Connect with us

Análise

RED DEAD REDEMPTION | Nem heróis, nem vilões, apenas o Oeste selvagem (Análise do viajante!)

Publicado

em

Ok, chegamos a análise do dia. E pra variar, é jogo de gente grande. Falar desse jogo não é fácil, mas se tratando da produtora mais famosa dos games, a Rockstar Games, você já pode esperar que algo extremamente elaborado e hypado vem aí. A produtora é famosa por seu Grand Theft Auto, ou a popular série GTA, mas nem só de “gangsta” vive a Rockstar, é bom lembrar disso. É da produtora o premiado e maravilhoso jogo noir de investigação L.A. Noire, e a competente série de corridas Midnight Club (que teve no 3, no PS2 o seu auge, lembram?), mas nenhuma dessas séries consegue se comparar a perfeição da visão de velho oeste de Red Dead Redemption (Rockstar/ Rockstar North, PS3/Xbox 360/PC, Maio 2010).

“Meu nome é John Marston, você queria falar comigo”.

Só esse nome já inspira. John Marston é a figura central e solar de RDR. A história se passa no ano de 1911. John, um ex-fora da lei, é forçado a trabalhar contra sua vontade para o Escritório de Investigação depois destes terem tomado sua esposa e filho como reféns. Os agentes federais afirmam que Marston receberá anistia por todos os seus atos caso ele traga os antigos membros de sua gangue ainda vivos para a justiça. Marston parte para achar primeiro Bill Williamson, que agora comanda sua própria gangue, o confrontando em seu esconderijo dentro do Forte Mercer. Ele é baleado e deixado para morrer, sendo salvo pela fazendeira Bonnie MacFarlane e levado para se recuperar no rancho dela. Marston recompensa os MacFarlane por sua ajuda ao realizar vários serviços pela fazenda. Ele em seguida trabalha junto com o delegado federal Leigh Johnson, o vigarista Nigel West Dickens (esse realmente da trabalho), o caçador de tesouros, coveiro e maluco de carteirinha Seth Briars e um traficante de armas alcoólatra e mala pra caralho chamado Irlandês.

O “herói”. John fuckin’ Marston, o maior pistoleiro da história dos games

Marston realiza várias tarefas em troca de favores para ajudá-lo a organizar um ataque contra o Forte Mercer. Ele e seu grupo finalmente conseguem penetrar nas defesas do forte e derrotar a gangue por meio de um estratagema, porém descobrem que Williamson fugiu para o México procurando a ajuda de Javier Escuela, outro membro da antiga gangue de Marston. A partir daí o jogo pega fogo, lembrando grandes filmes do gênero, em especial, Era uma Vez no Oeste com Clint Eastwood (que provavelmente foi a inspiração mor para Marston), a jogabilidade é espetacular, como é esperado de um título da Rockstar. Como em GTA, dirigir é simples, mas mesmo com sua simplicidade fica evidente o brilhantismo da produtora que consegue aqui um resultado ainda melhor. Além de prazeiroso, cavalgar, atirar e viver a vida “Wild Bill” de John que tem um cenário tão bonito (como em The Witcher e Fallout por exemplo) que fica difícil as vezes não parar só pra admirar a vista de uma pradaria.

O Velho Oeste em toda a sua selvageria

Red Dead Redemption conta a exploração da transformação do “Velho Oeste” em um mundo moderno. Os desenvolvedores se inspiraram na “Morte do Oeste” em vez do mais convencional “Mito do Oeste”, que é frequentemente visto nos clássicos filmes de John Wayne e outros westerns. O tema aqui está mais para John Mane de Os Imperdoáveis, com saloons decadentes e cidades que estão aos poucos e graças a modernidade, sendo deixados para trás. A equipe achou que “a clássica história de ‘nós estamos conquistando esta região selvagem'” não era muito interessante por si só, porém seu interesse foi despertado quando as transformações do mundo durante o período foram adicionadas. As alusões políticas feitas no decorrer da narrativa tinham a intenção de representar as conotações mais sombrias acerca das fundações do Sonho Americano. Além disso, o jogo exibe qualidades relacionadas com o movimento de saída de uma liberdade selvagem para uma situação de criação de um Estado e seus problemas, contada através de uma história de inocência e liberdade.

“Eu tenho alguns bastardos doentios na minha vida, Seth, mas você … você é especial”.

Como em GTA, vários games menores dentro do cenário principal (os mini-games), dão o ar da graça. Você poderá disputar corridas de cavalos, poker, pode optar por ser um criminoso também (mas saiba que graças ao sistema moral do jogo, suas escolhas serão pesadas) e se jogar nas diferentes variações de buscas possíveis. A personalidade de Marston também é muito elogiada, como aquele tipo de cara que “sabe entrar, e sabe sair” de qualquer lugar, um homem de moral livre e de família. A atuação de Rob Wiethoff é tão forte que chega a rivalizar com David Hayter de Metal Gear Solid e Doug Cockle em The Witcher. Outro grande destaque tem de ser dado a trilha, que emula temas conhecidos de Ennio Morricone na Trilogia dos Dólares, juntamente com o cenário de desolação mas charmoso do Velho Oeste, que simplesmente transporta o jogador para uma época mais selvagem da história.

Fidelidade absoluta ao tema, no melhor jogo da Rockstar

RDR é uma experiência, um deleite visual, histórico e técnico, em todos os sentidos. Tem ação realista, mesmo dentro do cenário de cowboys e cowgirls (mesmo em franca decadência), a história de John Marston merece destaque, e acredite, você como jogador irá sentir saudade desse mundo mesmo antes de terminar o game. RDR teve uma sequência, que logo logo irei trazer para análise, mas dessa vez como jogo de terror da semana chamado Red Dead Redemption : Undead Nightmare, onde John tem de se virar contra uma horda de…zumbis! Até semana que vem.

“Aqueles filhos de cadelas roubariam um canto de um homem morto”. (Para Bonnie & Drew MacFarlane sobre o Governo Federal)

Nota para o jogo: 5 / 5 (com folga)

Em Red Dead Redemption não há heróis fáceis, nem vilões cheios de planos, apenas homens e lobos.

O lobo da noite. O nerd caçador. Sou criador de páginas, nativo da internet desde a chegada no nosso país, músico, escritor e as vezes até poeta. Jogador nato, criado nos games do Atari aos 4K atuais. Também sou fã de literatura, rpg e cyberpunk.

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: