Connect with us

Críticas

O PREDADOR | Crítica do Don Giovanni

Publicado

em

Depois do enorme sucesso de “Predador” (1987) com o astro Arnold Schwarzenegger e de sua continuação “Predador 2” estrelado por Danny Glover, Hollywood vem tentando de forma recorrente (com altos e baixos) revitalizar a franquia do cultuado alienígena. Aliens vs Predador de 2004, agradou boa parte dos fãs, diferente de sua  sequência que recebeu toneladas de críticas negativas. “Predadores” de 2010 vinha sendo considerado desde então, a melhor e mais consistente produção sobre a raça de caçadores alienígenas  (depois dos dois clássicos primeiros filmes) e após o lançamento do novo filme da franquia “O Predador” (2018) ele continua sendo.

Na trama dirigida por Shane Black e escrita por Black e Fred Dekker, um grupo de mercenários é reunido para tentar proteger uma pequena cidade de uma invasão de Predadores, que chegam a terra em busca de “evolução”.

 

 

Nada funciona no longa dirigido pelo criador da excelente série policial “Maquina Mortífera” (1987), além de um roteiro cansativo e enfadonho, o filme conta com um elenco que apesar de interessante, é extremamente sem química, muito por conta dos péssimos personagens e do desastroso roteiro de Black e Dekker. Meio filme família, meio filme de ação, a produção tenta de forma confusa, usar a formula popular nos anos 80, de mesclar piadas e frases de efeito, com explosivas cenas de ação, mas o resultado final deixa claro, que a formula muito bem utilizada pela Marvel Studios, pode parecer de fácil execução, mas não é.

 

Os novos rumos da franquia orquestrados por Black destoam completamente dos filmes originais, criando uma produção sem identidade e sem coração, que se distancia dos conceitos básicos do personagem. Isso fica bastante exemplificado na cena final, onde o gancho deixado para a continuação nos faz desejar que ela nunca saia do papel.

 

Mais suspense, menos piadas, protagonistas mais conhecidos, ou mais bem preparados, poderiam ter salvado a produção. Boyd Holbrook não convence em momento algum como “cara durão”, se transformando no personagem mais chato do filme. Olivia Munn como Casey Bracket, também não se sai bem como a descontente bióloga que se junta a equipe, muito por conta do roteiro e da direção de Shane Black, que ainda tem uma gigantesca caminhada para se consolidar como diretor.

 

Triste, pois com a possível “flopada” do filme, a ideia de uma nova franquia do impiedoso caçador interplanetário deve ficar em animação suspensa por um bom tempo.

 

Pontuação de 0 a 5

 

Nota: 2,5

 

 

 

 

 

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER:twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

THE HANDMAID’S TALE | Crítica da premiada série televisiva produzida pela HULU e MGM (parte 2)

WARNER/DC | Henry Cavill pendura a capa como Superman

THE HANDMAID’S TALE | Crítica da premiada série televisiva produzida pela HULU e MGM

TOKYO GHOUL: RE | Confira o vídeo promocional da 2º parte do anime!

TOKYO GHOUL: RE | Visual e data oficial de lançamento da segunda parte do anime foram revelados!

SHE-RA E AS PRINCESAS DO PODER | Netflix finalmente libera trailer da animação!

ESCONDIDO NA NETFLIX | O Jogo da Imitação – Benedict Cumberbatch dá um show como o pai da informática!

TRIP LISTA | Os melhores filmes de todos os tempos pela equipe Nerdtrip


Studio Geek – Os Melhores Produtos da Cultura Pop, Geek e Nerd.

Giovanni Giugni (Don Giovanni) é o exército de um homem só, por trás da "Casa das Ideias". Teve a felicidade de ter como primeiras experiências cinematográficas, filmes do calibre de Superman de 1978 e "O Império Contra-ataca". Destemido desenhista e intrépido apaixonado por "Super-heróis", vive disfarçado como um pacato Professor de musculação.

Comente aqui!

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: