Connect with us

Games

DARKEST DUNGEON | Encare o Inferno…se tiver coragem!

Publicado

em

“A ruína chegou à nossa família.

Você se lembra da nossa casa venerável, opulenta e imperial? Olhando orgulhosamente de meu poleiro estóico acima da preguiça. Eu vivi todos os meus anos naquela antiga mansão sombreada de boatos “.

Faturado pela decadência e pelo luxo … e ainda comecei a me cansar da extravagância convencional. Singulares contos inquietantes sugeriram que a mansão era uma porta de entrada para algum poder fabuloso e incomum. Com a relíquia e o ritual, abaixei todos os esforços para a escavação e a recuperação desses segredos enterrados, gastando o que restava da fortuna de nossa família em trabalhadores escassos e pás robustas.

Por fim, nos penhascos embebidos em sal abaixo dos fundamentos mais baixos, descobrimos esse maldito portal de maldade antediluviana“.

O estilo: jogos com temática forte e sombria

Hahahaha, o que acharam do início? Já deu pra sacar que o papo vai ser pesado, certo? Pois é, tio Al como sempre trazendo os melhores do terror. E esse jogo realmente merece nota. Mas antes de começar a falar nele temos que falar um pouco do passado, dos primeiros jogos de terror inicialmente. E dessa vez eu vou voltar um pouquinho no tempo, pra ser mais exato em 1982 (infelizmente sem ilustrações). Diretamente dos romances de Alexandre Dumas, um jogo do MSX/286 definiu pra sempre os jogos estilo Gauntlet (caverna), também conhecidos como rogue-like (algo como explorador), chamado O Conde de Monte Cristo, considerado o primeiro e mais importante jogo do estilo. Esse jogo abriu caminho para todos os outros que vieram depois dele, ditando as regras que tinham que seguir, a atmosfera gótica, perturbadora, a sensação de vazio e principalmente a falta de misericórdia em qualquer sentido. A morte como sendo um fato.

“Nossos passos mudaram a terra antiga … mas estávamos em um reino de morte e loucura! No final, eu sozinho fugi rindo e chorando através das arcadas enegrecidas da antiguidade … até que a consciência me falhasse.
Você se lembra da nossa casa venerável … opulenta e imperial. É uma abominação furiosa! Eu imploro que você volte para casa, reivindique seu direito de nascimento e restaure nossa família.”

Essa estética cavernosa, inspirou os primeiros FPS, principalmente os de John Romero e John Carmack da ID Software, principalmente o clássico imortal denominado Wolfenstein 3D (que já teve n continuações). A partir daí vários jogos reviveram o estilo, eu vou citar os mais importantes: Shining in the Darkness da SEGA (feliz mas merece nota), Diablo da Blizzard (talvez o mais importante), Splatterhouse também da SEGA (apesar de ser puxado para o survival, e com uma pitada de Jason Vorhees, tem a mesma atmosfera) e Path of Exile dos criadores de Diablo 2, sucesso na Steam e no XBox One (o querido da galera atualmente, parece feliz mas tem uma atmosfera bem sombria).

“Você vai chegar ao longo da estrada antiga. Vento com uma sugestão preocupante e serpenteia através do campo corrompido. Liderando apenas, temo, para lugares cada vez mais tenebrosos. Há uma doença nos antigos calçadões em pedaços da estrada antiga e, em seu caminho retorcido, você enfrentará vícios, violência e talvez outros terríveis céus. Então acumule-se e lembre-se: não pode haver bravura sem loucura. A velha estrada irá levá-lo para o inferno, mas nesse abismo abertos encontraremos a nossa redenção…”

O Antepassado

Toda essa intro foi só pra por vocês no clima de um dos melhores jogos da nossa geração. Com médias de 9.5 a 10 (é unânime, principalmente pra quem gosta do estilo) nas avaliações de sites consagrados como o IGN e GameSpot, trago a vocês Darkest Dungeon (Red Hook Studios, lançado para o PC em Janeiro de 2016).

Trata-se de um jogo de temática adulta (talvez como poucos no gênero). Cuidadosamente construído em cada pedaço, com uma arte que lembra muito o estilo de Mike Mignola em Hellboy, mas de maneira a tudo parecer decadente, com desenhos que relatam inteiramente esse mundo de sofrimento. Como os contos falam, sua missão é limpar o mal que vaga agora sobre suas terras, atraindo aventureiros (vítimas) com a promessa de ouro fácil, só que a única coisa que irão receber é a danação e o esquecimento, seja em um sanatório, ou bebendo até cair em algum bar com meretrizes decadentes.

Uma atmosfera decadente e agressiva

É exatamente isso que te espera em Darkest Dungeon, claramente inspirado em H.P. Lovecraft, o que espera os aventureiros nos ermos, labirintos e enseadas do jogo é algo que fará suas mentes temerem, seus corpos serem fervidos (por uma bruxa, licantropia ou uma simples praga) e levará seus espíritos a encararem seu próprio reflexo em meio a loucura…se puderem. A grande novidade do jogo está no fato de suas pertubações, sejam elas físicas ou mentais serem terrivelmente importantes, o medo incapacita e pode matar. Mortes por ataque cardíaco devido ao estresse são comuns e mesmo vencendo o mal, haverá consequências, muitas vezes cruéis.

Apesar de ser um jogo de temática 2D, com elementos de estratégia, o foco fica todo no RPG psicológico, principalmente na criação de uma atmosfera de horror extremamente eficiente (o próprio narrador do jogo, que dá aula de otimismo, é um bom exemplo), com cenários em 2D muito detalhados, com destaque a utilização da luz como um elemento assustador (carregue sempre tochas, se o grupo ficar no escuro as consequências podem ser terríveis), isso fora o estresse por não ter uma alimentação adequada. Em Darkest Dungeon, o jogador além de astúcia tem que preservar (e bem) o seu grupo.

Darkest Dungeon pode ser encontrado na Steam ou Gog Galaxy por volta de 100 temers (isso junto com a trilha sonora e a expansão Crimsom Court), sendo que as vezes rola promoção (como essa semana) e também está disponível para o PS4. Não é um jogo pra ser jogado de forma corrida, pois qualquer inimigo pode ser mortal. Se você não tem medo de crueldade, procura um jogo de terror diferenciado e sem misericórdia, Darkest é para você. (para dar uma diferenciada e ajudar os futuros jogadores vou deixar um pequeno gameplay em português do youtuber Rapidão).

das sombras vorazes … do calabouço mais escuro. “
O Antepassado

 

O lobo da noite. O nerd caçador. Sou criador de páginas, nativo da internet desde a chegada no nosso país, músico, escritor e as vezes até poeta. Jogador nato, criado nos games do Atari aos 4K atuais. Também sou fã de literatura, rpg e cyberpunk.

Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: