Connect with us

Críticas

THE ORVILLE | Clichês pós-apocalípticos que todos amam – Epsiódio #14 – The Road Not Taken – Crítica do Viajante

Publicado

em

Dando continuidade à história iniciada no episódio anterior, a série The Orville encerra a sua 2º temporada de forma sensacional dando uma aula sobre como escrever um roteiro abordando o assunto Efeito Borboleta. Se uma certa dupla de irmãos tivessem assistido esse arco antes de realizar seu último “blockbuster”, talvez tivessem aprendido alguma coisa e o resultado teria sido melhor e mais coerente.

Em “Tomorrow, tomorrow and tomorrow“, após um acidente com uma experiência temporal, uma versão de 7 anos no passado da 1º oficial Kelly Grayson (Adrianne Palickiacaba sendo trazida para bordo da U.S.S Orville no tempo presente. Ao final do episódio, após algum tempo e vários problemas de relacionamento com sua versão atual, a moça é enviada de volta ao seu período. Não sem antes ter sua memória recente aparentemente apagada pela oficial médica dra. Claire Finn (Penny Johnson Jerald) para evitar que conhecimentos de seu próprio futuro pudessem causar o famigerado efeito borboleta.

Em The Road Not Taken, episódio exibido pelo Fox americana em 25/04, descobrimos que por uma deficiência protéica, a tentativa de apagar a memória de Kelly não funcionou. Ao voltar ao seu tempo, com conhecimento de seu próprio futuro, ela tenta consertar aquilo que acha que deu errado em sua vida, começando por negar um segundo encontro romântico com Ed Mercer (Seth MacFarlane) com quem havia saído na noite anterior.

Esse segundo encontro evoluiria para o casamento de ambos, um posterior divórcio causado por traição por parte de Kelly que, se sentindo culpada, viria a convencer o almirantado a dar o comando da Orville a Mercer. Como capitão ele estaria presente posteriormente aos eventos que deflagariam a guerra com a sociedade de seres artificiais dos Kaylon a tempo de alertar a União Planetária das intenções dos mesmos e assim preparar uma defesa que debelaria o primeiro ataque dando fôlego para o prosseguimento da guerra e possibilitaria a aliança com os Krill.

Como nada disso aconteceu, na nova linha temporal formada a partir da decisão de Kelly de dispensar Mercer, os Kaylon tiveram sucesso logo em seu primeiro ataque à União destruindo toda a vida na Terra e em seguida em grande parte da galáxia. O cenário é pós-apocalíptico com direito a todos os clichês que o tema fomenta, mas que todo fã de ficção científica ama e nunca se cansa. Desde a aparência maltrapilha dos personagens, com direito a roupas de aspecto sujo e cores escuras, dando ênfase a jaquetas de couro e botas, mulheres de cabelos desgrenhados e invariavelmente soltos em contrapartida aos habituais uniformes coloridos e impecáveis, a aparência ultra clean e cabelos perfeitamente alinhados sem um único fio fora do lugar até as naves sucateadas e também escuras e de aspecto sujo num cenário onde podemos vislumbrar as ruínas da Terra e da Lua. Além dos sempre presentes grupos de resistência que se escondem em subterrâneos e florestas de planetas pouco explorados e longínquos.

Como em todo bom enredo de efeito borboleta também é sempre um deleite observar o rumo que cada um de nossos personagens tomou na nova linha temporal. Tivemos inclusive um encontro com Alara Kitan, a ex-chefe de segurança da Orville que era interpretada pela atriz Halston Sage que deixou o elenco no começo da temporada em uma participação especial como uma das líderes da resistência. E, como sempre em se tratando de produções de MacFarlane, temos as tradicionais referências aos clássicos da cultura nerd/pop. Impossível não reconhecer a cena em que C3-PO chega ao palácio de Jabba no filme O Retorno de Jedi (1983) da franquia Star Wars quando o bando de Mercer tenta adentrar uma célula da resistência e são recepcionados pelo ser gelatinoso Yaphit (CGI com voz de Norm Macdonald) que se estica de um buraco na porta de metal. Uma perseguição de naves dentro de um campo de asteróides também traz à lembrança uma cena semelhante de O Império Contra-Ataca da mesma franquia.

Ao final, graças a Kelly que é a única a ter lembrança das duas linhas temporais, aqueles que deveriam ser a tripulação original da Orville resgatam a nave que está nas profundezas do oceano e traçam um plano para enviar a dra. Finn ao passado momentos antes de jovem Kelly dispensar Mercer para novamente tentar apagar suas memórias com o intuito que dessa vez responda sim ao pretendente. O estratagema dá certo e a linha temporal é aparentemente restabelecida. Portanto, não há gancho para uma terceira temporada o que nos traz o temor de não renovação do show. Seria uma pena, pois a série é fantástica e os fãs já estão ansiosos por uma eventual terceira temporada. Porém, o conglomerado Disney que recentemente adquiriu a Fox tem cancelado muita coisa produzida pela emissora. Espero que nesse caso não cometa esse erro e desrespeito com os fãs. Classificação máxima para esse episódio pelo capricho e cuidado ao abordar um tema que comumente descamba para a confusão gerando furos de roteiro em progressão geométrica (como o já citado blockbuster em cartaz nos cinemas).

 

 

E com o final da 2º temporada, nada mais justo que finalizarmos com a média total da temporada. O Nerdtrip deu as seguintes notas para os episódios atuais:

Episódio 01 – 4,5

Episódio 02 – 4,5

Episódio 03 – 4,0

Episódio 04 – 4,0

Episódio 05 – 5,0

Episódio 06 – 5,0

Episódio 07 – 5,0

Episódio 08 – 4,5

Episódio 09 – 4,5

Episódio 10 – 3,5

Episódio 11 – 4,0

Episódio 12 – 4,0

Episódio 13 – 5,0

Episódio 14 – 5,0

 

Tirando a média chegamos a um resultado final de 4,4 que devidamente arredondado nos dá a nota final da 2º temporada de The Orville:

Gostaria de agradecer a todos que acompanharam minhas críticas episódio a episódio ajudando o Nerdtrip a crescer e se firmar como um dos mais confiáveis sites de entretenimento Nerd/Pop da atualidade. Espero poder voltar no ano que vem com as críticas da 3º temporada. Não cancele, Disney, por favor!!! Nunca te pedi nada…


Acesse abaixo minhas críticas para os episódios passados:

THE ORVILLE | O retorno de uma das melhores séries de ficção/comédia da atualidade – Episódio 01: Ja’Loja

THE ORVILLE | Vício em Holopornografia para não sair dos temas polêmicos – Episódio #02: Primal Urges – Crítica do Viajante

THE ORVILLE | Fugindo da comédia e se aproximando ainda mais de Star Trek – Episódio #03: Home – Crítica do Viajante

THE ORVILLE | O Velho Clichê que Sempre Funciona – Episódio#04: Nothing Left on Earth Excepting Fishes – Crítica do Viajante

THE ORVILLE | Episódio #01: Ja’Loja – Crítica em Vídeo por Jorge Obelix


SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK: facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER: twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM: instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE: www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

TEEKCAST #58 | Vingadores: Ultimato – O que achamos do filme?

TEEKNEWS #85 | Danilo Gentili: Liberdade de Expressão ou Crime?

VINGADORES: ULTIMATO | “O maior e melhor filme de todos os tempos!” – Crítica com Aline Giugni & Don Giovanni

DEAD FISH | Inédito disco de retorno da banda de rock é mixado e masterizado por Bill Stevenson

GAME OF THRONES | Quase 8 milhões de Tweets no mundo sobre o 3º episódio!

PLAYSTATION PLUS | Confira os jogos grátis para o mês de maio de 2019

XBOX LIVE GOLD | Confira os jogos gratuitos de maio de 2019 via Games With Gold

ATENTADO AO HOTEL TAJ MAHAL | Um thriller forte, realista e angustiante (Crítica)

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

Comente aqui!

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: