Connect with us

Críticas

STRANGER THINGS | 2ºTemporada – Crítica sem spoiler

Publicado

em

Stranger things, a série que conquistou público e crítica em 2016 acaba de ter a sua segunda temporada lançada pela Netflix. Na primeira temporada acompanhamos a busca por Will (Noah Schnapp), um jovem que desaparece misteriosamente enquanto voltava pra casa após uma partida de RPG com os amigos Mike (Finn Wolfhard), Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughlin). Ao longo dessa busca conhecemos a misteriosa Onze (Millie Bobby Brown), tudo isso tendo a cidade de Hawkins como pano de fundo.

Nessa segunda temporada Will é o foco,  que ,como foi mostrado no fim da temporada anterior, ficou com sequelas devido aos acontecimentos no mundo invertido e agora, mesmo após um ano do evento, ainda se recupera.

E conforme os trailers mostraram, Onze sobreviveu ao embate contra o demogorgon, e acompanharemos seu desenvolvimento, tanto em relação aos seus poderes quanto à sua personalidade.

O elenco não muda tanto da primeira temporada, temos alguns bons acréscimos como a jovem Max (Sadie Sink), o Dr. Owens (Paul Reiser), mas também temos Bob Newby (Sean Astin), esse que é a encarnação das soluções convenientes do roteiro.

A série começa lenta, na base dos flashbacks, o que não é ruim, logo de cara nos lança uma interessante isca mas que infelizmente mais adiante é desperdiçada. A partir do 3° episódio a história flui mais rápido, mas a série fica o tempo todo prometendo e acaba entregando pouco diante de suas possibilidades.

O meio dessa temporada é tedioso, as soluções são enfadonhas e a série se torna uma simples série “ok” nessa altura do campeonato. No 7° episódio temos uma brusca guinada para baixo, a sensação é de um episódio Filler.

A impressão que temos é que o roteiro falha quando olha pra trás, quando investe no passado, notamos que o tempo dedicado a essa parte é totalmente desperdiçado e sem inspiração, mas talvez seja aqui aonde habite as tramas para as temporadas seguintes.

Stranger Things volta ao seu alto patamar de qualidade nos dois últimos episódios, eles nos recuperam o ânimo quando o alvo é a resolução.
Até então o elenco estava muito espalhado e quando ele enfim é reunido e a trama se concentra e a série fica muito melhor.

A temporada encerra deixando bem menos ganchos que anteriormente, e alguns embates prometidos nos trailers não são bem aquilo que esperávamos, o rumo dado foi bem mais simples do que as tantas teorias sugeriram. É divertido encontrar as referências e os varios easter eggs, e a trilha sonora é de deixar os mais saudosistas satisfeitos.

Stranger Things 2° temporada, não tem mais o sabor de novidade e inovação, mas é competente e consolida-se entre as grandes séries e continua valendo muito a pena maratoná-la.

Paulistano, amo música, filmes, séries, e estou ressuscitando o amor por animes. Aprecio os filmes bons e me divirto debochando dos ruins (o que gerou o injusto apelido de Mestre Hater). Tento ter como característica, textos curtos e objetivos valorizando a informação. Escritor das colunas HATEANDO! Demorei, mas eu vi! Escondido na Netflix

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: