Connect with us

Música

DRACULA – SWING OF DEATH | Uma obra conceitual a altura do Conde

Publicado

em

Jorn Lande e Trond Holter, os criadores do tributo ao Conde

Criar um cd conceitual não é uma coisa fácil. Por isso há uma quantidade de obras desperdiçadas nesse estilo, ainda mais se falando de algo tão complicado de se fazer como é o metal sinfônico progressivo. O Dream Theater que o diga. Há anos quase sozinho no estilo com alguns poucos nomes como nada menos que o Symphony X por exemplo. Mas a coisa muda totalmente de figura quando falamos de Noruega, Finlândia, enfim os países nórdicos. Nos últimos anos estão dando show principalmente com a descoberta do Death Metal de lá e seu Folk (caso de Amon Amarth e Eluveitie).

É de lá que vem o compositor e cantor Jorn Lande. Com relativo sucesso em seus projetos próprios como Ark, Masterplan,  (se você não conhece, corre atrás que é só coisa boa!) e sua parceria com o vocal do Symphony Russell Allen no projeto Allen/Lande, Jorn dessa vez resolveu ao estilo opera-metal, trazer a história do maior sanguessuga da história, sim estou falando do famigerado Conde (não confunda com o presidente), Drácula.

Dracula – Swing of Death (Jorn Lande, Trond Holter e banda, 2015, Frontier Records) é uma obra única, no melhor estilo do Avantasia (o projeto do gênio musical Tobias Sammet, vocalista e líder do Edguy, outra bandaça de metal, da qual Jorn Lande eventualmente faz parte). Dracula mescla bons e excelentes momentos, tanto pela voz de Lande (que é digna de um tenor, temos que admitir), tanto pela absurda qualidade musical da bolacha. Sim meus amigos estamos falando aqui de um exemplar único de uma leveza e qualidade musical que beira a perfeição.

Jorn e Lena em ação ao vivo

Como se trata de uma obra conceitual o vocal vai direto ao ponto. Logo na primeira música “Hands of Your God”, já dá pra sentir o que vem por ai. Toda a angústia do Conde por ter perdido sua amada enquanto lutava pelos Católicos, vem a tona e Lande brilha, numa introdução a la série de jogos Castlevania (cujas trilhas sempre são marcantes). A segunda música, é a mais metal do disco, “Walking on Water”, seria uma alusão meio Lestat a fé cristã. Drácula diz que poderia fazer o mesmo que Jesus faria em meio a uma profusão de guitarras distorcidas, mas com um tom retrô, quase anos 80, beirando o Whitesnake na minha sincera opinião (essa é pra assustar os vizinhos, ouça alto). Pra continuar, uma música com um tom mais palaciano, quase ao estilo de sucessos recentes do Avenged Sevenfold, a faixa título “Swing of Death” combina vocais mais agressivos e melódicos que com a entrada da excelente cantora Lena Fløitmoen Børresen dá um up ainda maior ao que já era bom. Ela faz um par e tanto com Lande, dando o tom melancólico (mas sempre em tom de dança, não chega a ser gótico) que uma música conceitual precisa e é na minha opinião a melhor música do disco (tanto que o vídeo que mistura o filme Van Helsing e atuações ao vivo é essa faixa título) que discorre sobre a vida noturna de Vlad e suas ligações com o novo século.

A partir daí o disco avança, entre momentos mais fortes e mais melódicos, de acordo com a peça que aos poucos vai sendo contada. Destaque para “Save Me” com grande participação de Lena, e as pesadas “Queen of the Dead” e “Into the Dark”, que continuam na mesma pegada, com guitarras com bastante grave, e os vocais de Lande e Lena se entrelaçando conforme o tom da música, tom que vai construindo o forte final que “Under the Gun” dá ao disco.

A bela Lena Fløitmoen Børresen, backing e vocal em Dracula

Dracula é uma obra que merece ser degustada e apesar de ser uma história, pode ser curtida como uma história pop. Fica aqui a esperança de que esse projeto de Jorn e Trond possa continuar e que o Príncipe das Trevas tenha mais aventuras, assim como o projeto Avantasia que segue firme e forte e com muito sucesso.

FACEBOOK:  facebook.com/nerdtripoficial
TWITTER:  twitter.com/nerdtripoficial
INSTAGRAM:  instagram.com/nerdtrip_
VISITE NOSSO SITE:  www.nerdtrip.com.br


Leia outras notícias do Nerdtrip e confira também:

SOUL CALIBUR VI | O Bruxo de “The Witcher” irá cair na porrada !!

JESSICA JONES | Só por hoje, a melhor temporada entre todas as séries da Marvel/Netflix – Crítica do Viajante

STEPHEN HAWKING | Desenganado há mais de 50 anos, morre aos 76 anos um dos maiores gênios da humanidade

 

 

O lobo da noite. O nerd caçador. Sou criador de páginas, nativo da internet desde a chegada no nosso país, músico, escritor e as vezes até poeta. Jogador nato, criado nos games do Atari aos 4K atuais. Também sou fã de literatura, rpg e cyberpunk.

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: