Connect with us

Críticas

STAR TREK DISCOVERY | Retorno a Talos IV – Episódio #08: If Memory Serves – Crítica do Viajante

Publicado

em

O oitavo episódio da segunda temporada de Star Trek: Discovery exibido em 07/03 pelo canal CBS e já disponível na rede de streaming Netflix inicia-se com uma sequência de cenas do clássico episódio The Cage de 1965. Trata-se do primeiro piloto apresentado por Gene Roddenberry à NBC e que foi rejeitado. Posteriormente um novo piloto intitulado Where No Man Has Go Before foi aprovado e deu início à série clássica de 1966. The Cage só seria apresentado de forma completa ao público em 1988 tornando-se então canônico dentro da franquia e ganhando status de cult.

As referências se explicam porque o episódio anterior terminara com a especialista Michael Burnham (Sonequa Martin-Green) juntamente com seu irmão adotivo Spock (Ethan Peck) traçando uma rota para o planeta Talos IV, cenário de The Cage. Lembrando que ambos estão em fuga já que o personagem meio humano, meio vulcano é acusado de 3 assassinatos e toda a Frota Estelar, incluindo a Seção 31 (departamento de inteligência e espionagem da mesma) estão em seu encalço. 

Na U.S.S. Discovery o capitão Christopher Pike (Anson Mount) recebe ordens diretas da capitã e membro da Seção 31 Philippa Georgiou (Michelle Yeoh) para não intervir na perseguição a Spock e que foque em recolher e analisar destroços da sonda que atacou a nave vinda do futuro no episódio anterior. Porém Pike não parece disposto a obedecer como percebe o agente de ligação da seção 31 tenente Ash Tyler (Shazad Latif). 

Em Talos IV, após pousar, Burnham e Spock recebem a visita de uma projeção de Vina (Melissa George). Em The Cage, a moça era a única sobrevivente da queda de uma nave de humanos que havia sido resgatada pelos talosianos. Com o corpo desfigurado pelo acidente vivia uma ilusão projetada pelos nativos, que possuem avançados poderes mentais e telepáticos, que a fazia se enxergar sempre jovem e bela. Também havia mantido um caso de amor com Pike no episódio. Agora vemos que ela ainda vive sob a mesma ilusão. Vina leva a dupla de fugitivos ao encontro dos talosianos. Vi alguns trekkers tradicionalistas reclamarem do visual desses alienígenas criado em CGI (foto de capa). Segundo os conservadores houve falta de respeito com o original. Discordo totalmente. Não há o menor sentido em utilizar-se de toscas carecas de borracha em uma produção do século XXI. 

Os talosianos revelam a Burnham que Spock está vivenciando o tempo de forma fluída e não linear e é isso que o está enlouquecendo. A medicina convencional não possui meios de curá-lo e é por isso que ele os procurou. Eles negociam com a especialista por essa cura. Exigem uma parte de suas memórias em troca do procedimento. Burnham concorda, mas exige ver a mente de Spock primeiro. Atendida, ela vivencia toda a experência do irmão com o Anjo Vermelho. Descobre que a entidade salvou sua própria vida ao revelar a Spock como morreria na infância permitindo que o garoto alertasse seus pais e assim salvando-a. Também compartilha do elo mental que o irmão estabeleceu com o Anjo ficando ciente de uma parte do futuro onde toda a vida da galáxia é destruída. Por fim, ela também tem acesso às memórias do irmão sobre o momento da fuga da clínica psiquiátrica vendo-o imobilizar e não matar os oficiais dos quais é acusado de assassinar.

Na Discovery Pike é visitado por uma projeção de Vina que lhe revela o paradeiro de Burnham e Spock. O capitão então ordena que rumem para Talos IV, porém descobrem que o motor de esporos da nave foi sabotado. As evidências apontam para o agente Tyler visto que o 1º oficial  Saru (Doug Jones) descobre transmissões de dados pesadas feitas de forma secreta e sem autorização com os códigos de comando do mesmo. Tyler é confinado a seus aposentos e a Discovery prossegue em sua rota de forma convencional. Para o espectador fica claro que Tyler é inocente, visto que sabemos desde de o episódio anterior que a tenente comandante Airiam (Hannah Cheesman) teve sua mente invadida por alguma coisa que agora a controla. A responsabilidade pela sabotagem e transmissão de dados obviamente é dela.

Enquanto aguarda pela Discovery em Talos IV, Burnham paga o preço exigido pelos talosianos em troca da cura de Spock. Temos então a memória de um embate emocionante entre os dois irmãos ainda na infância quando a jovem Burnham (Arista Arhimn), fugindo de casa para preservar sua família por medo de extremistas lógicos, humilha o jovem Spock (Liam Hughes) com o intuito de dissuadi-lo de acompanhá-la. A cena nos mostra que Spock poderia ter um futuro muito diferente visto que em criança era mais emocional e menos lógico. A dor da perda da irmã e da falsa hostilidade por ela perpetrada moldou seu caráter vulcano em detrimento de sua humanidade passional. 

Por fim, a Discovery chega a Talos IV porém é seguida pela nave da Seção 31. Ambas tentam transportar simultaneamente a dupla de fugitivos para bordo arriscando destruí-los. Auxiliado pelos talosianos e suas ilusões, Pike consegue sair-se vitorioso e foge com os irmãos a bordo. Nas palavras de Saru, a Discovery torna-se a nave mais procurada da galáxia. A bordo da nave da Seção 31 Georgiou debocha de seu capitão Leland (Alan Van Sprang) revelando que sabia das habilidades dos talosianos mas que nada falou com o intuito de prejudicá-lo junto a seus superiores.

Na trama paralela temos o desconforto do oficial médico dr. Hugh Culber (Wilson Cruz) com sua volta da morte. Ele tem dificuldades em voltar a se relacionar com seu marido, o engenheiro chefe Paul Stamets (Anthony Rapp) e acaba por romper com ele. Também se incomoda com a presença do tenente Ash Tyler (Shazad Latif) que no passado o matou quando tomado pela personalidade do guerreiro klingon denominado Voq. Os dois chegam a sair na porrada dentro de refeitório da Discovery para que o médico consiga aparentemente aceitá-lo como membro da tripulação. 

Em minha opinião o episódio foi muito bom e sobe em qualidade em relação ao anterior. A homenagem a The Cage foi respeitosa e sincera. Classificação:

Críticas dos episódios anteriores:

STAR TREK DISCOVERY | Retorno eletrizante mas que pode desagradar os tradicionalistas – Episódio #01: Brother – Crítica do Viajante

STAR TREK DISCOVERY | De Volta à Estrada de Cogumelos – Episódio #02: New Eden -Crítica do Viajante

STAR TREK DISCOVERY | O Retorno dos Klingons Cabeludos e suas Bat’Leths – Episódio #03: Point of Light – Crítica do Viajante

STAR TREK DISCOVERY | Um ser de 100.000 anos de idade – Episódio #04: An Obol for Charon – Crítica do Viajante

STAR TREK DISCOVERY | Aventura na rede micelial – Episódio #05: Saints of Imperfection – Crítica do Viajante

STAR TREK DISCOVERY | Uma nova perspectiva sobre a 1º Diretriz – Episódio #06: The Sounds of Thunder – Crítica do Viajante

STAR TREK DISCOVERY | Go ask Alice and feed your head – Episódio #07: Light and Shadows – Crítica do Viajante

 

Leia também as críticas de cada episódio da 1º Temporada:

Episódio duplo de estréia

Episódio 03

Episódio 04

Episódio 05

Episódio 06

Episódio 07

Episódio 08

Episódio 09

Episódio 10

Episódio 11

Episódio 12

Episódio 13

Episódio 14

Episódio 15

 

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

SUPERMAN: ANO UM| Confira as artes e a sinopse do novo trabalho de Frank Miller e Romita Jr.

HOMEM ARANHA NO ARANHAVERSO | Confira as referências e os easter eggs mais legais da animação

CAPITÃ MARVEL | “Vale a pena?” – Crítica em vídeo com Aline Giugni & Don Giovanni

VIAGEM GAMER | Guacamelee Gold Edition é um jogão! Aribaaaa (Review)

PATRULHA DO DESTINO | O mestre da magia Willoughby “Constantine” Kipling – Episódio #04: Cult Patrol (Crítica)

UM FUNERAL EM FAMÍLIA | Crítica do Neófito

VINGADORES: ULTIMATO | Custe o que custar!  Confira o impactante trailer da produção

CAPITÃ MARVEL | Marvel chega a marca de U$18 bilhões de bilheteria no UCM

 

 

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

Comente aqui!
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: