Connect with us

Críticas

STAR TREK: DISCOVERY | Sobre “Saru” e “L’Rell” – Episódio 08: “Si Vis Pacem, Para Bellum” – Crítica do Viajante

Publicado

em

Si Vis Pacem, Para Bellum“, o provérbio em latim que significa “Se quer paz, prepare-se para a guerra” é o título do oitavo episódio de “Star Trek: Discovery” que nos chega hoje pela rede de streaming “Netflix“. Episódio morno que não empolgou tanto, mas focou um pouco em outros personagens que não a especialista “Michael Burnham” (Soneqa Martin-Green) e o capitão “Gabriel Lorca” (Jason Isaacs). Não que eles não estivessem presentes e não fossem importantes dentro do enredo. Já está provado que a atual série da franquia não consegue realizar episódios sem ambos. Mas, pelo menos, tivemos outros personagens relevantes.

O primeiro oficial “Saru” (Doug Jones) (foto de capa) foi o pivô do episódio já que sua fisiologia alienígena permitiu que ele se comunicasse com os estranhos habitantes de energia do planeta “sonoro” chamado “Pahvo’s“, em uma missão de campo com o objetivo de utilizarem-se da estrutura cristalina em forma de torre presente naquele mundo a fim de transformá-la em uma espécie de sonar capaz de captar naves inimigas “Klingons” que eventualmente estariam camufladas. Com isso, acabamos por ter mais informações sobre os habitantes do planeta natal de “Saru”, os “kelpiens“.

O outro personagem que segue tendo um desenvolvimento é a klingon “L’Rell” (Mary Chieffo), que deseja vingança contra o atual líder dos inimigos da federação na guerra, general “Kol” (Kenneth Mitchell) e pediu proteção à almirante “Kat Cornwell” (Jayne Brook) em troca da liberdade da mesma que se encontrava prisioneira na nave “Sarcófago” do império. A personalidade de “L’Rell” vai se delineando aos espectadores à medida que ela vai se tornando mais importante na trama central dessa 1º temporada.

Nas subtramas menores do episódio, a cadete “Sylvia Tilly” (Mary Wiseman) percebe que o engenheiro-chefe Paul Stamets (Anthony Rapp) vem tendo alguns distúrbios mentais após a união de seu DNA ao do “tardígrado” há alguns episódios. O fato, que ambos decidiram manter em segredo, com certeza terá consequências futuras e provavelmente importantes no futuro.

O episódio como um todo foi mediano. Não conseguiu despertar emoções no espectador além da mera curiosidade, porém claramente foi uma preparação para o próximo, onde deverá ocorrer um encontros entre a “U.S.S. Discovery” e a nave “Sarcófago” dos “klingons” nos arredores de “Pahvo’s”.  Diante disso, e do fato de o episódio anterior ter sido o melhor até agora, vou evitar baixar minha classificação geral para a série por enquanto:

Links para as críticas dos episódios anteriores:

Episódio duplo de estréia

Episódio 03

Episódio 04

Episódio 05

Episódio 06

 

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: