Connect with us

Críticas

THE ORVILLE | A bizarra porém familiar cultura Moclan – Episódio #07: Deflectors – Crítica do Viajante

Publicado

em

E a cultura Moclan, volta a ser o tema central de um episódio da série The Orville, que é exibida semanalmente pelo canal de TV Fox americano. As peculiaridades e tradições dos habitantes do planeta Moclus novamente deixam os espectadores estranhamente desconfortáveis pelas assustadoras semelhanças com nossa própria sociedade.

Em Deflectors, o sétimo episódio da segunda temporada exibido essa semana nos EUA, somos apresentados ao engenheiro Moclan Locar intepretado pelo ator especialmente convidado Kevin Daniels. O profissional chega á U.S.S. Orville para uma missão temporária cujo objetivo é aperfeiçoar o sistema de defletores da nave. Locar também é um Kodashik do tenente Bortus (Peter Macon), termo definido pelo próprio oficial como “ex-namorado”.

Moclus é um planeta só de homens como já ficamos sabendo na temporada passada. Mulheres raramente nascem nessa cultura e quando ocorrem passam por cirurgia de troca de sexo assim que nascem.  No episódio About a Girl (leia a crítica aqui), 3º da 1º temporada, já havíamos sido apresentados a essa bizarrice quando Bortus e seu companheiro/marido Klyden (Chad L. Coleman) haviam tido uma filha e passaram por um dilema sobre seguir ou não a tradição. 

A princípio Locar demonstra ser convencido, arrogante e até mesmo misógino. Trabalhando na engenharia é extremamente grosso com a tenente Jenny Turco (Kyra Santoro) que insiste em lhe servir cupcakes. Isso poderia ser interpretado como ojeriza tradicional dos moclan a membros do sexo feminino. Entretanto, na mesma situação, também percebe-se uma certa “química” romântica entre o Locar e a chefe de segurança Talla Keyali (Jessica Szohr).

Posteriormente Locar invade os aposentos de Keyali para confessar sentir atração por ela que se espanta de tal atitude vindo de um Moclan. Ao ser questionado sobre isso, o engenheiro revela que a heterossexualidade é vergonhosa e crime passível de prisão perpétua em sua sociedade. Porém, um sentimento inevitável. 

Locar e Keyali partem para um encontro romântico às escondidas em um dos simuladores holográficos da nave. Porém são seguidos pelo mesquinho e ciumento Klyden que já demonstrara toda sua falsidade ao convidar o engenheiro para um jantar em seus aposentos ao lado de Bortus e do filho do casal Topa, apenas por curiosidade sórdida e com o claro intuito de constranger o marido.

Participação especial irreconhecível do ator Bruce Willis como Groogen

Na trama paralela a 1º oficial Kelly Grayson (Adriane Pallick) desmancha seu relacionamento amoroso com Cassius (Chis Johnson) para desespero do pegajoso rapaz. Inconformado com término, o professor faz de tudo para reatar tornando-se um inconveniente “stalker”. Em determinado momento envia uma flor falante gigante chamada Groogen (Bruce Willis em uma irreconhecível participação especial) para os aposentos da amada. Grayson precisa chamar a chefe de segurança para retirá-la e é nesse momento que interrompe o encontro do casal no simulador.

Keyali pede a Locar que o aguarde no simulador por seu retorno e assim que sai, Klyden adentra o mesmo de forma agressiva e ameaçadora dizendo a Locar que sabe de tudo. Ao retornar de sua ingrata missão, a chefe de segurança não encontra mais o rapaz a esperando. Ao tentar localizá-lo descobre que ele não está mais a bordo da Orville. Checando as câmeras de segurança descobre que Locar foi desintegrado por alguém que teve o cuidado de borrar a própria imagem.

Uma investigação é aberta e o encontro de Keyali e Locar vem à tona para horror do capitão da nave moclan e oficial superior do engenheiro, Rechik (Wren T. Brown) . O machista comandante acusa a chefe de segurança de ter levado seu subalterno para uma trilha de desonra e vergonha.

Após depurar as imagens, os oficiais técnicos da Orville conseguem eliminar o borrão e chegam a uma cena em que Klyden atira em Locar. O moclan é preso mas nega o crime veementemente. Apesar disso não nega ter ido ao simulador e ameaçado o rapaz. Isso aliado ao fato de a eliminação do borrão ter sido executada de forma muito fácil leva Keyali a suspeitar da inocência do acusado. Após uma conversa com Bortus onde fica sabendo que o suicídio de um moclan traz a consequência do banimento de toda sua família da sociedade, ela chega a conclusão que Locar simulou a própria morte. 

Keyali acaba por encontrar Locar escondido e se vê obrigada a entregá-lo às autoridades moclan para que Klyden não seja injustamente preso por assassinato. O engenheiro por sua vez se explica dizendo que de qualquer maneira sua vida estava acabada. Diante das alternativas de se suicidar e prejudicar toda sua família e de fugir como um pária prejudicando apenas aquele que seria o responsável por sua destruição social, ficara com a segunda.

O episódio todo é um murro na boca de nossa sociedade quando levamos em conta que em nosso planeta a homossexualidade ainda é tratada de forma igual em várias localidades. Por incrível que pareça a atração por pessoas do mesmo sexo ainda é considerada crime em diversos países aqui na Terra. O preconceito é uma realidade e muitos passam pela mesma situação psicologicamente arrasadora  que o pobre Locar é submetido aqui. O final é melancólico com o confinamento do engenheiro para uma pena de prisão perpétua. Nem a lição de moral que Keyali passa em Klyden demonstrando todo seu sentimento de desprezo ao preconceito do mesmo amenizam a sensação de impotência que sentimos diante do que vemos todos os dias em nossa própria sociedade. 

Já o lado bom do episódio vem da 1º oficial Grayson que dá uma lição de empoderamento feminino ao dispensar Cassius em nome de sua própria carreira. Ao perceber que o professor pode vir a se tornar prejudicial a suas ambições profissionais ela não pensa duas vezes para acabar com o relacionamento sem ter medo de ser julgada por isso ou se arrepender. Para muitos a realização no trabalho pode ser mais importante que qualquer relacionamento romântico e isso não deve ser motivo para se envergonhar. O amor para muitos é sim superestimado, e isso é apenas uma questão de opinião que deve ser respeitada. 

Bortus por sua vez se revela cada vez mais digno mostrando ser uma das pessoas mais sensatas entre os oficiais da Orville. A sensação de desconforto que nitidamente percebemos no moclan desde o início do episódio se devia ao fato de que ele já sabia do heterossexualismo de Locar e, inclusive, esse foi o motivo do término de relacionamento entre eles no passado. Em respeito a Locar e às suas preferências sexuais, Bortus não revelou nada a ninguém, nem ao próprio esposo. Bortus amadureceu desde o nascimento de sua filha passando pelo episódio sobre seu vício em holopornografia (leia aqui a crítica do episódio Primal Urges) e é hoje um dos personagens de mente mais aberta e um exemplo de tolerância a ser seguido. Mesmo quando levamos em conta que ele não tem muita paciência para lidar com seu esposo. Convenhamos, Klyden demonstra ser  mais odioso a cada vez que aparece, bem parecido com os tipinhos conservadores, preconceituosos e intolerantes tão comuns nos dias de hoje em nosso próprio planeta.

Classificação máxima para o episódio. Se pudesse dar mais “navinhas”, com certeza daria:

 

 

Acesse abaixo minha crítica para os episódios passados:

THE ORVILLE | O retorno de uma das melhores séries de ficção/comédia da atualidade – Episódio 01: Ja’Loja

THE ORVILLE | Vício em Holopornografia para não sair dos temas polêmicos – Episódio #02: Primal Urges – Crítica do Viajante

THE ORVILLE | Fugindo da comédia e se aproximando ainda mais de Star Trek – Episódio #03: Home – Crítica do Viajante

THE ORVILLE | O Velho Clichê que Sempre Funciona – Episódio#04: Nothing Left on Earth Excepting Fishes – Crítica do Viajante

THE ORVILLE | Episódio #01: Ja’Loja – Crítica em Vídeo por Jorge Obelix

 


SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

TEEKCAST #52 | Hype para o Mundo Nerd em 2019 – Parte 02

GOTHAM | Novo trailer da 5º temporada coloca “Batman” e “Coringa” frente a frente no Ace Chemicals!

SHINGEKI NO KYOJIN | Revelada data de retorno da 2º parte da 3º temporada do anime

STAR TREK DISCOVERY | Aventura na rede micelial – Episódio #05: Saints of Imperfection -Crítica do Viajante

AVRIL LAVIGNE | O álbum mais aguardado do ano acaba de ser lançado

O.G. | Astro de Westworld Jeffrey Wright protagoniza novo filme da HBO

CREED 2 | Longa teria revanche entre Rocky e Drago (confira a cena deletada)

CÓPIAS – DE VOLTA À VIDA | Keanu Reeves vive cientista inescrupuloso em trailer

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

Comente aqui!

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: