Connect with us

Games

THE RED STRINGS CLUB | O primeiro candidato a GOTY desse ano

Publicado

em

Bora falar sério. Jogos também podem ser uma forma de arte, e falar sobre temas pesados. Que tal falar sobre existencialismo, sexismo (de forma aberta e com classe) e até temas relacionados ao universo LGBT mas sem descambar pra algo engajado? Com o auxilio da Devolver Games, uma soft desconhecida (e humilde) chamada Deconstruct Team fez pra mim o primeiro (e com chances) candidato a GOTY desse ano.

Sem mais delongas, The Red Strings Club (Deconstruct Team/Devolver Games, 2018, PC/GOG e Steam) inicialmente traz uma atmosfera cyberpunk, no qual a raça humana se põe diante de um dilema, até onde a criatividade poderá nos levar? Será que não estamos construindo pouco a pouco a nossa extinção? Pode parecer um tema pesado para um game mas TRSC faz isso com uma naturalidade de colher aplausos (to falando isso por que fechei o game, e como ele tem variações, quero jogar de novo) em uma atmosfera minimalista (saudosos 16 bit) mas o que realmente salta aos olhos são os personagens.

Bela ambientação

Tudo começa com dois personagens (aliás os principais do jogo), Donovan, o proprietário do Red Strings e Brandeis, o hacker. Donovan tem uma personalidade mais introspectiva, acredita que seus drinks tem propriedades mágicas, que podem simplesmente abrir a mente das pessoas (o que no jogo é muito bem explorado), e com isso tece sua teia de informações como todo bom barman que se preze. Brandeis no entanto, procura ser um cara mais de ação (é dele o início e o fim do game), com suas ligações com o grupo revolucionário PROXYMA, e suas convicções que lhe põem próximo das idéias punk.

Porém tudo muda com a entrada de uma robô senciente chamada Akara. Akara-184 começa como o gancho que dá prumo as idéias do game, tudo começa quando a androide invade o Red Strings, vindo da corporação Transcontinental com o corpo bastante avariado, nessa jogada o decker se conecta ao robô, vendo um dia seu de trabalho (que mostra humanos sendo humanos, nunca satisfeitos e que se rendem a melhorias sintéticas para conseguir os seus fins), porém uma revolucionária chamada Aryadne (amiga de Brandeis) invade a linha de produção com suas idéias punk e faz “melhorias” nos apetrechos, descobrindo sem querer uma terrível verdade, a que a corporação planeja usar as melhorias em um esquema de controle mental. A partir daí o jogo pega fogo, e um jogo de intrigas muito bem construído é iniciado. Não falo mais aqui pra não estragar a sensação, rs.

Estilo simples de ver, mais complexo na sua narrativa

The Red Strings Club é um jogaço. Merecia também o rótulo de Retro Gamer, mesmo sendo um jogo atual. De tão bom merecia até um filme, e jogando dá até pra imaginar um Tom Cruise como Donovan, o atual Pantera como Brandeis, uma Scarlett como Larissa e por ai vai, e realmente diverte, dá o que pensar e te deixa com aquele gosto de “já acabou” no fim de suas bem jogadas 10 horas e poucas. Mais um grande sucesso pra conta da GOG Galaxy que produz o game e que pode encaixar na estante mais um GOTY. É jogar e tirar a prova.

Tudo realmente lembra um grande filme

SIGA-NOS nas redes sociais:

FACEBOOK:  facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER:  twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM:  instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE:  www.nerdtrip.com.br

Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

POP TEAM EPIC | Anime fecha as ruas de Tóquio e promete ser o melhor de 2018

PLAYER UNKNOWS BATTLEGROUNDS | Revelada a lista de correções que chegarão ao jogo

SANTA CLARITA DIET | Confira a data de estréia da segunda temporada

O lobo da noite. O nerd caçador. Sou criador de páginas, nativo da internet desde a chegada no nosso país, músico, escritor e as vezes até poeta. Jogador nato, criado nos games do Atari aos 4K atuais. Também sou fã de literatura, rpg e cyberpunk.

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: