Connect with us

Música

HELLOWEEN | Resenha do show histórico em São Paulo

Publicado

em

O show já estava com os ingressos esgotados há meses e tinha tudo para ser épico. A banda alemã contava com a reunião inédita de Kai Hansen, Michael Kiske e Andi Deris e iria realizar a gravação de um DVD.

Quem é fã da banda, sempre quis ver ao vivo Kiske cantando os clássicos da época do Keeper of the Seven Keys parte 1 e 2, e essa era a oportunidade.

Pouco antes do início do show, o diretor do DVD sobe no palco e orienta o público que deveríamos fazer esse ser o melhor show do Helloween pros gringos poderem ver como é tocar aqui no Brasil. Não precisa nem dizer que todo mundo comprou a ideia.

A banda entra tocando a música Halloween, com seus 13 minutos, e a energia do ambiente era incrível. Kiske e Deris revezaram os vocais e realmente pareciam muito à vontade no palco. Aqui cabe um adendo, desde 1993 quando Andi Deris assumiu os vocais, ele é comparado à Michael Kiske. Mesmo 24 anos depois ainda tem gente que desdenha de seu estilo vocal, e mesmo assim, a forma como aceitou a presença de Kiske no palco com ele é exemplar. Parece de verdade que são amigos se divertindo junto.

A imagem pode conter: 2 pessoas

O show segue incrível, ora com um dominando os vocais, ora com outro e muitas vezes revezando. Após Perfect Gentleman (que funciona muito bem ao vivo) chega a hora de Kai Hansen cantar um medley com seus sucessos do primeiro álbum Walls of Jericho, da época em que fazia os vocais. É aí que os problemas começam, mas em nada por conta de Kai, que dava um show à parte, mas sim por conta do PA que resolveu parar.

O som caiu e todo mundo ficou meio sem saber o que fazer. O público ficou um olhando pra cara do outro e a banda (que aparentava ter seu retorno de som funcionando) continuava a tocar como se nada tivesse acontecido. Nessa hora aproveitamos para fazer Ride the Sky à capela, com o público cantando a música toda. Logo depois as coisas começaram a ficar meio estranhas, pois como o som não funcionava começou um princípio de vaias.

A banda então sai do palco e ficamos em torno de 15 minutos esperando sem saber o que ia acontecer. Felizmente, Kai Hansen volta e diz que estavam tocando tão alto que o PA não aguentou e “morreu”. Mas que já estava tudo certo e que haviam decidido cantar todo o medley desde o começo.

Após alguns segundos o pior acontece, o som fica mudo novamente. Desta vez a banda sai do palco rapidamente e encaramos mais uns 20 minutos de espera sem saber se o show continuaria ou não. Confesso que a situação foi incômoda e até o mais otimista não tinha certeza se veria a conclusão desse show histórico. Quando teríamos a oportunidade de ver essa reunião novamente? Provavelmente nunca. Destaca-se aqui a paciência e educação da plateia, que mesmo com os problemas, teve paciência e respeito à banda. Com toda a espera e incerteza, nenhum tumulto foi causado.

Eis que sem aviso, as luzes do palco se acendem e Kai Hansen começa novamente seu medley e todo mundo mesmo que meio apreensivo, respira aliviado. Aparentemente terminaríamos de ver o show.

Depois Andi Deris ainda brincou com a situação dizendo que nunca havia passado por aquilo e que esse fato ainda seria lembrado e a banda falaria disso mesmo daqui 10 ou 15 anos.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, texto

Após isso voltamos a ser brindados com um clássico após o outro, e Deris mostra à que veio em músicas como Power e Sole Survivor.  Por mais que o problema técnico tenha “quebrado o clima”, a energia da banda é algo notável. Após mais de 2 horas e meia de show, chegamos a I Want Out e ao encerramento de uma noite memorável que até por conta de seus extremos entrará definitivamente para a história da banda.

Confira abaixo o setlist completo do show de 29 de outubro em São Paulo:

  1. Halloween (com Kiske e Deris)
  2. Stein (com Kiske e Deris)
  3. I’m Alive (com  Michael Kiske)
  4. If I Could Fly (com Andi Deris)
  5. Are You Metal? (com Andi Deris)
  6. Rise and Fall (com Michel Kiske)
  7. Waiting for the Thunder (com Andi Deris)
  8. Perfect Gentleman (com Andi Deris)
  9. Starlight / Ride the Sky / Judas / Heavy Metal (Is the Law) (com Kai Hansen)
  10. Forever and One (Neverland) (com Kiske e Deris)
  11. A Tale That Wasn’t Right (com Kiske e Deris)
  12. I Can (com Andi Deris)
  13. Solo de bateria (“batalha” com Dani Löble e Ingo com imagens no telão)
  14. Livin’ Ain’t No Crime / A Little Time (com Michael Kiske)
  15. Why? (com Kiske e Deris)
  16. Sole Survivor (com Andi Deris)
  17. Power (com Kiske e Deris)
  18. How Many Tears (com Kiske, Deris e Hansen)
  19. Eagle Fly Free (com Kiske)
  20. Keeper of the Seven Keys (com Kiske, Deris e Hansen)
  21. Future World (com Kiske)
  22. I Want Out (com Kiske e Deris)

 

Autora de A Senhora do Caos - A Viajante e o Dragão e coautora de Sociedade dos Corvos, com o conto Vida Perfeita. Nasci no Espírito Santo, mas vivo no interior paulista com minha família. Sou graduada em Pedagogia, atuo na área de administração de empresas, escritora e redatora do NerdTrip. Iniciei minha carreira literária publicando na plataforma de leitura online Wattpad e em 2016 lancei meu primeiro livro impresso. Com verdadeiro fascínio por histórias fantásticas, gibis, livros e pelo mundo nerd, sou jogadora assumida de RPG. Comecei a escrever por volta dos doze anos e convicta digo que os livros salvaram minha vida, tornaram-me um adulto mais completo e possibilitaram que obtivesse sucesso em minha carreira.

Advertisement
Comments
Advertisement

Receba as novidades do Nerdtrip em seu e-mail!

Insira seu endereço de e-mail para embarcar nessa Viagem Nerd!

Advertisement

Mais lidos da semana


%d blogueiros gostam disto: