Connect with us

Resenhas

PRINCE OF THORNS | Resenha do livro de Mark Lawrence!

Publicado

em

  Que Mark Lawrence manda muito bem já sabemos afinal o cara é autor dos livros “The Broken Empire” (no Brasil: Trilogia dos Espinhos) e “The Red Queen’s War” (no Brasil: A Guerra da Rainha Vermelha). Lawrence trabalhava como cientista de pesquisa no campo da inteligência artificial e ocupou cargos de nível secreto do governos dos EUA e do Reino Unido.

Seu primeiro trabalho foi  “Prince of Thorns” (lançado no Brasil em 2013 pela editora Darkside, com o título original) que foi publicado originalmente pela Ace/Voyager, em agosto de 2011 e foi finalista do “Prêmio Goodreads” de “Melhor Fantasia de 2011”, e dos prêmios “David Gemmell Morningstar” e “Prix Imaginales” (Roman étranger) em 2013. “Prince of Thorns” foi também um dos “Barnes and Nobles” de melhores lançamentos de fantasia de 2011.

Com esse prestígio todo, resolvi fazer uma resenha do seu primeiro livro Prince of Thorns. Então vamos nessa:

Sinopse do livro:

Ainda criança, o príncipe Honório Jorg Ancrath testemunhou o brutal assassinato da rainha mãe e de seu irmão caçula, William. Jorg não conseguiu defender sua família, tampouco fugir do horror. Jogado à  própria sorte num arbusto de roseira-brava, permaneceu imobilizado pelos espinhos que rasgavam profundamente sua pele, e sua alma. O príncipe dos espinhos se vê então obrigado a amadurecer para saciar o seu desejo de vingança e poder. Vagando pelas estradas do “Império Destruído”, Jorg Ancrath lidera uma irmandade de assassinos, e sua única intenção é vencer o jogo. O jogo que os espinhos lhe ensinaram.

Na minha opinião Prince Of Thorns não tem nada de suave, já dava pra notar isso pela capa (que por sinal é fantástica). Logo de cara percebemos que o universo que Lawrence criou se passa em uma época medieval, o que torna ainda mais sombria a jornada do personagem principal. A historia tem um humor negro fantástico, carregado de violência. Uma das coisas que mais me chamou a atenção foram as referências à bíblia que são bastante exploradas. O império é formado com base no catolicismo e no misticismo. O personagem Jorg Ancrath vai além do anti-herói, é um protagonista que está mais para um vilão,  o que é fantástico, pois não estamos acostumados com isso e acaba por tornar a história mais interessante a cada página,  afinal, não é um livro com final previsível. Os fins justificam os meios e o livro é narrado pela visão de Jorg, que por sinal evolui muito sendo duas pessoas completamente diferentes no começo e no fim da história.

Queria muito falar mais sobre a obra, porém não existe uma forma de falar sem dar spoilers, e o legal desse livro é você ir descobrindo aos poucos como a historia irá se desenrolar.

Deixe nos comentários qual a sua opinião sobre o livro caso já o tenha lido. E se não leu, recomendo que leia pois é um livro fantástico e já estou ansiosa para ler o restante da trilogia.

E aqui vai o trecho que mais gostei no livro.

“Eu disse a Bovid Tor que aos quinze eu seria Rei. […] Agora estou dizendo que aos vinte anos serei Imperador.”

Como não amar né gente <3

Anyoung haseyo!Sou Carol Bustamante de Rio Branco - Acre ( e sim tem dinossauros ) formada em Administração, viciada em anime , animações, marvete de coração e colunista da C - pop

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: