Connect with us

Críticas

GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL.2 | Crítica sem spoilers!

Publicado

em

James “Fuckin’ Gun conseguiu mais uma vez! O diretor do Guardiões da Galáxia Vol. 2 não tem medo de mergulhar no universo Marvel e faz isso com força (uiiiii)!

EU admito que fui ver o filme com um expectativa relativamente alta, com o hype lá em cima e não me decepcionei. O longa é bem envolvente, tem um ritmo muito bom, fluído, roteiro muito bem trabalhado e até um plot twist (que por mim, já era esperado). As cenas de ação são muito bem gravadas, os efeitos especiais noooooooossa, nem sei o que dizer. A fotografia é espetacular, a palheta de cores (intensas e bem contrastantes, à moda Jack Kirby) nos faz emergir no espaço de uma formar tão intensa que você realmente acredita estar no filme. Entendo por que o estúdio resolveu adotar esse  visual como o oficial do núcleo espacial do MCU. O roteiro tem um tom de comédia aguçado, às vezes bobo, mas que não enjoa, pois as piadas são bem colocadas e tem ritmo dentro do filme, afinal o o longa se propõe a ser uma comédia de aventura espacial com muitas, mas muuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitas referências, tantas que você terá de ver algumas vezes para pegar todas, desde PACMAN até Super máquina!

A trilha sonora, destaque (diria até mais, diria que foi coadjuvante do primeiro filme) volta com tudo, o lado 2 da Mix Tape do Senhor da Estrelas é de muito bom gosto, mas ainda prefiro lado 1. Mas o que eu particularmente achei melhor foi como a trilha foi inserida no filme, de modo intrínseco as canções se misturam no filme de um jeito que viram uma coisa só muitas das vezes, chega a ser lindo de ver.

O tema desta sequência (Vol. 2) é a família, suas relações, suas diferenças, suas dificuldades, lutas e a união. O filme te faz perguntar se perguntar: Quem é sua família ? Sangue do seu sangue ? Aqueles que estão ao seu lado ? 

A cena do guardiões lutando contra algo tipo uma lula gigante é a primeira do filme, acontece bem rapidamente, apesar de eles encontrarem um dificuldade inicial, Gamora acaba com a ameaça com facilidade.

O filme começa mostrando o jovem Ego (que realmente é o pai de Peter Quill, isso não é spoiler), mais uma vez, a Casa das Idéias fez um ótimo trabalho de FX e rejuvenescimento ao mostrar o ator Kurt Russel jovem, no auge dos seus trinta e poucos anos – assim como fez com Michael Douglas em em Homem Formiga, e Robert Downey Jr. em Guerra civil, ao mostrá-lo adolescente.  

Os Guardiões da Galáxia.

Os personagens estão bem mais desenvolvidos, e a relação entre eles, por ser um filme de família é bem mais trabalhada, chegando até a emocionar em alguns pontos. O baby Groot torna-se mesmo um mascote no filme, sendo ao mesmo tempo aquela coisa fofa e também alívio cômico do filme, em certos momento chega a ser exagerado, mas é uma exagero bom, nada cansativo. Como o tema é a família, o filme também explora a relação de Peter e Ego, seu pai biológico e aprofunda sua relação com Yondu, quem o criou.

O visual de Ego, o “Planeta Vivo”, que no filme é um celestial (ele mesmo revela isso), é fantástico, o planeta visto do espaço é bem semelhante aos quadrinhos, com uma “cara de bigode”, e a superfície é linda, cheia de paisagens incríveis. O longa também apresenta os “soberanos”, raça de Ayesha e  (povo dourado e metido a besta, como Rocket mesmo diz no filme), apresenta outros grupos saqueadores (além do grupo de Yondu), um destes grupos é liderado por Stakar – Starhawk (personagem de Stallone), em seu grupo, como ele mesmo foi, temos outros personagens que já foram de formações  de Guardiões  da Galáxia como Martinex (um alienígena feito de diamante). Outra personagem muito interessante é a Mantis, um ser sentisitiva, que trabalha para Ego, muito bem interpretada pela linda atriz Pom Klementieff, a personagem protagoniza boa parte das piadas ao lado de Drax, que também cresceu muito como personagem e já não tão mais literal, mas ainda sim tem um pensamento diferente da lógica comum.

Rocket e Gamora estão bem no filme também, ao lado de Nebula, que também tem uma participação importante no filme, e sua questão familiar é explorada, contando parte de seu passado com Gamora.

O filme realmente surpreende por mostrar muito elementos do universo Marvel, os Celestias, os Soberanos, os Saqueadores, a Terra ( sim, a Terra aparece no filme, pouco mas aparece, porém não temos nenhum vingador e nenhuma jóia do infinito). O filme expande o MCU de certa forma, mas não faz avançar a trama de Thanos na busca da jóia do Infinito, porém podemos conhecer mais do núcleo cósmico do MCU.

O filme tem mesmo 5 cenas pós créditos, não saia da sala de cinema antes da assistir.

NOTA: 4

 

TRAILER 1

TRAILER 2:

Com direção de James Gunn, ‘Guardiões da Galáxia Vol. 2‘ tem no elenco Karen Gillan (Nebula), Zoe Saldana (Gamora), Dave Bautista (Drax), Bradley Cooper (a voz de Rocket), Vin Diesel (a voz de Baby Groot), Kurt Russell (Ego) e Michael Rooker (Yondu).

‘Guardiões da Galáxia Vol. 2‘ estreia dia 27 de Abril de 2017.

Engenheiro de Produção, amante da sétima e da nona arte. Apaixonado por música boa e amante dos Engenheiros do Hawaii. "Não! Tentar não. Faça ou não faça. Tentativa não há." YODA, Mestre.

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: