Connect with us

Críticas

THE CLOVERFIELD PARADOX | Já temos um dos piores filmes do ano

Publicado

em

E já temos um forte candidato à um dos piores filmes de 2018.

The Cloverfield Paradox não começa mal, ele até que acha uma brechinha pra tentar criar um drama misturado com ficção científica ao mostrar que o planeta não consegue sustentar a sua energia elétrica e isso cria uma expectativa de guerra em vários países.

Então várias nações se unem em um projeto e criam uma estação espacial chamada Cloverfield, onde um acelerador de partículas (batizado de Shepard),será usado a fim de gerar energia ilimitada que poderá abastecer todo o planeta. E após quase dois anos de centenas de fracassadas tentativas, finalmente eles conseguem ativar o equipamento. Até aqui, tudo ok.

Mas logo a estação entra em pane devido à sobrecarga e quando eles dão por si, o planeta terra sumiu. O que se descobre é que o acelerador de partículas acabou abalando o espaço-tempo e embaralhou algumas dimensões, também trazendo monstros gigantescos. O filme até aqui ainda estava ok, mas é desse ponto que tudo desanda.

É dedutível para quem está assistindo que eles estão em uma realidade diferente, e seguir nisso poderia render, mas a sequência de acontecimentos são confusos e desnecessários. O filme vira um caos.

Enquanto isso, é mostrado as consequências na Terra, mas depois que acaba o filme percebe-se quão inútil essas cenas foram, que não acrescentaram nada e que podíamos ficar sem essas cenas.

Certos acontecimentos na estação espacial me deixaram com vergonha alheia do filme, e a reação com bom humor de um dos personagem me fez me sentir num filme da Marvel. Em certo momento, um dos tripulantes acaba dizendo:

Não sei mais as regras…

Pois é, eu também não…

The Cloverfield Paradox se perde, em certo momento abandona a premissa de ficção científica e embarca no drama, tenta ser suspense, mas no final acaba sendo um desperdício roteirizado por Oren Uziel e Doug Jung e dirigido por Julius OnahApenas a personagem Hamilton (Gugu Mbatha-Raw) consegue ser desenvolvida, mas sem ser interessante em momento algum.

Agora tá explicado, o porque de o filme ter passado tanto tempo engavetado, pois ele foi rodado em 2016 pela Paramount, até que a nova chefia se livrou da bomba e a vendeu para a Netflix

The Cloverfield Paradox é o terceiro filme da franquia e disparado o mais fraco, uma pena, pois até aqui o “selo Cloverfield” era bem interessante.

Nota para o filme: 2 / 5 

 

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK:  facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER:  twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM:  instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE:  www.nerdtrip.com.br

Leia outras notícias do  Nerdtrip  e confira também:

KINGDOM COME: DELIVERANCE | Revelada a lista de troféus do novo lançamento de RPG

SOLO: A STAR WARS STORY l Divulgado o primeiro trailer oficial do filme!

STAR TREK: DISCOVERY | O gancho para a introdução da Seção 31 – Episódio 14: The war without, the war within – Crítica do Viajante

Paulistano, amo música, filmes, séries, e estou ressuscitando o amor por animes. Aprecio os filmes bons e me divirto debochando dos ruins (o que gerou o injusto apelido de Mestre Hater). Tento ter como característica, textos curtos e objetivos valorizando a informação. Escritor das colunas HATEANDO! Demorei, mas eu vi! Escondido na Netflix

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: