Connect with us

Filmes

BATMAN & ARLEQUINA | Warner/DC Comics avançam no processo para transformar a vilã em heroína! Assista o trailer!

Publicado

em

A Warner divulgou o trailer do novo longa de animação com o melhor personagem da DC Comics (opinião pessoal), “Batman”,  em mais uma parceria com a vilã  da mesma editora que mais se destacou no ano passado graças ao fraco filme Esquadrão Suicida: “Arlequina” (HarleyQuinn), interpretada pela belíssima atriz Margot Robbie.

Usando como base uma das melhores séries de animação da DC, “Batman Animated”, o novo longa chamado “Batman & Arlequina” continua um processo de trazer para o lado dos “mocinhos” a personagem “Arlequina”, que acabou por se tornar um ídolo das meninas pré-adolescentes. Aparentemente, na cabeça dos produtores e roteiristas, uma personagem que se tornou tão querida das crianças do sexo feminino, não pode mais permanecer como vilã.

Esse, provavelmente, é um dos erros mais toscos que a editora vai cometer em toda sua história. “Harley Quinn”, ou “Arlequina” na tradução brasileira, é uma personagem bem recente, levando-se em conta que a editora vem publicando HQs desde o final a década de 30, e que o próprio Batman foi criado em 1939. Foi criada por Paul Dini e Bruce Timm em 1992, e diferentemente da maioria dos personagens,  estreou primeiramente na TV na já citada série de animação “Batman Animated” e só depois foi transposta para as HQs.

Criada inicialmente para ser uma espécie de sidekick do maior vilão do Batman, o “Coringa”, Arlequina era a psiquiatra dra. Harleen Quinzel, designada  para tratar o palhaço psicopata dentro do “Asilo Arkham”, a instituição para tratar criminosos insanos dentro do universo do homem-morcego. A médica acabou por se apaixonar pelo paciente e se tornou tão louca quanto ele assumindo, então, a identidade da vilã.

Desde o começo, a Arlequina foi um sucesso. Boa personagem nas animações, melhorou ao ter sua personalidade aprofundada nas HQs. Tornou-se mais violenta e psicótica em uma plataforma que, diferentemente das animações, visa um público um pouco mais adulto nos dias de hoje. Mais tarde, acabou incorporada também ao “Esquadrão Suicida”, equipe de vilões da DC Comics criada pelo governo americano sob a tutela da agente “Amanda Waller” para arriscadas missões “Black Ops”, onde seus membros deveriam ser totalmente descartáveis devido à natureza, como o próprio nome da equipe já remete, “suicidas”.

O humor negro e a violência sempre foram as principais características da “Arlequina”. Obviamente que para transformá-la em heroína, muito disso se perderá. Ou completamente. Isso quer dizer que a “graça” da personagem se perde para que ela seja adequada a um público mais infanto-juvenil. Esse processo já vem acontecendo há algum tempo. No arco de histórias baseadas no vídeo game “Injustice: Gods among Us”, ela já se torna aliada do Batman, porém em um contexto diferente, em que o “Superman”, principal antagonista do homem-morcego no enredo, teria assassinado o “Coringa”, justificando a aliança da vilã com seu velho inimigo em nome da vingança contra o homem que matou o amor de sua vida.

DC Super Hero Girls

Em 2015, foi lançado uma série animada para crianças chamada “DC Super Hero Girls” exibida no Brasil pela “Cartoon Network”, em que várias personagens femininas da editora, tanto heroínas como vilãs, são mostradas ainda adolescentes e frequentando a escola juntas. Ali Arlequina contracena não só com as heroínas clássicas como “Mulher Maravilha”, “Supergirl” e “Batgirl”, como também com a vilã “Hera Venenosa”.

É compreensível que a DC Comics diminua os traços violentos e doentios, ou ignore a relação abusiva entre a Arlequina e o Coringa em animações destinadas ao publico infantil. O grande problema é quando começam a enxergá-la como uma máquina de fazer dinheiro e comecem a ignorar as origens da personagem também em outras mídias.

Margot Robbie

Nas filmagens originais do filme “Esquadrão Suicida” a relação abusiva entre Arlequina e Coringa seriam mostradas abertamente como vimos pelos primeiros trailers. Porém, isso foi cortado da edição final quando perceberam o potencial que a personagem tinha dentro do filme. Em nome do politicamente correto e provavelmente para manter o longa com classificação indicativa para 13 anos, mutilaram e alteraram um filme que no final acabou se mostrando extremamente fraco e não agradou aos fãs da DC Comics. Infelizmente, deram prioridade ao grande público leigo em HQs.

E como o filme foi fraco, brilhou o carisma de Margot Robbie, o que piorou ainda mais a situação da personagem. Um filme com ela já foi anunciado, e como protagonista, duvido que seu lado mais sombrio e sanguinário tenha vez.

A transição da Arlequina de vilã para heroína também ocorre nos HQs. Agora no “Rebirth” da DC, ganhou revista própria, onde está mais para anti-heroína do que para vilã propriamente dita. Uma pena.

A fase final dessa transição desastrosa parece que vem com essa animação a ser lançada diretamente em DVD. Em “Batman & Arlequina”, para o horror dos fãs mais puristas e conservadores, como o próprio título já anuncia, Arlequina estará ao lado de Batman e Asa Noturna contra os vilões “Homem-Florônico” e Hera Venenosa. As animações da DC Comics costumam me agradar, principalmente, quando dirigidas por Bruce Timm, desta vez em parceria com James Krieg. Contudo, sinceramente, não consigo engolir essa mudança de caráter de uma personagem tão icônica. Assista o trailer abaixo:

 

E você, amigo leitor? O que acha da “heroização” da Arlequina? Concorda? Discorda? Deixe sua opinião nos comentários.

 

Jorge Obelix. Ancião do grupo, com milhares de anos de idade. Fã da DC Comics e maior conhecedor de Crise nas Infinitas Terras e Era de Prata do Universo. Grande fã de Nicholas Cage que acha que um filme sem ele nem pode ser considerado filme. Fã de Jeff Goldblum também, e seu maior sonho é ver ambos (Cage e Goldblum) contracenando.

Comente aqui!
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: