Connect with us

Críticas

YOUR NAME | Um anime de encher os olhos – Crítica do Viajante

Publicado

em

Para um anime ter oportunidade em algumas salas de cinema é porque há algo de especial nele, e “Your Name” (Kimi no Na wa) tem esse algo – e de sobra!

Para se ter uma noção, ele já é a maior bilheteria da história dos animes no cinema com mais de US$ 355 milhões até agora, deixando para trás a Viagem de Chihiro (US$ 289 milhões). Não bastasse isso, já foi anunciado uma versão live-action com J.J. Abrams no comando.

A direção é do sempre competente Makoto Shinkai, que tem a cada obra superado a si mesmo e já é considerado um dos maiores nomes dos animes no Japão. A trilha sonora é outro espetáculo do filme, ela sempre entra no tom certo nos deixando com vontade de cantarolar, vale muito a pena ir atrás dessa trilha sonora e as conhecer melhor.

Mas vamos à história, o que é um baita desafio falar sem dar spoiler, mas o farei. Na trama, acompanhamos a vida de Mitsuha Miyamizu, uma adolescente insatisfeita por viver numa área rural do Japão com sua irmã menor e a sua avó; e Taki Tachibana, um adolescente que vive em Tóquio e se divide numa jornada dupla entre escola e um trabalho em um restaurante italiano.

Ambos têm constantemente sonhos estranhos, e aos poucos os dois descobrem que possuem uma laço inexplicável um com o outro, quando dia sim, dia não, eles trocam de corpos.

Chega, dizer mais do que isso é desnecessariamente arriscado.

Agora, falando da estrutura, começando pelos traços, o anime é muito bem desenhado, sendo suave e poético o tempo todo mas tendo a riqueza de detalhes beirando o realismo. Há certos momentos que fazem lembrar uma fotografia e somos envolvidos nos sentimentos e na história tão facilmente que acabamos nos aconchegando nas cenas no vilarejo e sentindo a sensação de Tóquio quando a trama lá se desenvolve.

O primeiro ato é de uma doçura e ternura que ficamos sentindo a sua falta quando ele se vai, o que mostra a competência do anime. Ele nos conquista em tudo. Seu singelo humor, embora repetitivo, é agradável e nos deixa com aquele sorriso bobo de paixonite adolescente na cara.

A segunda parte é onde habita o drama, é nesse momento que nos afundamos na poltrona e disfarçadamente enxugamos aquela “lágriminha” no canto do olho. O drama bate com força nessa etapa do filme e nos desperta para a trama.

A conclusão é onde particularmente me agradou menos, mas na medida que vai se digerindo o anime percebe-se que aquele era o viés a ser seguido.

Chegamos agora na parte mais desagradável para mim que é dar a cotação da obra. Não gosto disso, pois há certas obras que crescem os seus conceitos com o passar dos dias e o contrário também acontece, quando inicialmente nos empolgamos e depois o filme vai murchando com os dias. Mas, tentando ser o mais equilibrado possível, minha cotação estará logo abaixo.

Your Name, recomendo à todos essa obra prima!

Ps: há algumas obras de Makoto Shinkai na Netflix, não deixe de conferir.

Nota para o anime: 4,5 / 5

 

Paulistano, amo música, filmes, séries, e estou ressuscitando o amor por animes. Aprecio os filmes bons e me divirto debochando dos ruins (o que gerou o injusto apelido de Mestre Hater). Tento ter como característica, textos curtos e objetivos valorizando a informação. Escritor das colunas HATEANDO! Demorei, mas eu vi! Escondido na Netflix

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: