Connect with us

Críticas

THE DIRT | Ricos, Chapados e Depravados ao Extremo! – A história do Mötley Crüe – Crítica do Viajante

Publicado

em

Deliciosamente podre! Um insulto à moral e aos bons costumes! Uma ode à depravação! Um chute no saco do politicamente correto! Um total desrespeito às regras de boa convivência em sociedade!

O Mötley Crüe original

Todas as frases acima podem ser usadas para descrever o filme The Dirt – Confissões do Mötley Crüe. E é por isso que o filme é tão bom!! Lançado recentemente pela rede de streaming Netflix o longa é uma cinebiografia de uma das bandas de glam metal mais marcantes entre as dezenas que surgiram nos anos 80 do século XX, a Mötley Crüe.

Formada em Los Angeles por Nikki Sixx (baixista) e Tommy Lee (baterista) contava também em sua formação original com Mick Mars (guitarrista) e Vince Neil (vocalista). Com visual aberrante e caricato, o Crüe sempre fez questão de cultivar a fama de péssimos exemplos. Drogados, arrogantes, desbocados e briguentos. No auge da fama, milionários, destruíam hotéis e bares só por diversão. Faziam sexo com o máximo de mulheres que conseguiam, sem se importar se eram casadas ou se namoravam com outro membro da banda ou com seu contato na gravadora.

Tony Cavalero interpreta Ozzy Osbourne de forma magistral

Tudo isso é contado no filme com doses assumidas de exagero e licença poética que nem o diretor Jeff Tremaine ou o roteirista Rich Wilkes tentam esconder. Nem tudo que aparece no filme aconteceu de verdade. Mas poderia ter acontecido. Um exemplo disso é a hilária cena do encontro da banda com o Príncipe das Trevas Ozzy Osbourne, interpretado de forma magistral por Tony Cavalero, na beira da piscina de um hotel pouco antes de abrirem um show para ele. Já em meia idade, gordo e alucinado, Ozzy choca a todos fazendo doideiras como se exibir nu para um casal de idosos, urinar no chão e depois lamber e por fim cheirar uma fila de formigas que por ali passavam como se fosse uma gorda carreira de cocaína. Tanto os músicos da banda como o próprio Ozzy afirmam que tudo isso aconteceu de verdade. Já o guitarrista de Ozzy na época, Jake E. Lee afirma que o máximo que o músico fez foi cheirar uma aranha. O que também é bizarro. Difícil separar o que é lenda do que é realidade. Mas isso faz parte da graça.

A história é contada através de depoimentos dos membros da banda de forma alternada começando ainda na infância de Nikki Sixx. A escolha do elenco foi perfeita. Além de talentosos, os atores são todos fisicamente muito parecidos com os verdadeiros músicos. O figurino e a caracterização de época são perfeitas. Douglas Booth interpreta um Nikki Sixx totalmente desajustado ao mesmo tempo que é o líder da banda e que a leva á fama. Já Colson Baker nos faz entender que o baterista Tommy Lee era o mais ingênuo e ao mesmo tempo único a vir de uma família razoalvelmente estruturada dos quatro rapazes. Mas mesmo assim acaba tão depravado e egocêntrico como os outros. Daniel Webber é Vince Neil, o vocalista viciado em sexo. E por fim temos o guitarrista Mick Mars que nos é apresentado logo no inicio do longa como um “alienígena”. Iwan Rheon nos dá a medida certa desse ser de outro planeta. Mesmo com pouquíssimas falas, o ator consegue deixar sua marca inesquecível no longa. Aliás, os 4 são aproveitados de forma praticamente igual sendo que o espectador termina o filme tendo uma boa noção da personalidade de cada um deles, o que é raríssimo em cinebiografias de bandas. Alguém se lembra por exemplo de alguma cena marcante do guitarrista John Deacon da banda Queen no recente e premiadíssimo filme Bohemian Rhapsody? Pessoalmente eu não me lembro de nenhuma.

The Dirt é um thriller frenético. Cenas de sexo, orgias, uso de entorpecentes e seus efeitos positivos e negativos desfilam diante dos olhos do espectador de forma rápida e chocante como um bom rock pesado deve ser. A trilha sonora obviamente é a da própria banda. Para quem curtiu o cenário metal dos anos 80 o filme vai acertar em cheio e despertar uma nostalgia inebriante. Há muitos anos que eu não tinha vontade de reassistir um filme logo após terminá-lo. Nota máxima sem pensar 2 vezes:

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial

TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial

INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_

VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

SHAZAM! | Brasileiros produzem um incrível trailer paródia do filme. Assista!

TEEKNEWS #84 | Se beber não case e nem queime livros…

GAME OF THRONES | Jason Momoa mandou o showrunner da série para o hospital! Veja no novo curta animado da HBO

VIOLET EVERGARDEN: THE MOVIE | Site oficial lança teaser trailer que revela data de estreia e outras novidades da franquia!

TRIP LISTA | Melhores Super Sentai, Showa e Heisei

 

 

 

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: