre Sandler e Barrymore compensa as “piadas de mau gosto” que tentam, sem sucesso, tirar os méritos do filme. A trilha sonora possui versões cover de obras dos anos 80, deixando a obra ainda mais atrativa.

Sentidos do Amor

 

Na trama, uma cientista especialista em epidemias e um chef de cozinha (ambos vivendo na Inglaterra) começam a escrever uma história de amor após os traumas no passado de cada um deles. Porém, como prova dessa união, enfrentarão uma epidemia de escala global: as pessoas estão perdendo, um por um, os sentidos levando todos ao colapso de suas emoções. Será que esse amor é mais forte que tudo?

Acompanhamos a história sob a ótica dos amantes Michael e Susan (Ewan McGregor e Eva Green). Assim que perdem o primeiro dos sentidos, mudanças ocorrem nas suas vidas. Oportunidades de conhecer novas coisas também, a cena na banheira onde comem creme de barbear e um sabonete exemplifica bem essa teoria. Conforme a raiva (sentimento que é uma espécie de interseção entre as perdas de sentido) chega, o casal apaixonado sabe que mais um sentido foi perdido e tem que recomeçar de novo, aprendendo novas maneiras de se viver.A reflexão quando termina a fita é a prova que o filme toca em pontos importantes e de tamanho interesse pelo público.Não deixem de conferir a saga amorosa desses dois corações, aprendendo a viver num mundo sem sentido.

Aconteceu Naquela Noite 

A clássica comédia romântica de Frank Capra com Clark Gable e Claudette Colbert foi lançada em 1934. Na história, um jornalista desempregado encontra a filha de um milionário que fugiu porque seu pai não aprova quem ela escolheu como marido. Essa parece ser a oportunidade de obter uma boa matéria, ou se apaixonar.

Noivo Neurótico, Noiva Nervosa 

Jogando sobre os opostos se atraem, o filme oferece entretenimento, risadas e uma qualidade digna de quatro Oscars. Woody Allen entrega um humor devastador e surpreende os espectadores com um dos melhores desfechos do cinema.

O Diário de Bridget Jones 

Como falar em comédias românticas e não lembrar de uma solteirona atrapalhada chamada Bridget Jones? Seus péssimos discursos públicos e seu comportamento inapropriado ganharam o coração de dois galãs ingleses. Renée Zellweger foi fundamental para o sucesso do filme.

P.S Eu Te Amo 

Holly Kennedy (Hilary Swank) é casada com Gerry (Gerard Butler), um engraçado irlandês por quem é completamente apaixonada. Quando Gerry morre, a vida de Holly também acaba. Em profunda depressão, ela descobre com surpresa que o marido deixou diversas cartas que buscam guiá-la no caminho da recuperação.

P.S.Eu te Amo rapidamente se tornou cultuado por plateias de todo o mundo. A história une amor e humor em doses certas, além disso, premia o espectador com personagens cativantes. Hilary Swank e Gerard Butler são os protagonistas do filme que também apresenta uma boa dose de drama em seu enredo. Ele mostra a profunda depressão de Holly após a morte do marido, mas logo ela descobre a surpresa que ele deixou: diversas cartas para guiá-la no caminho da recuperação.

Cartas para Julieta 

O filme arranca suspiros por seu belo cenário e pela história encantadora. Na trama, a personagem de Amanda Seyfried viaja para Verona e acaba ajudando uma senhora a encontrar o grande amor de sua vida, através do grupo chamado “Secretárias da Julieta”.

Casablanca (1942)

Além de ser o maior clássico do gênero, Casablanca é obrigatório em toda lista dos maiores filmes de todos os tempos. Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos fugitivos tentam escapar dos nazistas por uma rota que passava pela cidade de Casablanca, no Marrocos.

O exilado americano Rick Blaine (Humphrey Bogard), dirige uma das principais casas noturnas da região, e clandestinamente, ajuda os refugiados a fugir para os Estados Unidos. Quando um casal precisa de sua ajuda, ele reencontra Ilsa Lund (Ingrid Bergman). Assim eles reviver uma grande paixão que havia ficado no passado. O filme venceu o Oscar de melhor filme, diretor e roteiro, e imortalizou a canção “As Times Goes By”.

Ghost : Do outro Lado da Vida 

 

O que falar de um dos filmes mais amados da história do cinema. Ghost fala de uma história de amor que ultrapassa a existência. Sam (Patrick Swayze) e Molly (Demi Moore) formam um casal apaixonado e que tem suas vidas destruídas depois de Sam ser morto em uma tentativa de assalto. 

No entanto, seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de morte. Para poder se comunicar com Molly, ele utiliza Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira. O filme possui cenas memoráveis, a excepcional atuação de Whoopi Goldberg (premiada com o Oscar de melhor atriz coadjuvante) e uma canção inesquecível, a regravação de Unchained Melody. 

De Repente é Amor

Oliver (Ashton Kutcher) e Emily (Amanda Peet) se conhecem em um vôo que cruza os Estados Unidos. Ele é um recém-formado que procura seguir um cronograma rígido para sua vida, de forma que consiga alcançar o sucesso profissional o mais rapidamente possível e também encontrar o amor de sua vida.

Já ela é espontânea e indisciplinada, do tipo que prefere ver aonde a vida leva ao invés de fazer planos para o futuro. Oliver e Emily imediatamente sentem atração um pelo outro, mas as características de ambos são incompatíveis. Durante os 7 anos seguintes eles se encontram periodicamente, mas tudo parece conspirar para que eles sempre estejam separados.

Diário de Uma Paixão

 

Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro mais grave) a história de Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões. Eles foram separados pelos pais dela, que nunca aprovaram o namoro, pois Noah era um trabalhador braçal e oriundo de uma família sem recursos financeiros. Para evitar qualquer aproximação, os pais de Alie a mandam para longe. 

Por um ano Noah escreveu para Allie todos os dias mas não obteve resposta, pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava as cartas de Noah para a filha. Crendo que Allie não estava mais interessada nele, Noah escreveu uma carta de despedida e tentou se conformar. Alie esperava notícias de Noah, mas após 7 anos desistiu de esperar ao conhecer um charmoso oficial, Lon Hammond Jr. (James Marsden), que serviu na 2ª Grande Guerra (assim como Noah) e pertencia a uma família muito rica. Ele pede a mão de Allie, que aceita, mas o destino a faria se reencontrar com Noah. Como seu amor por ele ainda existia e era recíproco, ela precisa escolher entre o noivo e seu primeiro amor.

A Vida dos Peixes

 

A trama fala basicamente sobre um reencontro de dois eternos namorados, em uma festa rodeada de passado e indefinição sobre o futuro. O filme não toma tendências, o que é ótimo, os atores tem uma harmonia comparável, sem dúvidas. Matías Bize (que dirigiu o intenso “Na Cama”) é o comandante desse grande filme. O diretor enriquece a fita com detalhes e ótima movimentação da sua inteligente câmera. No elenco dois atores que se completam muito bem em cena: Santiago Cabrera e Blanca Lewin dão vida aos personagens que comovem o público com suas incertezas e desejos evidentes um pelo outro. 

A trilha sonora é uma crítica à parte. Algo maravilhoso, preenche cada lacuna daquele especial momento na vida dos corações apaixonados. Créditos para Diego Fontecilla que assina essa obra de arte musical. Você sairá do cinema correndo para o computador mais próximo querendo acessar o famoso site de vídeos para ouvir novamente alguma das belas canções apresentadas nessa filme. Extremamente recomendado! E você que não gosta de cinema sem ser o “americano”, larga esse preconceito bobo e vá ver filme latinos, sempre achamos bons trabalhos, está cada dia melhor!

O que acharam da lista, faltou algum filme romântico? Quais são os seus preferidos desta lista? Não esqueça de deixar sua opinião nos comentários abaixo!!!

Editor-Chefe do Nerdtrip e Professor de Biologia e Educação Física Escolar. Amante de Animações, Seriados, Games, Ficção, Mundo Mágico, HQs e lunático pela 7º Arte. Entendedor de Oscar e outras premiações frescurites que ninguém liga e repara nos filmes (aqueles detalhes bobos). Ama a 'Trindade' que é conhecida nos 7 cantos do mundo e nas horas vagas escuta aquela música eletrônica para ficar na vibe ou curte também aquele bom e velho rock'n'roll.

Listas

DIA DO COMPOSITOR | Os 10 maiores compositores de videogames

Publicado

em

Seja durante o instinto por sobrevivência ou explorando um mundo aberto, as trilhas sonoras são as responsáveis por criar uma atmosfera que envolve o jogador na narrativa do game, algumas delas demoram para sair da cabeça, outras ficam na memória por décadas. Esse é o objetivo dos compositores de videogames: criar uma trilha sonora que complemente a jogatina e traga uma emoção que ultrapasse os créditos finais.

Para homenagear os grandes gênios desta indústria reuni – em uma ordem não muito exata de preferência ou relevância – os maiores compositores de músicas dos videogames. Portanto, prepare os fones de ouvido (e o coração) para relembrar músicas memoráveis.

10 – HARRY GREGSON-WILLIAMS (METAL GEAR SOLID)

Considerado como o pioneiro a juntar elementos de música eletrônica com orquestra, Harry Gregson é um dos mais reconhecidos músicos dentro de seu estilo musical. Maestro e produtor musical, foi premiado 27 vezes no cinema por suas produções em filmes como As Crônicas de Nárnia, X-Men Origins e toda a franquia Shrek. Fora a indústria cinematográfica, Harry se destacou nas trilhas de Metal Gear Solid.

9- YUZO KOSHIRO (STREETS OF RAGE, REVENGE OF SHINOBI)

Ainda pequeno, seu professor de piano foi nada menos do que Joe Hisaishi, célebre compositor das trilhas sonoras dos filmes do Studio Ghibli, do diretor Hayao Miyazaki. Koshiro, conhecido como “o Deus do PSG”, nome do formato de sons de computadores NEC PC-8801, programava sons direto nas máquinas de fliperama e veio a ser reconhecido por suas composições em Revenge of Shinobi e Streets of Rage, ambos da Sega.

8 – DAVID WISE (DONKEY KONG COUNTRY)

É impossível não pensar em Donkey Kong sem lembrar uma de suas composições. David Wise foi o único compositor da Rare de 1985 a 1994, portanto é creditado como produtor musical de todos os títulos da desenvolvedora neste período. Sua especialidade são trilhas atmosféricas que misturam sons do ambiente natural com percussões.

7 – MASATO NAKAMURA (SONIC 1 & 2)

Quem cresceu jogando a franquia-título da Sega sabe quanto as músicas dos dois primeiros jogos são inesquecíveis. Masato Nakamura começou a carreira de produtor musical aos 30 anos e entre suas músicas compostas para jogos também estão Sonic Spinball, Super Smash Bros. Brawl e Final Fantasy VIII.

6 – INON ZUR (FALLOUT, CRYSIS, DRAGON AGE)

O compositor israelense começou a carreira compondo para o cinema, por isso suas músicas são semelhantes as dos filmes. É conhecido por compor para a franquia Fallout, Prince of Persia: The Two Thrones, Crysis, Man of Valor e Dragon Age: Origins.

5 – JEREMY SOULE (THE ELDER SCROLLS, GUILD WARS)

Entre os grandes nomes das trilhas de videogames está o norteamericano Jeremy Soule que compôs para mais de 60 jogos, sendo seu maior sucesso as músicas orquestradas da franquia The Elder Scrolls.

4- JESPER KYD (ASSASSIN’S CREED, HITMAN)

O dinamarquês Jesper Kyd Jakobson compôs para mais de 40 jogos, 7 filmes e 11 curtas, sendo seu grande sucesso as trilhas de Assassin’s Creed. Sem sua contribuição e suas trilhas marcantes, a franquia de Ezio não teria o sucesso colossal que teve. Kyd também produziu para Gears of War, Unreal Tournament 3, Borderlands, Hitman, Darksiders II e Soulcalibur V.

3- YOKO SHINAMURA (STREET FIGHTER II, KINGDOM HEARTS)

Considerada como a maior compositora de games do mundo em 2009 pela Square Enix, desenvolvedora japonesa de games, Yoko é a primeira precursora mulher na indústria. Aos 18 anos foi convidada pela Capcom para trabalhar na produção de Final Fight, o sucesso foi tanto que no ano seguinte compôs para Street Fighter II – o inesquecível tema do Guile é dela – e posteriormente para Mega Man 5, Legend of Mana, Xenoblade Chronicles, Mario & Luigi e toda a franquia Kingdom Hearts. Reviva três grandiosas melodias compostas por ela:

2- KOJI KONDO (SUPER MARIO BROS., THE LEGEND OF ZELDA)

É indiscutível a influência que Koji Kondo trouxe ao mundo dos games já foi o primeiro a trabalhar na parte sonora da Nintendo em 1984, ainda na era dos árcades onde não era comum o uso de trilhas sonoras. Ou seja, seu trabalho era redobrado por criar “bips” semelhantes a sons reais. Super Mario Bros. foi o trabalho que projetou Kondo, depois Legend of Zelda onde trabalhou diretamente com o criador do game, Shigeru Miyamoto e Super Smash Bros. Lembrando que Kondo trabalhou na recente trilha de Super Mario Odyssey.

1- NOBUO UEMATSU (FINAL FANTASY)

Considerado como “o Beethoven da música dos videogames” no top 20 do Hall of Fame de 2013, Nobuo Uematsu é um compositor japonês conhecido por trazer a música clássica aos videogames e a sensação de jogar dentro de um filme desde 1985. Toda a trilha de Final Fantasy – de 1987 até o atual Final Fantasy XV – foi feita por ele e sem dúvidas suas músicas ultrapassaram o console e estão para sempre na memória de quem jogou as franquias.

Em 2006, Nobuo apresentou junto a Prima Vista Philharmonic Orchestra e sua banda The Black Mages (Nobuo empolgadíssimo no teclado) o tema do chefe final de Final Fantasy VII:

A lista é curta perto de tantos outros nomes que queria acrescentar:

  • Michiru Yamane (Castlevania, Dracula X)
  • Kenji Yamamoto (Super Metroid, Dragon Ball Z)
  • Tommy Tallarico (Earthworm Jim, Advent Rising)
  • Martin O’Donnell (Halo 2 & 3, Destiny)
  • Akira Yamaoka (Silent Hill)
  • Takeharu Ishimoto (Before Crisis: Final Fantasy VII)
  • Manami Matsumae (Mega Man)
  • Frank Klepacki (Hell March)

O dia do compositor é apenas um lembrete do extenso trabalho que existe por trás dos games e filmes que acompanhamos há décadas. Não há palavras para descrever a grandeza dos materiais produzidos por todos os compositores citados acima e suas influências no que ouvimos atualmente.


Fiquem ligados nas próximas edições, pois teremos várias notícias doidas sobre o mundo nerd! Teeknews, o Podcast  mais divertido da galáxia!

SIGA-NOS nas redes sociais:
FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br

E leia também:

THE CROWN | Atriz pode ter vazado nome de peso no elenco da 3º temporada

Continue lendo

Listas

STEAM AWARDS | Confira os games vencedores da 2ª Edição do Steam Awards

Publicado

em

Nesta quinta (04), após o encerramento das votações de fim de ano, a Valve divulgou na Steam os títulos vencedores da segunda edição do Steam Awards, evento da mesma desenvolvedora que premia anualmente os melhores games através do voto popular. Entre as indicações estão jogos lançados antes de 2017, isso porque a Valve abriu a votação para sua lista dos títulos mais vendidos do ano, entre eles estão Rainbow Six Siege (2015), Grand Theft Auto V (2013) e The Witcher III: Wild Hunt (2015). 

A premiação consagrou três aclamados games de 2017: Playerunknown’s Battlegrounds, o já citado The Witcher III e o adorável indie Cuphead, que recebeu duas estatuetas. Confira abaixo os indicados e vencedores (em negrito) das 13 categorias:

Choices Matter (Você Decide)
The Witcher 3: Wild Hunt
Divinity: Original Sin 2
Life is Strange: Before the Storm
The Walking Dead: A New Frontier
Dishonored 2

Mom’s Spaghetti (Tô Neuvosor)
PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS

Outlast 2
RESIDENT EVIL 7
The Evil Within 2
Alien: Isolation

Labor of Love (Feito com Amor)
Team Fortress 2
Warframe
Titan Quest Anniversary Edition
Path of Exile
Crusader Kings II

Suspension of Disbelief (Suspensão de Descrença)
Saints Row IV
Goat Simulator
South Park the Fractured But Whole
Rocket League
Wolfenstein II: The New Colossus

 

The World Is Grim Enough Let’s Just All Get Along (O Mundo Está Indo de Mal a Pior, Podemos ser todos amigos?)
Stardew Valley

Cities: Skylines
Slime Rancher
ABZU
To the Moon

No Apologies (Gosto Sim, e Daí?)
Rust
Mount & Blade: Warband
HuniePop
Gothic II: Gold Edition
The Witcher: Enhanced Edition (The Witcher 1)

Defies Description (Difícil de Descrever)
Garry’s Mod

The Stanley Parable
Pony Island
Antichamber
Doki Doki Literature Club

Cry Havoc And Let Slip The Dogs of War (Que Soltem os cães de guerra)
Just Cause 3

Total War: Warhammer II
Broforce
Red Faction: Guerilla Steam Edition
Middle-earth: Shadow of War

Haunts My Dreams (Assombra o Meu Inconsciente)
Counter-Strike: Global Offensive

Dota 2
Dark Souls III
Factorio
Sid Meier’s Civilization VI

Soul of Vitruvius (Alma de Vitrúvio)
NieR: Automata
Rise of the Tomb Raider
Hellblade: Senua’s Sacrifice
I am Bread
Bayonetta

Whoooaaaaaaa, Dude! 2.0 (Ihhhhhhhhhh, Meu Irmão)
Hotline Miami
Luna
Antichamber
CPU Invaders
The Evil Within 2

Best Soundtrack (Melhor Trilha Sonora)
Nier: Automata
Crypt of the Necrodancer
Undertale
Cuphead
Transistor

Even Better Than I Expected (Melhor Do Que Eu Esperava)
Assassin’s Creed Origins
Cuphead
Call of Duty: WWII
Hollow Knight
Sonic Mania

Todos os jogos da lista estão em promoção exceto PlayerUnknown’s Battlegrounds. Warframe é gratuito, mas suas DLC’s estão também com desconto na plataforma da Steam.

Continue lendo

Listas

TOP 5 | Os melhores filmes e atuações do astro Ben Affleck!

Publicado

em

Atualmente conhecido por ser o Homem-Morcego nos cinemas e também por ter péssimos filmes no seu currículo, Ben Affleck sempre foi sinônimo de um astro que deu mais sorte nos bastidores (por conta da influência da sua família em Hollywood) do que por grandes produções que vemos ele envolvido.

Entretanto, engana-se quem pensa que o ator tenha somente filmes de heróis ou atuações canastronas no seu currículo e por conta disso, separamos uma lista com os melhores papéis e também filmes que o atual Bruce Wayne esteve envolvido. Confira:

 

5- Hollywoodland – Bastidores da Fama

Ben Affleck pode ser conhecido hoje por interpretar o Batman, mas ele também já teve sua chance como Superman… mais ou menos. Em Hollywoodland, ele interpreta o ator George Reeves, intérprete do herói kryptoniano nos anos 50 que nunca conseguiu sair do sombra do personagem, o que o levou à frustração e depressão. O filme em si conta com uma primorosa atuação de Affleck.

4- Atração Perigosa

Nesta produção, Affleck começava a mostrar que podia sim ser um grande diretor e também que ele podia se envolver em uma produção de grande sucesso depois de uma série de fracassos nos anos 2000. Além de dirigir e escrever o roteiro, ele estrela como Doug MacRay, um ladrão que entra em conflito com seu amigo e parceiro no crime, Jem (Jeremy Renner), após se envolver com uma de suas vítimas e começar a reconsiderar sua carreira. Affeck consegue criar um thriller com várias nuances e performances maravilhosas de Jeremy Renner, Blake Lively, Rebecca Hall e (é claro) do próprio Affleck. Imperdível.

3- Garota Exemplar

Affleck se junta com nada mais e nada menos do que o prestigiado diretor David Fincher, que dificilmente tem um filme ruim no seu comando. A produção adapta o best-seller homônimo de Gillian Flynn e Affleck vive Nick Dunne, um homem cuja esposa desaparece misteriosamente, fazendo dele o principal suspeito de um possível homicídio. Affleck interpreta um homem que está longe de ser um herói, e em alguns momentos, nos frustra com sua ingenuidade, ficando sempre um passo atrás de sua astuta esposa. Para as pessoas que acompanhavam o sumiço da “Amy Exemplar”, ele sempre parecia um adorável idiota ou um charmoso sociopata.

2- O Contador

Filme muito bom, com uma história envolvente e cenas de ação incomparáveis. Ben Affleck atua super bem aqui e a produção ainda conta e com um elenco de peso. No filme vemos Christian Wolff, que sofre com ruídos altos e problemas de sensibilidade, devido ao autismo. Apesar da oferta de ir para uma clínica voltada para crianças especiais, seu pai insiste que ele permaneça morando em casa, de forma a se habituar com o mundo que o rodeia. Ao crescer, Christian se torna um contador extremamente dedicado, graças à facilidade que tem com números. O trailer deixa uma grande expectativa e fez mais do que promete, entrega um ótimo filme, e deixa uma grande abertura para uma sequência que possivelmente irá acontecer.

1-Argo

Podemos dizer que esse é o filme que elevou Affleck ao status de ator e diretor de renome. Em Argo, ele interpreta Tony Mendez, um agente da CIA que recebe a difícil tarefa de resgatar seis diplomatas americanos no Teerã. Não só Affleck entregou uma belíssima direção, que lhe rendeu um Globo de Ouro de Melhor Direção, mas também trouxe uma performance maravilhosa que, infelizmente, acabou ignorada pelas premiações. Pelo menos, ele recebeu o Oscar de Melhor Filme naquele ano. E que ano!

Continue lendo
Advertisement

mobile 2

Mais lidos da semana

%d blogueiros gostam disto: